Bexiga tímida: tudo sobre a dificuldade de urinar em público

08 de fevereiro de 2019

|

POR Gabriele Amorim

Dificuldade em urinar fora de casa ou em lugares públicos não é normal e pode ser um sinal de bexiga tímida. Este problema atinge 20 milhões de pessoas apenas nos Estados Unidos, sendo um quadro mais comum entre homens. Entenda o que é, as causas e o que fazer para acabar com o problema.

O que é?

Parurese, mais conhecida como bexiga tímida, trata-se de um transtorno psicológico no qual o indivíduo não consegue urinar na presença real ou imaginária de outras pessoas, fora de casa ou em lugares públicos. Em casos mais graves, o paciente não consegue urinar nem em total privacidade.

Diferente da retenção urinária, que é um problema físico, a parurese é psicológica. A bexiga tímida é capaz de causar sérias alterações na qualidade de vida, causando dificuldades cotidianas.

Causas

A bexiga tímida pode afetar uma criança no início da vida escolar ou até mesmo um adulto, sendo mais comum no segundo caso. Embora seja difícil apontar uma causa para tal, é possível citar fatores desencadeadores para o não relaxamento do esfíncter urinário, como:

  • Estresse;
  • Pressão psicológica por parte de uma figura masculina, como pai ou irmão;
  • Provocações por parte de colegas de escola ou trabalho;
  • Assédio em banheiro público;
  • Abuso sexual.

Sinais

  • Não conseguir urinar na presença de outras pessoas;
  • Não conseguir urinar em lugares públicos ou na casa de terceiros;
  • Urinar em casa o máximo possível, mesmo que forçadamente;
  • Evitar a ingestão de líquidos, mesmo quando há necessidade;
  • Diminuir atividades sociais para que não precise usar o banheiro longe de casa.

O ato de não urinar quando necessário também é capaz de causar imediatamente:

  • Aumento na frequência cardíaca;
  • Tremores;
  • Desmaios.

Tratamento

Inicialmente, deve-se procurar um urologista para que uma avaliação inicial seja feita, descartando doenças que dificultam a micção, como aumento da próstata em homens e infecção urinária em mulheres.

Chegando à hipótese de parurese, deve-se receber o encaminhamento para um psicólogo ou psiquiatra.

A psicoterapia é o tratamento principal e ideal para resolver o problema e acabar com os desconfortos trazidos por ele. Se necessário, deve-se fazer uso também de medicamentos sob prescrição para aliviar estresse ou outras emoções complexas.

Consequências

Quadros de bexiga tímida não tratados e acompanhados adequadamente podem levar ao aumento das chances de desenvolver:

Prevenção

É possível evitar bexiga tímida por meio de:

  • Diálogo aberto e saudável com familiares e amigos;
  • Psicoterapia;
  • Medidas para diminuir o estresse e a ansiedade;
  • Diagnóstico precoce de distúrbios psicológicos;

Em caso de alteração ou presença de algum sinal em si mesmo ou em alguém próximo, procure um profissional de saúde adequado para que o quadro seja tratado ainda nos estágios iniciais.

Fontes

Francisco Kanasiro, especialista em urologia e diretor da Sociedade Brasileira de Urologia de São Paulo (SBU) – CRM 79157

The Official Foundation of the American Urological Association. Paruresis. Disponível em: www.urologyhealth.org/urologic-conditions/paruresis-(urinating-in-public)

International Paruresis Association (IPA). Paruresis Fact Sheet. Disponível em: www.paruresis.org/content/uploads/fact_sheet.pdf