Sono irregular durante a semana prejudica o metabolismo

05 de janeiro de 2016

|

POR Redação

Voltar à rotina do trabalho e dos treinos não é tarefa fácil depois de passar alguns dias de pernas para o ar, sem compromissos e agenda. Mas atenção, preguiça demais pode fazer mal para a saúde. Entenda:

Estudo sobre sono

Um estudo publicado no Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism identificou que dormir demais nos dias livres pode trazer problemas para o metabolismo e riscos à saúde.

A pesquisa, realizada pela Universidade de Pittsburgh (EUA), analisou durante sete dias o número de horas, os hábitos de sono e de alimentação de 445 pessoas saudáveis de meia-idade (entre 35 a 54 anos) e verificou que aquelas que sentiam preguiça demais e cultivavam o hábito de dormir muito nos fins de semana tinham predisposição a desenvolver problemas de saúde relacionados ao metabolismo.

Resultados

Os pesquisadores descobriram que, quanto maior a diferença do sono diário semanal em relação ao do final da semana, maior o risco de a pessoa ter problemas cardíacos, relacionados ao alto nível de triglicerídeos (colesterol ruim), baixo nível de HDL (colesterol bom), aumento da resistência à insulina e da massa corporal.

A justificativa é que o sono irregular afeta nosso relógio biológico, tornando o organismo instável – metabolismo mais lento – e propenso a esses problemas.

Ainda não há pesquisas para avaliar os efeitos de dormir demais nos fins de semana em longo prazo. Para os pesquisadores, entretanto, vale a pena tentar manter uma rotina de sono regular, tanto nos dias de folga quanto nos dias de trabalho, o que contribui para manter o metabolismo em equilíbrio.

Por isso, saiba aproveitar os dias de descanso para relaxar, mas sem exagerar na dose.