Gastroenterite: o que é, sintomas e como tratar cada tipo

Atualizado em 14 de maio de 2019

|

Gastroenterite é uma infecção predominante no intestino, com forte presença de sintomas como disenteria, dores abdominais, náuseas, vômitos e febre. O problema acomete mais de 2 milhões de pessoas por ano no Brasil. Saiba mais:

O que é gastroenterite?

Gastroenterite é uma condição resultante da infecção por alguns tipos de bactérias, vírus ou parasitas presentes em alimentos e líquidos. Normalmente, gera inflamação do revestimento do intestino grosso, do intestino delgado ou do estômago.

O quadro pode ser bastante grave e, apesar de os tratamentos terem desenvolvimento eficiente, ainda mata mais de 1,5 milhão de pessoas por ano no mundo.

Tipos

A gastroenterite pode ser viral ou bacteriana. Em poucos casos, porém, há a possibilidade de ser provocada por parasitas.

Gastroenterite bacteriana

Muitos casos de gastroenterite bacteriana são confundidos com viroses e acabam sendo curados sem o auxílio de medicação, somente com repouso, boa alimentação e hidratação. Entretanto, o tratamento com antibióticos é recomendado para eliminar riscos de progressão e recidiva da doença.

Os tipos mais comuns de bactéria são:

Salmonella

É a bactéria causadora da gastroenterite mais frequente. É encontrada em carnes e ovos mal cozidos, além de laticínios.

Shigella

Presente nas fezes dos infectados, essa bactéria normalmente se propaga devido à má higienização e pode ser transmitida por meio do contato das mãos.

Campylobacter

É encontrada em carnes de aves cruas e em leites não pasteurizados.

Escherichia coli

Presente em carnes mal passadas, suco de frutas e saladas não lavadas.

Viral

A gastroenterite viral não é tratada com remédios, pois o corpo deve eliminar os vírus pelo sistema imunológico. Alguns dos principais vírus são:

Adenovírus

Transmitido pelo contato de resquício de fezes com as vias orais, o adenovírus é bastante comum em crianças com menos de 2 anos de idade. Embora possam ocorrer no ano todo, os picos de infecção tendem a ser maiores no verão.

Norovírus

Comum em crianças e adultos, sua transmissão ocorre por meio do contato com líquidos, alimentos e pessoas contaminadas. Por sua facilidade de proliferação, os cuidados devem ser mais expressivos em lugares fechados, como casas de repouso.

Rotavírus

Apesar de ter efeito mais brando em adultos, o rotavírus é uma das causas mais comuns de gastroenterite viral. Normalmente, a infecção primária se dá através do contato com resquício de fezes contaminadas com a via oral.

Parasitas

Apesar de ser a forma menos comum de a gastroenterite se manifestar, o quadro parasitário pode ser muito desconfortável, com diarreias e vômitos de forma intensa.

São dois os parasitas mais conhecidos como responsáveis por essa condição:

Giardia Intestinalis

Popularmente conhecido como giardia, esse parasita se aloja no intestino, causando vômitos, diarreia e enjoo.

Sua transmissão ocorre pelo contato com pessoas e, primariamente, água contaminada.

Cryptosporidium parvum

Também causada por consumo de água contaminada, pode dar desconforto abdominal (cólicas), além de diarreia e vômito.

Como o cloro não pode não ser suficiente para combater o parasita, este tipo de infecção é mais comum.

O que causa?

  • Água contaminada
  • Má higiene pessoal
  • Alimentos mal lavados
  • Alimentos mal cozidos
  • Contato próximo com pessoa infectada
  • Compartilhamento de copos, talheres e pratos
  • Alimentos conservados de forma inapropriada

Fatores de risco

Mesmo sendo uma condição que pode aparecer em qualquer idade ou perfil, a gastroenterite tem grupos de risco mais vulneráveis, sejam por debilidade do sistema imunológico, maior exposição ao risco ou convívio com alguma pessoa infectada. Eles são:

  • Gestantes
  • Fetos de gestantes infectadas
  • Crianças
  • Pessoas imunodeprimidas

Sintomas de gastroenterite

Dor de barriga.
OBprod/Shutterstock

Há diversos sintomas da gastroenterite, os quais variam de acordo com a causa e o estado da pessoa. Entretanto, o mais comum é a desidratação. Além disso, pode haver:

  • Vômito
  • Diarreia
  • Febre
  • Cólica
  • Enjoo
  • Dor abdominal
  • Perda de peso
  • Fadiga
  • Dores Musculares
  • Dores de cabeça
  • Perda de apetite

Quanto tempo dura?

A duração da gastroenterite vai depender de sua causa.

As virais, por exemplo, podem durar dias, chegando a passar de uma semana em adultos ou 10 dias em crianças.

Em geral, os sintomas mais fortes das gastroenterites tendem a durar de 2 a 4 dias. Quando as condições de tratamento e saneamento são mais precárias, esses períodos podem ser maiores.

Diagnóstico

O diagnóstico de gastroenterite é obtido por exames clínicos feito por um médico especialista.

Também podem haver testes laboratoriais, como os de fezes e sangue. No primeiro há a verificação da presença de sangue nas fezes, já no segundo é observado se há desidratação e ou alteração dos níveis de glicose.

Qual profissional procurar?

Procurar um especialista é essencial para obter um diagnóstico adequado.

Em caso de sintomas de gastroenterite, o ideal é buscar um gastroenterologista, infectologista ou, em casos de urgência, um clínico geral.

Complicações

Como a gastroenterite normalmente elimina líquidos, desidratação severa pode ocorrer e, em casos graves, evoluir para choque hipovolêmico — com desmaios, escurecimento da urina e muita sede.

Além disso, em casos específicos a doença pode gerar artrite, paralisia muscular e síndrome do intestino irritável.

Tem cura?

Por ser uma doença que normalmente regride espontaneamente, a gastroenterite terá a cura associada à melhora do sistema imunológico. O que é tratado é o sintoma em função da doença.

Os remédios recomendados são mais voltados para proporcionar bem-estar aos acometidos. A busca por um médico que oriente de forma adequada o paciente é sempre importante, já que cada caso tem causas particulares.

Como é o tratamento?

beba água para emagrecer

Hidratação

O principal tratamento de gastroenterite se dá por meio de hidratação adequada para repor os líquidos, os sais e os nutrientes perdidos por causa da desidratação intensa.

Tal cuidado pode ocorrer oralmente, com o soro caseiro, ou no hospital por via venosa.

Remédios

Ainda pode ser necessário o uso de antibióticos e, caso haja suspeita de infecção por Escherichia coli ou Clostridium difficile, antidiarreicos.

O que comer?

A dieta para gastroenterite deve incluir o consumo de muitos alimentos ricos em água, como frutas e sopas, e que sejam evitadas refeições muito pesadas e gordurosas, como frituras, para não irritar ainda mais o sistema digestivo.

Como prevenir?

Segundo o clínico geral Carlos Magalhães, a prevenção da gastroenterite se dá por meio de uma combinação de fatores, tais como:

  • Lavar as mãos sempre que utilizar o banheiro, trocar fraldas, fumar, tocar animais ou manipular alimentos;
  • Manter alimentos frios conservados abaixo de 5ºC e os quentes acima de 60ºC para evitar a proliferação de micro-organismos;
  • Utilizar papel para secar as mãos após lavá-las;
  • Utilizar utensílios bem higienizados para cozinhar;
  • Cozinhar bem os alimentos;
  • Tomar água filtrada.

Fontes

Federação Brasileira de Gastroenterologia

Mayo Clinic

Manual Merck para família