Barriga inchada? Descubra a relação do problema com gases

09 de outubro de 2017

|

POR Lucas Coelho

É muito comum as pessoas sentirem-se inchadas. Seja nas bochechas, nos braços, nas mãos, nas pernas ou nos pés, geralmente essas condições estão relacionadas à retenção de líquidos ou aumento de peso.

Uma das maiores causas por deixar nossa barriga inchada são os gases. Então vamos descobrir o que é e qual é a relação entre os problemas.

O que é barriga inchada?

A distensão abdominal – ou barriga inchada – é provocada pelo excesso de gases intestinais, que pode ocorrer por conta de ar engolido ou pelos gases formados no aparelho digestivo.

A maior parte resulta da fermentação bacteriana dos carboidratos, mas o gás também pode ser resultado da má digestão de proteínas e gorduras.

O que causa os gases?

Há uma extensa lista de alimentos que causam gases (veja todos eles no final do texto), e entre os mais comuns na nossa dieta estão o feijão, o ovo, leite e massas.

Ou seja, praticamente não há como evitar a produção de gases pelo nosso corpo, mas existem alguns hábitos e situações que podem ser trabalhadas para que eles não causem tanto desconforto.

Segundo a endocrinologista Yolanda Schrank, mascar chicletes, fumar e realizar poucos exercícios físicos não ajudam. Outros casos propensos a produzir gases em demasia são pessoas que sofrem de intolerância à lactose e ansiedade extrema.

Elas geralmente apresentam intestino irritável ou constipação, o que resulta num maior tempo de fermentação dos alimentos. “A flora bacteriana intestinal também pode ser alterada pelo uso de antibióticos”, afirma a especialista.

Alimentos que causam gases

Abaixo, confira uma lista com alguns alimentos que causam gases. Eles não devem deixar de ser consumidos por causa disso, mas recomenda-se que os hábitos saudáveis acima sejam levados em consideração na hora das refeições para evitar flatulência.

  • Leguminosas (feijão, lentilha etc.);
  • Batata (principalmente a doce);
  • Milho;
  • Farelo de trigo;
  • Germe de tricô;
  • Brócolis;
  • Berinjela;
  • Aspargos;
  • Alho;
  • Aipo;
  • Rabanete;
  • Couve-flor;
  • Couve de Bruxelas;
  • Repolho;
  • Cebolas;
  • Cerveja (principalmente escura);
  • Bebidas gaseificadas;
  • Ovos;
  • Leite;
  • Carne de porco;
  • Pães;
  • Massas;
  • Adoçantes.

Como lidar com a flatulência?

Uma das principais recomendações para lidar com os gases é manter-se ativo, pois a prática de atividade física estimula os movimentos do intestino. Além disso, outras medidas e práticas podem ajudar muito e são recomendadas, como:

  • Comer com tranquilidade é importante para começar a digestão ainda na boca;
  • Não falar muito durante as refeições, para reduzir o volume de ar deglutido;
  • Reduzir o estresse do dia a dia;
  • Comer alimentos ricos em fibras;
  • Beber bastante líquido para melhorar o trânsito do bolo alimentar durante a digestão.

Geralmente, o excesso de gases não está relacionado à doença alguma, apenas se vier acompanhado de outros sintomas, como diarreia crônica, perda de peso, anemia, dores abdominais constantes ou sangramentos. “Uma visita a um clínico geral é recomendada para avaliar a distensão abdominal. Dependendo do caso, ele pode indicar uma consulta com um gastroenterologista, alergista ou nutricionista”, sugere a Dra. Yolanda.