Leucemia: conheça sintomas, diagnóstico e tratamentos

30 de novembro de 2018

|

POR Bruno Botelho dos Santos

Leucemia é o tipo de câncer que afeta os tecidos formadores de sangue do corpo, como a medula óssea e o sistema linfático.

A doença envolve os glóbulos brancos (leucócitos), que têm papel de combater infecções. Eles normalmente crescem e se dividem de maneira ordenada, conforme as necessidades do organismo, mas em pessoas com leucemia essas estruturas são anormais e, portanto, não funcionam adequadamente.

Existem muitos tipos de leucemia, alguns mais comuns em crianças, outros em adultos. Saiba mais sobre a doença.

Quais são suas causas?

 

célula com leucemia

Kateryna Kon/Shutterstock

Apesar de existirem alguns fatores de risco que propiciam o surgimento do câncer, não se sabe quais são as causas exatas da leucemia.

O problema ocorre a partir de alterações genéticas adquiridas (não hereditárias) no DNA que levam a erros no processo de divisão das células, levando-as a se dividirem mais rapidamente. Ao longo do tempo, essas células anormais podem substituem as saudáveis ​​da medula óssea, o que leva a menos glóbulos brancos, caracterizando a leucemia.

Fatores de risco

Há evidências de que alguns fatores podem aumentar o risco de desenvolver leucemia. Eles são:

Altos níveis de radiação

Entrar em contato com altos níveis de radiação pode ser um fator de risco para a leucemia.

Radioterapia e quimioterapia

Pessoas que passaram por tratamentos para outros tipos de câncer, como quimioterapia e radioterapia, têm maior risco de adquirir leucemia, especialmente se as terapias forem realizadas em conjunto.

Fumar

Fumar é um hábito que aumenta o risco de alguns tipos de leucemia, principalmente a mieloide aguda.

Exposição a produtos químicos

A exposição a alguns produtos químicos, como o benzeno, aumenta a chance de desenvolver leucemia. Ele é encontrado na gasolina sem chumbo e é usado pela indústria química.

Outro produto que pode aumentar os riscos é o formaldeído. Trabalhadores de fábricas, químicos, embalsamadores e outras pessoas podem entrar em contato com ele no trabalho.

Problemas genéticos

Algumas condições estão ligadas ao risco aumentado de câncer, incluindo leucemia, devido a uma mutação genética. Essas doenças genéticas são:

  • Síndrome de Down
  • Anemia de Fanconi
  • Ataxia Telangiectasia (Síndrome de Louis–Bar)
  • Síndrome de Bloom

Tipos de leucemia

Existem vários tipos, que são divididos com base principalmente em leucemia aguda (crescimento rápido) ou leucemia crônica (crescimento mais lento).

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), os tipos são:

Leucemia linfoide aguda

Afeta células linfoides e agrava-se de maneira rápida. Esse tipo de câncer também pode se espalhar para outras partes do corpo, como gânglios linfáticos, fígado, baço, sistema nervoso central (cérebro e medula espinhal) e testículos.

É o tipo mais comum em crianças pequenas, mas também pode ocorrer em adultos.

Leucemia mieloide aguda

Afeta as células mieloides, então começa na medula óssea e avança rapidamente. Pode se espalhar para outras partes do corpo.

Ocorre tanto em adultos como em crianças, mas a incidência aumenta com o avançar da idade. Por isso, é mais comum em pessoas idosas.

Leucemia mieloide crônica

Esse tipo afeta as células mieloides e se desenvolve de forma lenta, a princípio. Afeta principalmente adultos. Cerca de 15% das leucemias em adultos são desse tipo.

Leucemia linfocítica crônica

Afeta células linfoides e se desenvolve de forma lenta.

A maioria das pessoas diagnosticada com esse tipo da doença é adulta e com mais de 55 anos. Raramente afeta crianças e é responsável por cerca de um terço de todas as leucemias.

Sintomas de leucemia

 

sintomas de leucemia

Image Point Fr/Shutterstock

Os sintomas de leucemia variam de acordo com o tipo. A leucemia aguda pode causar manifestações semelhantes às da gripe e surge de repente.

Já a leucemia crônica é assintomática ou causa apenas alguns sintomas que costumam se desenvolver gradualmente. Pessoas com estado crônico podem reclamar de que simplesmente não se sentem bem.

