Cateterismo: para que serve e como é feito o exame do coração

29 de julho de 2019

|

POR Manuela Sampaio

Cateterismo é um exame de vasos sanguíneos e coração que ajuda a identificar diferentes acometimentos, como o entupimento das artérias coronárias, responsáveis por irrigar o músculo cardíaco de sangue. Sem esse aporte, o coração pode sofrer infarto e parar de bater no compasso, o que coloca a vida em risco.

Em alguns casos, o cateterismo se transforma em um método curativo e o cardiologista corrige o bloqueio nos vasos sanguíneos ainda durante o procedimento. Em outros casos, pode ser decidido realizar uma cirurgia maior ou não interferir de maneira invasiva.

Todavia, essa não é a única indicação para o procedimento. Veja outras a seguir.

O que é cateterismo?

Cateterismo cardíaco é um exame diagnóstico invasivo, mas que pode também ser terapêutico. Basicamente, trata-se de um procedimento no qual um cateter é introduzido por uma artéria periférica até o coração com o objetivo de avaliar as condições de coronárias, aorta, circulação pulmonar e câmaras cardíacas.

O cateterismo se torna diagnóstico quando identifica uma lesão e é terapêutico quando, durante o exame, a lesão é corrigida, colocando um stent em uma artéria entupida, por exemplo.

Indicações

O exame serve para identificar obstruções das artérias coronárias, alteração de fluxo da artéria pulmonar, medidas de pressões das câmaras cardíacas e função contrátil do músculo cardíaco.

Como é feito?

Preparo

O cateterismo precisa ser antecedido por um jejum de pelo menos quatro horas. Ainda podem ser necessários exames adicionais, como hemograma e coagulograma, para saber se o paciente está apto a passar pelo procedimento sem alto risco de intercorrências.

É importante que o cardiologista seja informado quanto os remédios que estão sendo usados pelo paciente, visto que anticoagulantes e antidiabéticos podem interagir com o contraste utilizado no procedimento.

Realização

Stent inserido em artéria.
Por BlueRingMedia/Shut

O cateterismo cardíaco é feito com o paciente acordado e sob anestesia local. Um cateter é introduzido, por meio de um corte na virilha ou no braço, em uma artéria periférica radial ou femoral até o coração.

Graças à administração de contraste durante o procedimento, são geradas imagens por um sistema de raio-x que mostram o percurso do cateter até o coração e permitem ver se existe alguma alteração, como obstrução nas coronárias –artérias responsáveis por levar sangue ao músculo cardíaco.

Durante o procedimento, o médico responsável pode decidir intervir, colocando um stent em uma dessas lesões, por exemplo.

Duração

A duração do procedimento depende da área a ser avaliada, da necessidade de intervenção, do estado físico do paciente, entre outros aspectos. Pode variar de meia hora a algumas horas, de maneira geral.

Recuperação

Após o procedimento, é realizado curativo e o paciente deve permanecer em repouso por algumas horas, evitando movimentar a perna onde foi introduzido o cateter. Também são administrados líquidos e soro para auxiliar na eliminação do contraste administrado.

Resultados

Durante o procedimento, o médico responsável avaliará a lesão e poderá decidir por tratá-la no mesmo momento – realizando um cateterismo terapêutico ou angioplastia coronária –, indicar uma cirurgia maior – como revascularização do miocárdio no caso de entupimento mais severo das coronárias – ou indicar um tratamento conservador – com medicamentos, acompanhamento médico e mudança de estilo de vida.

Contraindicações

O cateterismo pode ser contraindicado para indivíduos com infecções em curso, febre, insuficiência renal, problemas de coagulação, hipertensão ou arritmia descompensadas. Tudo dependerá da avaliação de riscos e benefícios feita conjuntamente com o médico.

Riscos

Entre os riscos do cateterismo, estão sangramento, dor e lesão no local de introdução do cateter, formação de coágulos no vaso pelo qual o cateter passou, infecções e arritmia. Mais raramente, pode haver isquemia, dor no peito, infarto, oclusão súbita de artéria coronária, lesão arterial, AVC e lesão renal pelo contraste.

Qual profissional realiza o procedimento?

Em geral, o procedimento é feito por um médico cardiologista especialista em hemodinâmica e cardiologia intervencionista.

Onde fazer?

O cateterismo cardíaco é um procedimento oferecido tanto pelo Sistema Único de Saúde (SUS) quanto pelos planos de saúde. Busque centros de referência ou peça ao seu médico uma indicação de instituição hospitalar para realizá-lo.

Preço

Caso seja necessário realizar o procedimento com pagamento particular, é preciso saber que os valores variam muito, não apenas em função dos honorários de equipe multiprofissional e dos custos com internação hospitalar, mas também porque o procedimento pode ter diferentes desenrolares, como a colocação ou não de um stent, por exemplo.

Em termos gerais, segundo o Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP (Incor), o cateterismo custar aproximadamente R$ 8 mil.

Fontes

John Hopkins Medicine. Cardiac Catheterization. Disponível em: www.hopkinsmedicine.org/health/treatment-tests-and-therapies/cardiac-catheterization

Cardiologista Alessandro Machado, do Hospital Santa Catarina, de São Paulo – CRM 93588/SP