Cuidados no carnaval: como não comprometer os treinos

23 de fevereiro de 2017 ● POR Pedro Lopes

Com a folia se aproximando, muitos querem saber: dá para aproveitar o feriadão sem comprometer a dieta e a rotina de treinos? A resposta é sim. Basta tomar alguns cuidados no carnaval – e aproveitar a chance para pular e dançar nos bloquinhos. Afinal, quer oportunidade melhor para queimar calorias? Só não exagerar na cerveja.

Para você não chegar na quarta-feira de cinzas com aquela sensação de arrependimento, separamos algumas dicas para aproveitar ao máximo o carnaval sem sair da linha. Confira!

5 cuidados no carnaval

1. Evite a desidratação

A bebida alcoólica tem um grande poder de desidratação, e no carnaval é comum bebermos além da conta. Mas, segundo Diego Leite de Barros, fisiologista do HCor, a combinação de bebedeira com o calor pode provocar efeitos bastante negativos ao organismo.

Isso porque, de acordo com ele, exagerar na cerveja diminui a produção do hormônio antidiurético, que é encarregado de regular a perda de água do corpo. A consequência disso é que as pessoas eliminam mais água e urinam mais vezes.

Ao mesmo tempo, quando aliado a altas temperaturas, o álcool acelera a produção de suor, gerando ainda mais desidratação.

Ressaca

Como 80% da massa muscular é constituída por água, você já deve imaginar de onde veem aquelas dores no corpo no dia seguinte a uma bebedeira intensa. A ressaca, associada a náuseas, dores de cabeça, tontura e muita sede, nada mais é do que um reflexo da desidratação provocada pela bebida alcoólica.

Além de diminuir a disposição para a prática de exercícios físicos e aumentar a retenção de líquido – sobretudo nas mulheres, que sentem mais o inchaço –, o álcool inibe a síntese proteica, uma das responsáveis pelo aumento de massa muscular e de força.

“Não dá simplesmente para dizer ‘não beba’ nesta época do ano, mas é possível tomar alguns cuidados simples, como intercalar os goles de cerveja com outros de água”, ensina o especialista.

2. Não prejudique suas noites de sono

Estar rodeado de amigos e familiares em um ambiente festivo faz com que muita gente durma pouco no carnaval — os foliões que o digam.

Mas ao contrário do que muitos pensam, as consequências disso vão além da típica sensação de cansaço. O problema afeta até mesmo a alimentação. Como? É simples: muito tempo de folia e sono escasso aumentam a busca por alimentos calóricos e gordurosos.

Por mais saudável que seja sua rotina, se você bebeu e dormiu pouco em apenas um dia de carnaval, o que vem na sequência pode colaborar para o ganho de peso. A chance de você procurar por hambúrgueres e batatas fritas é maior do que a de optar por algo mais leve.

“Quando a pessoa deixa de dormir ou dorme menos, a tendência é que ela procure alimentos mais calóricos no dia seguinte”, explica a nutricionista Natália Vilela Silva Daniel, que também é mestre em ciências da saúde pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

“Estudos mostram que a ingestão energética em uma pessoa que dormiu pouco é maior do que entre indivíduos que dormem horas suficientes de sono por noite. Ela tem mais vontade de consumir alimentos ricos em gordura e em açúcar, o que pode afetar a composição corporal”, diz ela.

3. Cuidado para não ganhar peso

Barros diz que grandes danos ao condicionamento físico de um atleta amador, por exemplo dificilmente poderiam ser notados após cinco dias de desequilíbrio na alimentação e no sono.

A perda de capacidade cardiorrespiratória nestes casos costuma surgir após dez dias de deslizes, como indicam as sempre polêmicas férias de jogadores de futebol. Isso, no entanto, não quer dizer que sua performance no esporte não vá cair.

Sem tomar alguns cuidados no carnaval, a possibilidade de ganhar peso e comprometer a parte muscular é grande.

“Quanto mais treinada for uma pessoa, mais rápido ela readquire condicionamento físico. Quanto menos treinada, mais ela demora para voltar. É como se a pessoa bem preparada fisicamente tivesse uma espécie de condicionamento reserva”, afirma Gustavo Barquilha, fisiologista e preparador físico da Integralmédica.

Por isso, a dica é fazer o possível para não sair da linha durante os dias de folia e, assim, evitar o ganho de peso — que só afeta a performance esportiva e o desempenho nos treinos.

4. Conheça seus limites e não abuse do seu corpo

Acumular pouco sono, beber uma quantidade excessiva de bebida alcoólica, seguir alimentação inadequada e muitas horas de pé em estado de euforia nos bloquinhos podem cair como uma bomba para o seu corpo.

Barros cita que os casos de mal súbito são rotineiros no carnaval. Mesmo em pessoas aparentemente saudáveis, essa perda repentina de consciência costuma ser desencadeada por arritmias cardíacas — comuns principalmente quando o corpo está sob um nível de pressão acima do que está acostumado.

Para não “apagar” em pleno carnaval devido à falta de energia, tente não fugir tanto de suas refeições habituais. Comer muito antes de ingerir bebida alcoólica embrulha o estômago, mas ingerir menos nutrientes que o necessário pode frustrar seus planos para a folia — a famosa “queima de largada”.

Mesmo nos bloquinhos, evite grandes intervalos sem se alimentar. Caso esteja na praia, não consuma iogurtes, sanduíches de frango e de patês, queridinhos dos ambulantes que circulam pelas areias. Opte por alimentos que não necessitam de uma temperatura controlada.

5. Depois do carnaval, dê um tempo para o seu organismo reacostumar

Vinte minutos de atividade física são suficientes para eliminar as toxinas durante o feriado, garante o personal trainer Éden Carlos. Mesmo uma caminhada diária já ajuda a amenizar os danos ao corpo que os dias de folia provocaram.

“Cada preparador físico recomenda um tipo de treinamento. Eu treino os meus alunos de forma intensa antes do carnaval. Depois eu diminuo o ritmo. Durante o o carnaval, quero que eles tenham o mínimo de treino”, explica Gustavo Barquilha.

O importante é dar tempo para o organismo reacostumar com a rotina de treinos. Então, o ideal é conversar com seu educador físico e pedir ajuda para já ir montando exercícios que te ajudem a voltar com tudo — mas com todo o cuidado necessário também.