Gota: o que é, sintomas e como tratar a doença que afeta as articulações

30 de janeiro de 2019

|

POR Bruno Botelho dos Santos

Gota, também chamada de artrite gotosa, é uma doença que causa dores nas articulações e pode afetar qualquer pessoa. Saiba mais sobre a doença!

O que é gota?

Gota é uma doença inflamatória de articulações sinoviais causada pelo aumento no nível de ácido úrico no sangue.

Quais são os tipos?

Segundo o ortopedista, a gota pode se apresentar de duas maneiras:

  • Aguda: causa crises esporádicas, repentinas e muito dolorosas;
  • Crônica: gera crises frequentes, que provocam inflamação e apresentam maior probabilidade de formar tofos gotosos (nódulos cutâneos).

Quais são as causas?

 

ilustração de pé com excesso da ácido úrico

GraphicsRF/Shutterstock

Gota acontece quando altos níveis de ácido úrico se acumulam, gerando cristais que se deslocam para as articulações. Geralmente, isso ocorre pela incapacidade dos rins excretarem o ácido úrico ou pela produção excessiva dele pelo organismo.

Como é produzido o ácido úrico?

O ácido úrico é produzido por meio da decomposição de purinas – substâncias encontradas naturalmente no corpo e em certos alimentos, como carnes, frutos do mar, bebidas alcoólicas (principalmente cerveja) e adoçadas com frutose (açúcar de frutas).

Normalmente, o ácido úrico se dissolve no sangue e passa pelos rins para a urina. Mas, em caso de excesso, ele pode acumular em forma de cristais.

Fatores de risco

Pessoas mais propensas a desenvolver gota têm altos níveis de ácido úrico no corpo. Os fatores que aumentam este nível incluem:

  • Dieta inadequada, com alimentos que aumentam os níveis de ácido úrico
  • Obesidade
  • Condições médicas como hipertensão arterial, diabetes, síndrome metabólica e doenças cardíacas e renais
  • Certos medicamentos diuréticos
  • Histórico familiar de gota
  • Idade e sexo: é mais comum em homens adultos entre 40 e 50 anos. As mulheres não costumam desenvolver gota antes da menopausa e, quando desenvolvem, geralmente tem mais de 60 anos
  • Cirurgia ou trauma recente
  • Alcoolismo

Sintomas de gota

 

pé com inchaço

suwit 1313/Shutterstock

Normalmente, o acometimento causa inflamação em articulações devido ao acúmulo de cristais de monourato de sódio.

A articulação que mais costuma ser afetada é a do hálux (dedão do pé), mas o problema também pode ocorrer em tornozelos, joelhos, cotovelos, punhos e dedos.

Um ataque de gota pode acontecer de repente. Por exemplo, muitas vezes o indivíduo acorda no meio da noite com uma enorme sensação de queimadura no dedão do pé.

Os sintomas de gota geralmente incluem:

  • Dor intensa nas articulações
  • Desconforto persistente, que pode durar de alguns dias a algumas semanas
  • Inflamação e vermelhidão
  • Limitação dos movimentos

Diagnóstico

O diagnóstico de gota deve ser obtido por um clínico geral ou um reumatologista.

Ele é alcançado com base na história clínica do paciente associada a exames que mostram níveis elevados de ácido úrico no sangue, tais como:

  • Exame do líquido sinovial (que revelará cristais de ácido úrico)
  • Exame de sangue
  • Exames de imagem: raio-X, ultrassom e tomografia

Os testes servem justamente para facilitar o diagnóstico, já que seus sintomas se parecem com os de outras condições, como a pseudogota – causada pela produção excessiva de cristais de fosfato de cálcio.

Tem cura?

Gota não tem cura, mas pode ser controlada por alimentação adequada, mudança do estilo de vida ou tratamento da causa da doença.

Tratamentos

O tratamento para gota visa diminuir a dor e a inflamação nas crises agudas, além de prevenir episódios futuros e evitar lesões nas articulações.

É fundamental evitar os fatores que favoreçam a formação de ácido úrico, além de aumentar a ingestão de líquidos para melhorar o fluxo urinário.

Remédio para gota

Segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia, a crise aguda de gota pode ser controlada com o uso de colchicina, anti-inflamatórios ou a associação de ambos, o que proporciona alívio após 2 horas da dose inicial.

Lembrando que todas as medicações devem ser usadas apenas com prescrição médica e com cautela em pacientes com insuficiência renal, hipertensão, úlcera péptica ou gastrite.

Remédios com objetivo específico de diminuir os níveis de ácido úrico também devem ser iniciados e mantidos em longo prazo. É necessário esperar a resolução completa da crise aguda para o seu início.

Cirurgia para gota

É necessária quando a presença de tofos gotosos passa a prejudicar as articulações. A cirurgia consiste na simples remoção dos tofos por meio de uma ferida já existente ou incisão.

Vale lembrar que gota não é uma doença incapacitante. Se for tratada corretamente, não interfere na qualidade de vida.

Como funciona a dieta para gota?

A dieta para gota consiste, basicamente, em evitar alimentos que contêm purina em grande quantidade, já que esta substância pode causar aumento do ácido úrico.

Os alimentos que devem ser evitados são:

  • Carnes vermelhas e gordurosas
  • Embutidos
  • Bebidas alcoólicas, principalmente cervejas
  • Alimentos e produtos ricos em frutose, como: cerejas, manga, refrigerantes, sucos de caixinha (ou em pó), ketchup, maionese e mostarda
  • Frutos do mar e peixes

Também é possível apostar em alguns alimentos para prevenir e tratar o problema, como:

  • Leite e derivados
  • Vegetais
  • Frutas
  • Alimentos ricos em vitamina C
  • Café e chá (sem exageros)

Por fim, é essencial beber muita água para aumentar o fluxo de urina e a eliminação do ácido úrico do sangue.

Complicações

Caso não seja tratada corretamente, a gota pode causar algumas complicações:

  • Recorrência da doença
  • Desgaste da cartilagem das articulações
  • Artrose
  • Pedra nos rins (cálculo renal)
  • Insuficiência renal crônica, por causa de depósitos de cristais nos rins

Como prevenir?

As principais formas de prevenção da gota são manter uma alimentação adequada e fazer mudanças de estilo de vida. Veja como evitar:

  • Beber grande quantidade de líquidos
  • Evitar ou diminuir a ingestão de álcool
  • Obter proteína de produtos lácteos com baixo teor de gordura
  • Limitar a ingestão de carne, peixe e aves
  • Manter peso corporal desejável
  • Evitar jejum ou perda de peso rápida, pois isso pode elevar temporariamente os níveis de ácido úrico

 

Fontes

Ortopedista Marcio Alher Fonseca, da Clínica Megamed – CRM 104015/SP

Mayo Clinic. Gout. Disponível em: www.mayoclinic.org/diseases-conditions/gout/symptoms-causes/syc-20372897

NHS. Gout. Disponível em: www.nhs.uk/conditions/gout

Sociedade Brasileira de Reumatologia. Gota. Disponível em: www.reumatologia.org.br/doencas/principais-doencas/gota