Eczema gera sintomas além da coceira: veja causas e tratamento

26 de setembro de 2018

|

POR Manuela Sampaio

Vermelhidão, ressecamento e coceira na pele são sintomas que muitas vezes consideramos normais e acreditamos que passarão espontaneamente, mas nem sempre é assim: muitas vezes, essas manifestações não vão embora, ou vão, mas voltam. Esse é o caso do eczema, doença que é sinônimo de dermatite e deve ser adequadamente diagnosticada e tratada.

O que é?

o que é eczema
BlueRingMedia/Shutterstock

Eczema é uma irritação da pele que, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), pode causar diferentes tipos de lesões cutâneas e ser aguda, subcrônica ou crônica.

A fase aguda é marcada pela presença de marcas avermelhadas com pequenas bolhas contendo água na superfície da pele. Na fase subaguda, essas bolhinhas se rompem, liberando um líquido claro. Na fase crônica, há secreção seca e formação de crostas. Nem sempre o paciente apresenta todas as formas, visto que muitas vezes só manifesta uma delas.

Tipos

A SBD propõe a seguinte divisão em tipos, que separam as doenças que podem se manifestar como eczema na pele:

Eczema atópico ou dermatite atópica

Surge em áreas específicas do corpo, como rosto ou dobras das pernas, e pode estar associado à asma ou rinite. O principal sintoma é coceira. “É um dos tipos mais comuns de alergia da pele e pode surgir em qualquer idade, mas o mais comum é a partir dos dois anos”, explica a dermatologista Clarice Uchida, do Hospital Nossa Senhora das Graças.

Eczema de contato ou dermatite de contato

Surge após exposição a um material irritante e se manifesta mais no rosto, pescoço, mãos e pés.

Eczema por droga ingerida

Acontece como reação a uma droga ou medicamento.

Eczema numular

Sem causa conhecida, é caracterizado pela presença de placas de eczema simétricas pelo corpo. Segundo a SBD, é considerado uma parte do quadro de dermatite atópica.

Eczema de estase

Relacionado à má circulação, aparece nas pernas e está ligado a varizes.

Disidrose

Pequenas bolhas que surgem nas mãos e nos pés e podem estar associadas a outros eczemas ou a uma reação a fungos.

Causas

De acordo com a American Academy of Dermatology, a causa do eczema está no sistema imunológico, que reage de maneira exagerada a algumas substâncias, gerando a lesão na pele. Há um componente genético por trás dessa manifestação.

Alguns dos gatilhos mais comuns são saliva de animais, estresse, produtos de limpeza, saponáceos, tecidos artificiais, poeira e até suor. Medicamentos e fungos também podem causar essas reações.

Fatores de risco

Por ter um forte componente genético, as chances de ter eczema são maiores caso alguém na sua família também o tenha, ou apresente asma e outros processos alérgicos.

Sintomas

sintomas de eczema
Ternavskaia Olga Alibec/Shutterstock

Segundo a organização norte-americana National Eczema Association, o eczema pode se manifestar de formas muito diferentes de uma pessoa para outra. Em linhas gerais, os principais sintomas são:

  • Coceira, comumente leve ou moderada, mas que pode ser intensa em algumas pessoas
  • Pele avermelhada e inflamada
  • Pele ressecada e sensível
  • Escurecimento da pele
  • Manchas
  • Aspereza da pele
  • Inchaço
  • Formação de crostas

Existe outra manifestação comum de eczema que chama atenção por sua localização: o eczema no ouvido e orelha. Nesse caso, ele pode evoluir de um simples ressecamento da parte externa da orelha para uma inflamação das partes média e interna do ouvido.

O acometimento pode surgir como uma resposta ao uso de brincos contendo níquel (para quem possui alergia a eles) ou mesmo a produtos para cabelo que contenham substâncias irritantes ao indivíduo.

