Campanha de Vacinação contra Sarampo 2018: saiba tudo

26 de julho de 2018

|

POR Ligia Lotério

Após a ocorrência de um surto de sarampo no Brasil, o Ministério da Saúde confirmou o início da campanha de vacinação contra a doença: 6 de de agosto. A ação tem como objetivo imunizar principalmente crianças de 1 a 5 anos e estará vigente em todos os postos de saúde do País.

A seguir, saiba mais detalhe sobre a Campanha Nacional de Vacinação contra Sarampo 2018:

Vacinação contra sarampo 2018: quem deve tomar?

 

vacina contra pneumonia

directorsuwan/Shutterstock

A única forma de prevenir o sarampo é por meio da tríplice viral e tetraviral, que compõem as duas doses da caderneta de vacinação: a primeira deve ser aplicada aos 12 meses de idade e a segunda aos 15 meses. Além disso, doses duplas são disponibilizadas para jovens até 29 anos e doses únicas para aqueles de 30 a 39 anos.

Este esquema está disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) todos os anos, mas o recente surto de sarampo fez com que o Ministério da Saúde criasse uma força-tarefa para elevar o número de imunizados e impedir a disseminação da doença, que pode ser fatal.

A Campanha de Vacinação contra Sarampo 2018 ocorrerá de 6 a 31 de agosto. Já o dia de mobilização nacional – chamado de dia D – será no sábado de 18 de agosto.

A seguir, veja as principais dúvidas sobre o assunto e suas respostas:

Quem já tomou a vacina de sarampo deve ser recebê-la novamente?

Quem já foi imunizado quando criança não precisa participar da campanha de vacinação contra sarampo 2018, pois já está protegido da doença.

Não me lembro se tomei: o que fazer?

Para pessoas que não foram imunizadas ou que não lembram se tomaram a vacina, a solução mais segura é ir até um posto de saúde com a caderneta de vacinação e tomar as doses.

Tenho mais de 49 anos, posso participar da vacinação contra sarampo 2018?

Quem tem mais de 49 anos não precisa se submeter à injeção porque já é considerado imune.

Quem já teve sarampo pode ter novamente?

Quem já foi infectado pela doença não tem risco de contraí-la novamente, portanto não precisa se vacinar.

Qual é a contraindicação?

De acordo com o Ministério da Saúde, a injeção não deve ser aplicada em gestantes, menores de seis meses de idade, quem tem histórico e alergia aos componentes e pessoas com imunidade enfraquecida – como HIV e pacientes quimioterápicos.

Há efeitos colaterais?

Segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações, a vacinação contra sarampo é segura dose, pois é criada por meio do vírus enfraquecido, que não tem potencial de causar a doença.

Ainda assim, há chance de efeitos adversos em até 14 dias após a aplicação, tais como: febre, mal-estar, tosse e coriza. Em todo o casos, tais reações costumam ser benignas.

Como se pega sarampo?

A transmissão do sarampo acontece pelo contato com secreções infectadas que são expelidas ao tossir, espirrar, respirar ou falar.

A única maneira de prevenir a doença, além da vacinação, consiste em evitar ter contato com pessoas infectadas.