Dor no nervo ciático: como identificar e tratar a inflamação?

11 de julho de 2018

|

POR Lucas Coelho

Quem nunca ouviu alguém se queixar de um problema no nervo ciático? O incômodo é frequentemente relatado e se manifesta por dificuldades para andar e dores na coluna lombar. Contudo, existem outros sintomas que podem indicar tal inflamação. Entenda:

O que é nervo ciático?

Antes de tudo,  é preciso entender exatamente o que é e qual a importância desta estrutura.

O nervo ciático (ou isquiático) é o mais longo e espesso do corpo humano. Ele se origina no plexo lombo sacro, ou seja, na região lombar e é formado por diversas ramificações que se ligam às ultimas vértebras e à base da coluna vertebral e atravessam o quadril, os glúteos, a coxa, o joelho e o tornozelo.

Quando chega na metade do fêmur, o maior osso da coxa, o ciático se divide em fibular e tibial, que são ramificações que seguem pela perna.

Para que serve?

De acordo com a médica clínica e fisiatra Simone Mello, do Centro de Trauma do Hospital São Lucas, em Copacabana (RJ), este nervo tem funções relacionadas à sensibilidade e ao movimento.

“O nervo ciático controla as articulações do quadril, joelho e tornozelo e está relacionado aos movimentos das coxas, pernas, tornozelos e dedos dos pés, além da sensibilidade nestas regiões”, explica a especialista.

Por conta de seu tamanho avantajado e também de sua localização extensa, o nervo ciático é muito propenso a compressões. Assim, é comum que surjam problemas relacionados a ele.

Dor no nervo ciático

 

Ilustração de dor no nervo ciático.

VectorMine/Shutterstock

O incômodo é fruto de inflamação que, segundo a médica Simone Mello, nada mais é do que a resposta que o corpo dá a um componente que o agride. “Ela se manifesta por meio da liberação de várias substâncias, da lesão celular para o ambiente extracelular, que irão desencadear uma cascata de acontecimentos como edema, rubor, dor e limitação da função”, elenca. Estes conceitos se aplicam a qualquer parte do corpo.

Quando esta estrutura está inflamada, a dor pode irradiar por toda a área de sua extensão – da região lombar até os pés – e limitar movimentos e sensibilidade.

O que pode ser?

As causas de dor no nervo ciático podem ser diretas ou indiretas e incluem:

Traumas

As principais causas do desconforto são os traumas diretos que ocorrem por fatores mecânicos e extrínsecos, como quedas e contusões.

Má postura e movimentos repetitivos

Posturas inadequadas por tempo prolongado, atividades desportivas ou de trabalho que sejam repetitivas ou desgastantes em demasia também podem originar lesões.

Hérnia de disco e doenças

De acordo com a médica, o deslocamento de um ou mais discos intervertebrais com compressão dos forames ou orifícios por onde passa o nervo também pode gerar inflamação e dor, a qual é conhecida como ciatalgia.

As hérnias de disco lombo sacras – relacionadas a infecções como herpes simples ou zoster, mononucleose, diabetes, diversos tipos de câncer, doenças autoimunes, problemas metabólicos, doenças hereditárias e raras – também podem gerar o problema.

Sintomas

 

Mulher sentindo dor no nervo ciático.

Tolikoff Photography/Shutterstock

Basicamente, os sintomas de nervo ciático inflamado se dividem em dois grupos – que se relacionam com as duas funções do nervo: motores e sensitivos.

Motores

  • Dor lombar que irradia por toda a face lateral, posterior ou anterior da coxa;
  • Dificuldade de erguer o pé, estender o joelho ou mexer o quadril;
  • Disfunção urinária – caso alguns ramos sacrais forem comprometidos.

Sensitivos

Entre os exemplos de sintomas sensitivos estão:

  • Dormência na perna
  • Formigamento
  • Sensação de choque
  • Sensação de agulhamento
  • Perda de sensibilidade na planta do pé e em outras regiões dos membros inferiores

Diagnóstico

Quem convive com do tipo acaba perdendo qualidade de vida, pois, além das dores, podem surgir limitações para a movimentação que impedem  atividades diárias e prazerosas, como tarefas do trabalho e a prática esportiva. Assim, é importante buscar um médico para tratar a condição o quanto antes.

O diagnóstico de nervo ciático inflamado envolve testes realizados em consultório que indicam compressões ou alterações na espinha, exames de imagem – como raio X, tomografia e ressonância magnética -, e eletroneuromiografia – exame que monitora a atividade elétrica do próprio nervo.

Qual médico procurar?

As especialidades médicas que podem diagnosticar e tratar problemas no nervo ciático são a fisiatria, a ortopedia e a reumatologia.

Como tratar nervo ciático?

 

Mulher fazendo alongamento para dor no nervo ciático.

karelnoppe/Shutterstock

O tratamento do nervo ciático pode ocorrer isoladamente, mas as causas são tão diversas que é recomendado fazer uma investigação aprofundada para descartar a possibilidade de questões mais graves e evitar recidivas.

O tratamento é planejado junto ao médico e inclui exercícios orientados por um fisioterapeuta e medidas caseiras, como repouso pontual e uso domiciliar de compressas locais de gelo e calor.

“O uso de remédio para nervo ciático é importante, mas deve sempre levar em conta os cuidados relacionados às outras patologias que cada paciente possa ter”, a conselha a fisiatra Simone Mello.

Em casos mais sérios e escassos, até mesmo intervenções cirúrgicas podem ser indicadas.

Prevenção

De maneira geral, manter uma boa forma física ajuda a evitar problemas no nervo ciático.

Além disso, por meio de hábitos saudáveis – como a alimentação adequada e a prática regular de atividades físicas que envolvam exercícios de condicionamento cardiovascular, carga e alongamentos da região lombar e posterior dos membros inferiores  – é possível manter um peso adequado e fortalecer os músculos de modo a garantir suporte necessário ao corpo e uma postura correta.

Tomar cuidado com atividades repetitivas em demasia, como a musculação sem a orientação de um profissional, também é indicado para evitar o estresse do nervo.