Diagnóstico

O diagnóstico de eczema é feito pelo médico por meio da análise do histórico do paciente. Sendo assim, é importante levar à consulta respostas para perguntas como:

  • Há alguém na sua família que tenha eczema, alergia ou asma?
  • Você lembra de ter se exposto a alguma substância diferente antes da crise, como pólen, poeira, novo amaciante de roupas ou remédios, por exemplo?
  • Passou por algum estresse recentemente?
  • Quando começaram os sintomas e como eles evoluíram?

Não existe um teste específico para eczema, mas o médico pode solicitar um teste de alergia para detectar um possível gatilho para a reação.

Qual profissional devo procurar?

O profissional apto para identificar e tratar o eczema é o médico dermatologista. Procure um especialista dessa área se desconfiar que tem a doença.

Complicações

Asma

Muitas crianças que têm eczema desenvolvem asma. Por isso, é importante ter atenção ao aparecimento dos sintomas da doença, como tosse e dificuldade para dormir.

Infecções por bactérias

Como o eczema pode gerar fissuras na pele, ele acaba abrindo portas para infecções causadas por bactérias.

De acordo com o National Health System, do Reino Unido, o risco é maior caso a região seja coçada. Entre os sintomas da complicação estão: saída de secreção, formação de crosta amarelada, surgimento de pontos amarelados e febre.

Infecções por vírus

O eczema também pode ser infectado pelo vírus da herpes simplex, que causa o herpes labial e genital. Nesse caso, os sintomas são dor, saída de secreção e feridas.

Desdobramentos psicológicos

É preciso ficar atento a crianças e adolescentes que tenham eczema, já que estão mais suscetíveis a sofrer bullying. Essas crianças tendem a desenvolver mais hiperatividade e a serem mais dependentes de seus pais.

Tem cura?

O eczema tem causa genética, por isso, não tem cura, mas é possível conviver bem com ele e minimizar as crises.

Tratamento

pomada para eczema
SMAK_Photo/Shutterstock

O tratamento é feito de acordo com o tipo de eczema manifestado. No caso do eczema por droga ingerida, por exemplo, é importante detectar qual substância causou a reação e evitá-la. Já no eczema de estase, é recomendado solucionar o problema de circulação sanguínea identificado. No eczema de contato, deve-se evitar a substância causadora da reação.

Para o eczema atópico, a dermatologista Clarice Uchida explica que a maioria dos casos responde a tratamento tópico, feito com pomadas de corticoides indicadas caso a caso pelo médico e muita hidratação local. Há situações ainda em que são necessários antialérgicos e corticoides orais.

Para eczemas resistentes ao tratamento, existem outras opções, como a fototerapia e as chamadas medicações biológicas, que contêm anticorpos que inibem a resposta inflamatória da doença.

Medidas gerais que podem ajudar a amenizar o quadro, segundo a médica, são não tomar banho muito quente, manter a pele sempre hidratada e evitar os fatores de risco.

Prognóstico

O eczema não é curável, portanto o paciente terá que lidar com suas manifestações durante toda a vida. Porém, com os cuidados adequados é possível diminuir as chances de crise.

Apesar de gerar sintomas incômodos, como a coceira, e suas manifestações físicas possivelmente causarem desconforto estético, a doença, se seguidos os devidos cuidados, dificilmente gera complicações.

Prevenção

Os mesmos fatores que aliviam os quadros já instalados são os que previnem as crises.

Sendo assim, evite contato com o que você sabe que pode gerar reações, mantenha a pele sempre muito bem hidratada, evite banhos longos e quentes, use sabonetes e produtos de higiene neutros e enxugue o corpo cuidadosamente após banhar-se.

Fontes

Dermatologista Clarice Uchida, do Hospital Nossa Senhora das Graças. CRM 25954/PR

Sociedade Brasileira de Dermatologia. Eczema. http://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/eczema/70

American Academy of Dermatology.
What is eczema?. https://www.aad.org/public/kids/skin/eczema/what-is-eczema

National Eczema Association. What is Eczema? https://nationaleczema.org/eczema

National Health System. Atopic eczema. https://www.nhs.uk/conditions/atopic-eczema/complications