Milium: o que são e como tirar os pontinhos brancos na pele

16 de julho de 2018

|

POR Vinícius De Vita

Milium, também chamado de mília ou milium sebáceo, é um problema comum que é caracterizado pelo surgimento de pontinhos brancos na pele – mais frequentemente no rosto e ao redor dos olhos.

Apesar de afetar principalmente recém-nascidos, qualquer pessoa pode desenvolver este pequeno cisto ao longo da vida. Entenda:

O que é?

Millium é um pequenino cisto que acomete a pele como resultado do acúmulo de queratina e células mortas.

Estes pontinhos brancos ou levemente amarelados são frequentemente confundidos com cravos e acne, mas se diferenciam por não apresentar inflamação, manifestada pela ausência de vermelhidão, inchaço e dor.

Tipos de milium

 

Milium na pele de bebê.

Katrina Elena/Shutterstock

Existem dois tipos principais de milium sebáceo: o primário e o secundário. Abaixo, conheça melhor cada um deles:

Milium primário

Acomete principalmente recém-nascidos e surge no rosto. É um dos problemas de pele mais comuns em bebês, afetando metade deles já nos primeiros meses de vida. Desaparece espontaneamente com o tempo.

Milium secundário

Pode aparecer em qualquer parte do corpo e em qualquer idade e geralmente é fruto do processo de cicatrização da pele.

Causas

O milium costuma ser muito confundido com cravos, mas seu interior não é feito de sebo, e sim de queratina – substância que forma a camada mais superficial da pele. Ele, portanto, é resultado do acúmulo de queratina e também de células mortas nos poros da pele.

Em pessoas adultas, o acúmulo é mais provável de acontecer durante o processo de cicatrização de algum machucado na pele. Alguns tratamentos estéticos e doenças dermatológicas também podem estar envolvidos no surgimento de milium.

Diagnóstico

O milium na pele é diagnosticado por meio da análise clinica realizada por um clínico geral ou dermatologista.

Sintomas comuns

Ao contrário do que acontece com cravos e espinhas, o milium não apresenta vermelhidão e nem dor.

Seus sinais, na verdade, incluem apenas o fator estético: a simples presença de pequenas bolinhas brancas na pele quase sempre é caso de milium.

Este problema também pode crescer um pouco com o tempo.

O que fazer?

Por se tratar de uma lesão benigna, não é necessário recorrer a nenhum tratamento para milium, já que os pontinhos brancos geralmente desaparecem sozinhos após alguns dias.

Se isso não ocorrer e o desconforto estético for grande, existem opções que podem ajudar a fazê-lo sumir. Contudo, é importante ressaltar que elas devem ser recomendadas primeiramente por um especialista. As alternativas para tirar milium incluem:

  • Cremes esfoliantes específicos;
  • Limpeza de pele;
  • Peeling;
  • Aplicação direta de cosméticos com base em ácido retinoico;
  • Retirada cirúrgica.

Como tirar milium em casa?

 

Retirada de milium.

Robert Przybysz/Shutterstock

Há quem se arrisque em retirar milium com uma agulha fina, semelhante à usada para aplicação de insulina, mas esta prática é contraindicada pois pode gerar inflamações, infecções e cicatrizes.

É possível prevenir?

Não existem métodos que consigam prevenir o aparecimento de milium na pele.

No entanto, mantê-la sempre limpa e preferir produtos que não contribuam com a oleosidade são boas práticas que ajudam a afastar o problema.