Os sinais e sintomas comuns incluem:

  • Anemia
  • Fadiga persistente
  • Febre e calafrios
  • Tontura
  • Fraqueza
  • Infecções frequentes ou graves
  • Falta de apetite
  • Perda de peso
  • Linfonodos inchados, aumento do fígado ou baço
  • Sentimento de desconforto (mal-estar)
  • Batimentos cardíacos acelerados (palpitações)
  • Sangramento fácil ou hematomas
  • Hemorragias nasais frequentes
  • Dor óssea ou articular
  • Pequenos pontos vermelhos na pele (petéquias)
  • Transpiração excessiva, principalmente à noite

Diagnóstico

Seus sintomas podem ser confundidos com os da gripe ou de outras doenças comuns, por isso é importante procurar um médico caso apresente quaisquer sintomas relacionados ou faça parte de algum fator de risco.

Os seguintes exames são úteis para diagnosticar a doença:

  • Exames de sangue: a amostra do sangue pode mostrar se os níveis de glóbulos vermelhos, brancos ou plaquetas estão anormais;
  • Exame físico: pele pálida, aumento do fígado e do baço, hematomas, entre outros sinais podem ser frutos da anemia;
  • Exame da medula óssea (mielograma): uma amostra da medula óssea é removida, por meio de uma agulha longa e fina, e analisada laboratorialmente.

Qual profissional devo procurar?

Para obter o diagnóstico de leucemia, é importante procurar médicos especializados em doenças do sangue e medula óssea, chamados de hematologistas. Além disso, clínicos gerais e oncologistas podem identificar a doença.

Tem cura?

A leucemia tem cura, a depender do estágio em que se encontra. Portanto, o diagnóstico precoce é fundamental para que os tratamentos sejam efetivos e aumentem a chance de cura.

Geralmente, a cura acontece com o transplante de medula óssea. Mas, mesmo não sendo tão comum, a leucemia pode ser tratada com quimioterapia, radioterapia e outros tratamentos.

Tratamentos possíveis

 

quimioterapia

napocska/Shutterstock

Os tratamentos têm o objetivo de destruir as células leucêmicas para que a medula óssea volte a produzir células normais.

Eles vão depender do tipo de leucemia e de outros fatores, como idade, estágio da doença, anomalias genéticas e saúde em geral. Ou seja, são baseado no perfil do paciente e podem incluir diferentes combinações.

As opções de tratamento para leucemia são:

  • Quimioterapia: é a principal forma de tratamento para muitos tipos de leucemia. Utiliza medicamentos anticancerígenos para matar as células tumorais;
  • Radioterapia: é mais frequentemente usada para prevenir a disseminação da leucemia ou ajudar a tratar a que se espalhou para o Sistema Nervoso Central. Ela usa raios-X ou outros feixes de alta energia para danificar as células cancerígenas e interromper seu crescimento;
  • Terapia direcionada: é oferecida para alguns tipos de leucemia. Utiliza drogas que atacam vulnerabilidades específicas das células cancerosas;
  • Terapia de apoio: visa gerenciar as complicações esperadas da leucemia e de seus tratamentos;
  • Transplante de medula óssea: pode ser uma opção para pessoas com menos de 55 anos de idade. Nesse procedimento, a medula óssea doente é substituída por uma saudável, doada por alguém compatível. Antes do transplante, são recebidas doses de quimioterapia ou radioterapia para destruir as células doentes.

Complicações possíveis

Podem ocorrer algumas complicações da leucemia e a maioria delas é grave.

  • Infecções persistentes ou recorrentes
  • Anemia grave (resulta também em fadiga)
  • Hemorragias
  • Infertilidade
  • Comprometimento do Sistema Nervoso Central (SNC)
  • Sistema Imunológico enfraquecido
  • Sepse (infecção generalizada em que a corrente sanguínea fica carregada de bactérias)

Como prevenir?

A maioria dos casos de leucemia não pode ser evitada, justamente porque não se sabe quais são as causas.

No entanto, algumas medidas relacionadas ao aumento do risco da doença podem ser evitadas: como o tabagismo e o contato com radiação e produtos químicos.

Fontes

Canadian Cancer Society. Leukemia. Disponível em: http://www.cancer.ca/en/cancer-information/cancer-type/leukemia/leukemia/?region=on

Instituto Nacional do Câncer (INCA). Leucemia. Disponível em: https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/leucemia

Mayo Clinic. Leukemia. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/leukemia/symptoms-causes/syc-20374373

NHS. Acute myeloid leukaemia. Disponível em: https://www.nhs.uk/conditions/acute-myeloid-leukaemia/ e Chronic myeloid leukaemia. Disponível em: https://www.nhs.uk/conditions/chronic-myeloid-leukaemia/