Bursite: o que é, sintomas, remédios e prevenção

22 de novembro de 2018

|

POR

Comum com o avanço da idade, a bursite pode causar fortes dores que impossibilitam até mesmo a movimentação da região afetada. Conheça detalhes sobre a doença e saiba como se prevenir.

O que é?

Bursite é o nome mais conhecido para a inflamação das bursas, estruturas que recobrem os tendões e os protegem do atrito com outras partes do corpo, como os ossos.

As bursas são pequenas bolsas cheias de líquidos que estão presentes em diversas articulações, como ombros, joelhos, quadris e cotovelos. Elas são capazes de proporcionar amortecimento, reduzindo o impacto e prevenindo o desgaste que ocorre a partir da fricção entre diferentes estruturas.

Qual é a diferença entre bursite e tendinite?

Segundo o ortopedista Márcio Alher Fonseca, da Clínica Megamed, tendinite é um termo usado para a inflamação dos tendões, enquanto bursite se refere à inflamação da bursa.

Tipos

Existem dois tipos de bursite: a inflamatória e a infecciosa.

A mais comum é a inflamatória, que pode acometer diversas articulações e regiões do corpo

Já no caso da infecciosa, pode haver pus na articulação, acarretando incômodos agudos.

Locais mais acometidos

As bursas podem ficar inflamadas em diversos locais do corpo, causando:

Bursite do tendão de Aquiles anterior

Também chamada de doença de Albert.

Posterior do tendão de Aquiles

Também chamada de deformidade de Haglund, ocorre principalmente em mulheres jovens.

Bursite do quadril

Também denominada bursite trocantérica, é mais comum em pessoas de meia-idade e idosas.

Do joelho

A bursite no joelho também é chamada de bursite de ganso.

Da rótula

Também chamado de bursite pré-patelar, esse tipo é comum em pessoas que se ajoelham com frequência.

Bursite do cotovelo

Causada pela inflamação da bolsa do olécrano localizada entre a pele e os ossos do cotovelo.

O que causa bursite?

Normalmente, a doença está associada à inflamação de um tendão, ou seja, com a tendinite.

As causas mais comuns são:

  • Uso excessivo de um membro
  • Movimentos repetitivos
  • Sobrecarga
  • Falta de exercícios para fortalecimento
  • Desgaste natural pela idade
  • Trauma
  • Doenças inflamatórias ou reumatológicas

Fatores de risco

Os principais fatores de risco são:

  • Idade, acima dos 40 anos
  • Sedentarismo
  • Diabetes
  • Doenças inflamatórias
  • Doenças reumatológicas, como gota e artrite reumatoide
  • Ocupação ou hobbie que englobe movimentos repetitivos ou pressão em determinadas bursas

Sintomas

Nos quadros de bursite, a região afetada pode apresentar os seguintes sintomas:

  • Dor ao movimentar
  • Dor mesmo em repouso
  • Inchaço e vermelhidão na região
  • Incapacidade de movimentação
  • Perda de força

Quem devo procurar?

O profissional responsável pelo diagnóstico e tratamento da bursite é o ortopedista.

Portanto, ao observar os sintomas, é preciso consultar o médico para que o diagnóstico e o tratamento sejam efetuados corretamente.

Diagnóstico

Quando os sintomas são identificados, o diagnóstico pode ser confirmado por meio de exames de imagem como ultrassonografia ou ressonância magnética.

Ainda pode ser necessário realizar testes de sangue ou de líquido da bolsa inflamada para identificar a causa de inflamação articular.

Tem cura?

Sim. Os pacientes costumam responder bem ao tratamento, sem apresentar complicações.

Tratamento de bursite

O tratamento para bursite é de extrema importância e eficácia, geralmente baseado nos seguintes itens:

Medidas conservadoras

A fim de poupar a articulação, pode ser necessário manter repouso, fazer compressas de gelo e imobilizar o membro acometido.

Medicamentos

Se a inflamação na bursa for causada por uma infecção, poderá ser preciso tomar antibióticos.

Além disso, podem ser prescritos analgésicos e anti-inflamatórios para amenizar os sintomas.

Fisioterapia

Fisioterapia é um importante fator para auxiliar a restauração total da área acometida. Os exercícios também são capazes de ajudar a fortalecer a região enfraquecida e restabelecer os movimentos completos.

Injeções

Em caso mais graves, no entanto, injeção com corticosteroides na bursa é necessária para aliviar a inflamação.

Cirurgia

Às vezes, uma bursa inflamada deve ser drenada cirurgicamente.

Prognóstico

Na maioria dos casos em que o tratamento é seguido corretamente, o prognóstico é favorável. Contudo, a falta de cuidados pode fazer o acometimento se tornar crônico.

Complicações

As principais complicações são:

  • Persistência da dor
  • Limitação da articulação acometida
  • Retorno da inflamação
  • Cronicidade

Prevenção

Alguns hábitos do dia a dia são capazes de prevenir a bursite efetivamente:

  • Evitar movimentos repetitivos
  • Evitar exercícios de grande impacto sem proteção
  • Evitar sobrecarga
  • Aquecer e alongar antes de se exercitar
  • Levantar dobrando os joelhos e não flexionando o quadril
  • Ajoelhar somente sob almofadas
  • Alternar períodos de trabalho com descanso
  • Manter-se com um peso adequado

 

Fonte

Ortopedista Márcio Alher Fonseca, da Clínica Megamed. CRM 104015

Manual MSD. Bursite. Disponível em: www.msdmanuals.com/pt-br/casa/dist%C3%BArbios-%C3%B3sseos,-articulares-e-musculares/doen%C3%A7as-dos-m%C3%BAsculos,-bursas-e-tend%C3%B5es/bursite

Stanford Health Care. What Are the Different Types of Bursitis? Disponível em: stanfordhealthcare.org/medical-conditions/bones-joints-and-muscles/bursitis/types.html