Dengue, zika e chikungunya: entenda as diferenças

13 de novembro de 2017

|

POR Lucas Coelho

Dengue, Zika e Chikungunya são doenças causadas por vírus e transmitidas pelo mesmo mosquito, o Aedes aegypti. Apesar de terem a mesma origem, as três têm alguns sintomas diferentes e é muito importante saber identificá-los, pois eles podem nos confundir se não forem analisados com cuidado.

Isso porque, além de serem provocadas pelo mesmo mosquito transmissor, as três enfermidades causam complicações semelhantes à nossa saúde — e até compartilham de alguns sintomas específicos. Apesar disso, existem variações entre elas que ajudam a formar o quadro clínico correto e direcionar o tratamento mais adequado.

Quais as diferenças entre Dengue, Zika e Chikungunya?

De acordo com Raquel Muarrek, infectologista do Hospital São Luiz Morumbi, a infecção por Zika Vírus é assintomática na maioria das vezes. “Somente 18% das pessoas infectadas apresentam algum sinal, que geralmente são febre baixa, manchas vermelhas na pele, olhos também vermelhos – podendo desenvolver conjuntivite – e dor de cabeça.”

Os sintomas da dengue são parecidos, mas é preciso notar as diferenças. Na dengue, também aparecem manchas vermelhas pelo corpo, mas em menor número. A febre é repentina e alta (entre 39° e 40°), podendo durar até dois dias, e vem acompanhada de dores generalizadas e náuseas. É um pouco mais raro, mas a doença também pode evoluir para um quadro hemorrágico em casos mais graves — a chamada dengue hemorrágica.

É importante ficar atento: se houver a presença de sangramentos, muito provavelmente se trata de um quadro de dengue hemorrágica — e, portanto, bastante grave. As hemorragias acontecem porque o número de plaquetas no sangue cai muito por causa da doença. As plaquetas têm função importante de coagulação, e uma pessoa saudável deve ter uma quantidade próxima de 150 mil. Em casos agudos de dengue hemorrágica, este número pode cair para 20 mil.

Raquel Muarrek explica que o zika vírus não afeta o número plaquetas sanguíneas, e por isso não há o risco de hemorragia neste caso. Mas caso não ocorram sangramentos ou qualquer sintoma do tipo, o jeito mais fácil de identificar a dengue é pela sensação de dor atrás dos olhos. Em todo caso, somente um médico pode fazer o diagnóstico correto.

Já a febre chikungunya é mais difícil de diferenciar a princípio. A febre no começo também é alta, comumente acima dos 38,5°, e as manchas aparecem na pele toda. Neste caso, porém, as dores são mais articulares, afetando com frequência os tornozelos, pulsos, ombros, falanges (ossos dos dedos dos pés e das mãos) e até joelhos ou a coluna.

O que mais caracteriza a chikungunya, no entanto, é a presença de inchaço, especialmente nas pernas e nos pés. Esses problemas vasculares precisam ser tratados com rapidez, pois podem se tornar irreversíveis. Da mesma forma, nódulos inchados no pescoço são mais comuns do que na dengue ou no zika vírus.

A Rede São Luiz de hospitais forneceu ao Ativo Saúde uma tabela detalhada para comparar Dengue, Zika e Chikungunya. Confira abaixo:

dengue zika e chikungunya