Tártaro nos dentes: o que é, causas e como tirar

Atualizado em 31 de outubro de 2019

|

POR Bruno Botelho dos Santos

Um dos um problemas de saúde bucal mais comuns é o tártaro nos dentes. Ele se caracteriza pelo acúmulo de placa bacteriana que endurece na superfície dentária, formando uma camada grudenta e incolor de micro-organismos.

Para prevenir e eliminá-lo é importante buscar um dentista e redobrar cuidados com a limpeza da boca. Entenda:

O que é tártaro nos dentes?

 

sinal de tártaro

Visuta/Shutterstock

“Tártaro, as vezes chamado de cálculo, é a placa bacteriana (ou biofilme dental) que endurece na superfície dos dentes. Ele também pode se formar sob a gengiva e irritar a mucosa”, explica a cirurgiã-dentista Leila Donni, da Odonto Itanhangá.

Além disso, a especialista conta que o tártaro proporciona à placa bacteriana um espaço maior e mais propício para seu crescimento, o que pode resultar em problemas mais sérios, como a cárie e a gengivite.

O cálculo dental não só prejudica a saúde dos dentes e das gengivas, mas também é um problema estético, visto que, por ser poroso, absorve manchas com mais facilidade.

Assim, quem se expõe a circunstâncias que aumentam a chance de alterar a coloração dos dentes, como cigarro e consumo constante de café ou chá, deve ter ainda mais atenção quanto à prevenção do tártaro.

Causas de tártaro

Segundo a dentista Juliana Kruel, da Crie Odontologia, a formação de tártaro nos dentes ocorre por causa de alimentação inadequada, falta de higienização ou higienização incorreta.

Entenda cada causa a seguir:

Alimentação

Após comermos, grande parte dos alimentos e bebidas permanece nas nossas bocas por um longo período. Esses resíduos servem de mantimento para bactérias, principalmente se forem açúcares e carboidratos, que produzem ácidos para atacar a superfície dos dentes.

Falta de higienização adequada

A presença de tártaro nos dentes pode significar que a escovação e o uso do fio dental não estão sendo realizados ou estão sendo feitos de maneira incorreta.

Quando isso acontece, a placa bacteriana cresce, assim como as sujeiras, e as bactérias que a habitam podem infectar as gengivas, os dentes, o tecido periodontal e o osso da mandíbula.

Como sei se tenho tártaro nos dentes?

O tártaro nos dentes é facilmente visível caso esteja acima do nível da gengiva.

Ele é caracterizado por uma camada mais escura na base dos dentes, que geralmente é amarelada ou amarronzada, a qual pode ser observada mesmo após a escovação e a utilização de fio dental.

Entretanto, somente um dentista pode confirmar o diagnóstico, assim como realizar o tratamento.

Tipos de tártaro

Existem dois tipos:

  • Supragengival: ocorre acima da borda da gengiva. Por afetar a parte mais aparente do dente, é mais fácil de ser identificado no exame visual, até mesmo por sua coloração esbranquiçada ou amarelada.
  • Subgengival: acontece abaixo da borda gengival, o que dificulta ou impossibilita a sua identificação no exame visual. Em alguns casos, pode ser visto por transparência nos tecidos da gengiva. A consistência nesse tipo é mais firme, já que está fortemente aderida à superfície do dente, e têm coloração esverdeada ou mais negra.

Diagnóstico

Apesar de ser fácil de identificar, é necessário fazer uma consulta com um cirurgião-dentista para obter o diagnóstico final, assim como a gravidade e o tratamento do problema.

A análise completa é feita clinicamente pelo cirurgião-dentista e vai detectar se o tártaro é supragengival ou subgengival.

Como tirar tártaro dos dentes?

Para tirar o tártaro dos dentes é preciso apostar na escovação correta, pelo menos duas vezes ao dia, inclusive com o uso do fio dental, já que ele pode reduzir a formação da placa bacteriana e do tártaro.

Quando a placa está mais presa ao dente, só pode ser removida por um odontologista em consultório por meio de limpeza ou raspagem.

O tártaro supragengival é mais fácil de ser retirado, já que permite a utilização de instrumentos manuais, como os extratores de tártaros. Contudo, o ultrassom também pode ajudar.

Já o subgengival requer uma técnica mais apurada para ser raspado abaixo da gengiva. Geralmente, envolve o uso de curetas — espécie de pequena pá.

Possíveis complicações

Caso não sejam tratados e eliminados da maneira correta, a placa bacteriana e o tártaro podem causar diversas doenças e problemas nos dentes e gengivas. Veja quais são os principais:

  • Cárie dentária: pequenas aberturas ou buracos na superfície dos dentes;
  • Gengivite: inflamação e infecção que ocorre nos tecidos que dão sustentação aos dentes, como as gengivas, os ligamentos e o osso alveolar;
  • Periodontite: surge como evolução da gengivite que começa a trazer danos irreversíveis, como o desgaste dos ossos, gengiva e fibras que sustentam os dentes;
  • Perda dos dentes.

Como prevenir?

As especialistas contam que a melhor e mais eficaz forma de prevenção do tártaro nos dentes é a higiene bucal adequada, com escovação e uso constante de fio dental.

Com essa higienização correta e diária, a placa bacteriana acaba sendo retirada. Isso é fundamental, já que quando fica envelhecida se transforma em tártaro nos dentes.