Hábitos que contribuem para aumento do risco de câncer em jovens

22 de março de 2019

|

POR Grupo Oncoclínicas

Comportamentos nocivos à saúde têm levado ao aumento na taxa de tumores entre adultos nascidos nos anos 1990.

Estimativas do Centro Internacional para Pesquisa do Câncer (IARC), instituição internacional subordinada à Organização Mundial da Saúde (OMS), apontam que em 2018 teriam sido feitos mais de 18 milhões de diagnósticos de câncer no mundo, um aumento de 28% se considerado o levantamento anterior, de 2012, que indicava 14 milhões de casos.

Divulgado em setembro do ano passado pela entidade, o relatório traz adicionalmente informações baseadas no recorte da população por gênero, indicando que um em cada cinco homens e uma a cada seis mulheres no mundo desenvolverá algum tipo de tumor maligno durante a vida.

Diante deste cenário de contínua progressão da doença, a entidade destaca que é preciso atentar para a perigosa relação entre hábitos pouco saudáveis da nova geração e o potencial aumento nos índices de tumores entre o grupo de pessoas formado por aqueles que atualmente têm menos de 30 anos. Entenda:

Causas do câncer em jovens

“Sedentarismo, consumo aumentado de carne vermelha, fast food, comida processada, álcool e cigarro são hábitos comuns entre os jovens que podem trazer malefícios à saúde”, afirma Andrey Soares, oncologista clínico do Centro Paulista de Oncologia – Grupo Oncoclínicas.

“É preciso rever nossos hábitos para parar estas estatísticas”, conta o médico. Ele ainda sugere adotar dieta equilibrada, fazer atividades físicas, não ser tabagista e moderar no consumo de álcool.

Além de reduzir o risco de câncer em jovens, essas alternativas também afastam doenças como diabetes e hipertensão.

Sobrepeso e sedentarismo são os fatores que mais prejudicam a saúde da geração nascida nos anos 1990, chamada de Millennials. Segundo o profissional, esta população tem o dobro de chance de desenvolver câncer colorretal e risco quatro vezes maior de receber diagnóstico de câncer no reto em comparação aos Baby Boomers – geração atualmente com 55 anos ou mais.

Além dos tumores do aparelho digestivo, hábitos ruins para saúde também podem aumentar o risco de câncer de esôfago, útero, próstata, tireoide e mais sete tipos.

“Se não evitarmos hábitos que colaboram com o surgimento de câncer em jovens, haverá um número muito grande de pacientes oncológicos
no futuro”, alerta o especialista.