Como saber se tenho hérnia? Veja sintomas e o que fazer

Atualizado em 23 de setembro de 2019

|

Hérnia ocorre quando algum tecido, como parte do intestino, se projeta para fora de sua cavidade original por meio de uma musculatura enfraquecida. Nem sempre há presença de protuberância que pode ser avistada externamente, sendo indicado estar atento a outros sinais e sintomas de hérnia.

O quadro não costuma ser grave, porém sempre é necessário corrigi-lo cirurgicamente para evitar complicações, visto que não há melhora espontânea. Continue lendo para saber como identificar hérnia.

Afinal, como saber se tenho hérnia?

A pessoa que apresenta hérnia normalmente nota uma protuberância bem localizada e amolecida na pele, que pode surgir em diferentes regiões do corpo, como:

  • Abdômen: é sinal de hérnia incisional, hérnia umbilical ou hérnia epigástrica.
  • Virilha: é sinal de hérnia inguinal, a qual o conteúdo extravasa pelo canal inguinal.
  • Coxa: quando surge próxima à articulação da coxa com o quadril, é chamada de femoral.

Em muitos casos, os sintomas de hérnia podem incluir apenas inchaço, sem dor. Todavia, em outros pode haver desconforto considerável que piora ao ficar em pé, fazer força ou levantar objetos pesados

Há também a hérnia de hiato, na qual o estômago empurra o músculo do diafragma, que não se externaliza, mas gera sintomas desagradáveis, como dor no peito, refluxo e tosse.

O que fazer?

A suspeita deve ser levada a um médico. Após identificada, será avaliada a necessidade de a cirurgia, a qual é quase sempre absoluta para evitar complicações passíveis de morte, como obstrução intestinal e estrangulamento.

O procedimento exige internação de até 24 horas e o paciente geralmente retoma suas atividades em sete dias.

Há três tipos de cirurgia de hérnia, que serão escolhidos com base no estado de saúde do paciente:

  • Aberta: realizada com a aplicação de anestesia peridural seguida de incisão na região da hérnia;
  • Laparoscópica: menos invasiva que a aberta, ocorre por meio de três pequenas incisões: uma para colocar uma câmera para visualizar as estruturas internas e as outras para manuseio dos instrumentos cirúrgicos;
  • Robótica: inclui até seis pequenas incisões no abdômen, pelas quais são inseridos braços robóticos controlados pelo cirurgião.