Metronidazol: para que serve, formas de uso e mais

12 de abril de 2019

|

POR Dr Entrega

Metronidazol é um medicamento indicado para o tratamento de infecções causadas por vermes, como giardíase, amebíase e tricomoníase, no tratamento de vaginites e uretrites causadas por Gardnerella vaginalis, e no tratamento de outras infecções causadas por bactérias anaeróbicas como Bacteroides fragilis; Fusobacterium sp; Clostridium sp; e Eubacterium spe.

O que é?

Este é um composto com propriedades anti-infecciosas e atividade antimicrobiana, contra micro-organismos anaeróbios, ou seja, que crescem na presença de baixas concentrações ou completa ausência de oxigênio.

Além disso, possui atividades antiparasitárias, eliminando vermes e parasitas do corpo.

Pode ser encontrado sob a forma de comprimidos, creme ou gel vaginal. O benzoilmetronidazol é um derivado do metronidazol, com as mesmas funções e efeitos, que também pode ser encontrado sob as formas de comprimidos, creme ou gel.

A grande diferença entre eles é que, o benzoilmetronidazol é insolúvel em água, podendo, portanto, ser comercializado sob a forma de suspensão oral (xarope).

Interações medicamentosas

Álcool: bebidas alcoólicas e medicamentos contendo álcool não devem ser ingeridos durante o tratamento com o medicamento e no mínimo um dia após o mesmo devido à possibilidade de reação do tipo dissulfiram (efeito antabuse), com aparecimento de rubor, vômito e taquicardia.

Dissulfiram: foram relatadas reações psicóticas em pacientes utilizando concomitantemente este remédio e dissulfiram. Terapia com anticoagulante oral (tipo varfarina): potencialização do efeito anticoagulante e aumento do risco hemorrágico, causado pela diminuição do catabolismo hepático.

Em caso de administração concomitante, deve-se monitorizar o tempo de protrombina com maior frequência e realizar ajuste posológico da terapia anticoagulante durante o tratamento com metronidazol.

Lítio: os níveis plasmáticos de lítio podem ser aumentados pelo uso do medicamento. Deve-se, portanto, monitorizar as concentrações plasmáticas de lítio, creatinina e eletrólitos em pacientes recebendo tratamento com lítio, enquanto durar o tratamento com este remédio.

Ciclosporina: risco de aumento dos níveis plasmáticos de ciclosporina. Os níveis plasmáticos de ciclosporina e creatinina devem ser rigorosamente monitorizados quando a administração concomitante é necessária.

Fenitoína ou fenobarbital: aumento da eliminação de metronidazol, resultando em níveis plasmáticos reduzidos. 5-fluorouracil: diminuição do clearance do 5-fluorouracil, resultando em aumento da toxicidade do mesmo. Bussulfano: os níveis plasmáticos de bussulfano podem ser aumentados pelo metronidazol, o que pode levar a uma severa toxicidade do bussulfano.

Nomes comerciais

O metronidazol e o benzoilmetronidazol são medicamentos já comercializados sob a forma genérica. Entre os nomes comerciais disponíveis no mercado, há:

  • Flagyl
  • Helmizol
  • Neo Metrodazol
  • Terconazol
  • Rozex

Sob a forma de metronidazol creme vaginal, pode ser comercializado em associação com a nistatina, um antifúngico com ação contra a candidíase vaginal . Algumas marcas disponíveis no mercado são:

  • Colpistatin
  • Colpistar
  • Flagyl Nistatina
  • Kolpitrat

Como tomar?

Tratamento da tricomoníase

Geralmente, a dose recomendada é de 2 g do medicamento administradas em dose única, ou 250 mg administradas duas vezes por dia, durante 10 dias, ou 400 mg administradas duas vezes ao dia, durante 7 dias.

Além disso, parceiros sexuais também devem ser tratados com 2 g do medicamento administradas em dose única.

Tratamento de vaginites e uretrites por gardnerella vaginalis

Geralmente, a dose recomendada é de 2 g do medicamento administradas em dose única, no 1º e 3º dia de tratamento, ou 400 a 500 mg administrados duas vezes por dia, durante 7 dias.

Além disso, os parceiros sexuais também devem ser tratados com 2 g do remédio administradas em dose única.

Tratamento da giardíase

A dose recomendada é de 250 mg, administrada duas vezes por dia, durante cinco dias.

Tratamento da amebíase

A dose recomendada para o tratamento da amebíase intestinal ou hepática é de 500 mg, administrados quatro vezes por dia, durante 5 a 7 dias.

Tratamento de infecções causadas por bactérias anaeróbias

Geralmente, a dose recomendada é de 400 mg, administrados três vezes por dia, durante cerca de 7 dias, ou de acordo com indicação médica.

A dose recomendada e a duração do tratamento com o medicamento devem ser indicadas pelo seu médico, pois estas dependem do problema a tratar e da resposta individual de cada paciente ao tratamento.

Os comprimidos deste remédio devem ser engolidos inteiros, juntamente com um copo de água, sem partir ou mastigar.

Efeitos colaterais

Alguns dos efeitos colaterais do creme ou comprimido metronidazol são dor no estômago, náusea, vômito, diarreia, gosto metálico na boca, inchaço na pele, urticária, vermelhidão e coceira na pele, dores de cabeça, convulsões, tontura, dificuldade de andar, confusão, alucinações, humor depressivo, visão dupla, miopia, visão borrada, icterícia ou febre.

Pode ser usado na gravidez e amamentação?

O medicamento pode ser usado na gravidez em determinadas situações. Ele só está proibido no primeiro trimestre de gestação.

Como é uma droga que pode passar para o leite materno, sugere-se que o metronidazol seja evitado durante o aleitamento materno. Se não for possível evitá-lo, o ideal é que a amamentação seja interrompida por pelo menos até três dias depois da tomada do último comprimido.

O que saber antes de usar?

Antes de usar o medicamento, o paciente deve informar seu médico se estiver grávida ou amamentando, tiver disfunção no sistema nervoso central com falência hepática, tiver doença severa, ativa ou crônica, do sistema nervoso central e periférico, bem como se estiver tomando outros medicamentos, incluindo os sem receita médica.

Durante o tratamento, é indicado buscar ajuda especializada o quanto antes caso sinta sintomas como sensações desconfortáveis na pele – como frio, calor, formigamento ou pressão –, falta de coordenação dos movimentos, tontura ou convulsões.

Deve-se tomar especial cuidado ao dirigir veículos ou máquinas, pois este remédio pode causar confusão, tontura, alucinações, convulsões ou alterações na visão.

O tratamento nunca deve ser interrompido sem conhecimento do médico e os horários, as doses e duração do tratamento devem ser rigorosamente respeitados.

Contraindicações

Está contraindicado para pacientes com alergia ao metronidazol e outros derivados imidazólicos ou à algum dos componentes da fórmula.