Ler emagrece? Estudo responde e indica outros benefícios

25 de outubro de 2007

|

POR Redação

Já pensou em poder eliminar uns quilinhos apenas com a leitura de alguns bons livros? Por mais estranho que isso possa parecer, é real, ler emagrece. Segundo uma pesquisa britânica, ler livros que trazem variadas emoções e sentimentos para as pessoas, emagrece mais.

A pesquisa foi encomendada pela cadeia de livraria britânica Borders, e comparou as calorias necessárias para ler diferentes tipos de livros, elaborando uma lista das obras mais eficientes na perda de peso.

Ler emagrece, sim!

O ato de ler, seja livros ou qualquer outra coisa que exija a sua concentração para leitura, já pode gastar algumas calorias. Porém, o estudo realizado ainda comprovou que quando a pessoa faz a leitura de livros de ação, sexo e suspense ou terror, a taxa média de calorias que são gastas acaba dobrando. Ou seja, ler emagrece, sim!

Isso acontece por que os livros que estão ligados a esses temas citados provocam a produção de adrenalina no corpo humano, um hormônio que prepara o corpo para situações de estresse, reduzindo assim o apetite dela e queimando algumas boas calorias.

Parado, o corpo gasta uma caloria por minuto, e cientistas britânicos descobriram que ao ler livros com muitas cenas de sexo e ação, este número pode até dobrar. A razão, segundo eles, é que estes tipos de tramas fazem com que o corpo produza adrenalina, hormônio que reduz o apetite e queima calorias.

Confira a lista das dez obras mais “eficientes”

Veja os dez livros que mais produzem adrenalina, ou seja, mais queimam calorias:

  • Pólo, Jilly Cooper (em inglês, diversas editoras) – 1 milhão e 100 mil calorias
  • O Código da Vinci, Dan Brown (editora Sextante) – 885 calorias
  • O Iluminado, Stephen King (editora Objetiva) – 745 calorias
  • O Júri, John Grisham (editora Rocco) – 772 calorias
  • Bravo Two Zero, Andy MacNab (em inglês, diversas editoras) – 605 calorias
  • O Dia do Chacal, Frederick Forsyth (editora Record) – 604 calorias
  • O Exorcista, William Peter Blatty (diversas editoras) – 465 calorias
  • Dirty Blonde, Courtney Love (em inglês, editora Faber & Faber) – 444 calorias
  • Orgulho e Preconceito, Jane Austen (diversas editoras) – 443 calorias
  • O Caso dos Dez Negrinhos, Agatha Christie (diversas editoras) – 327 calorias

Polo, de Jilly Cooper, que lidera a lista, queima cerca de 1,1 mil calorias, que é equivalente a um Big Mac. O segundo da lista, o famoso e polêmico Código da Vinci, queima por volta de 855 calorias, que acaba sendo equivalente a uma barra de chocolate.

Outros livros também ajudam a emagrecer são as sagas, que acabam gerando bastante envolvimento dos leitores durante seus volumes, como são os casos de Harry Potter, Crepúsculo e Jogos Vorazes.

Outros benefícios da leitura

Além de proporcionar a perda de peso, ler pode ainda apresentar outros benefícios muito importantes para a saúde, saiba quais são:

Reduz o estresse

Ao ler alguma história que desperte o seu interesse ou algo de um assunto que te chama a atenção, você acaba ficando imerso nisso e relaxando, se desapegando de problemas da rotina e aliviando o estresse.

Estimula o cérebro

Esse é um dos grande benefícios da leitura. O cérebro precisa de exercício para se manter saudável, assim como os diversos outros músculos do corpo humano. A leitura deixa a mente estimulada e eleva o seu desempenho cerebral.

Além disso, ela produz ótimos efeitos de conhecimento e cultura, já que a pessoa pode aprender e conhecer sobre diferentes assuntos quando lê diferentes tipos de livros e ser pessoas mais sábias. Facilidade de interpretações de várias outras situações, são também outros benefícios.

Ou seja, ainda enriquece o seu vocabulário e fortalece a memória

Foco e concentração

Durante a leitura, toda a sua atenção acaba se voltando para o material que está sendo lido, já que só assim é possível captar e compreender seu conteúdo, e a sua concentração aumenta. Nas outras atividades, ao fazer diversas coisas ao mesmo, você acaba não tenho esse grau de concentração e seus níveis de estresse ainda aumentam.