Injeção anticoncepcional: tudo sobre método que evita gravidez por até 3 meses

Atualizado em 23 de maio de 2019

|

POR Bruno Botelho dos Santos

Injeção anticoncepcional é um método contraceptivo usado principalmente para evitar gravidezes não planejadas. Trata-se da aplicação subcutânea de hormônios progesterona e/ou estrógeno, que impedem a liberação de óvulos e dificultam o caminho do espermatozoide.

O método pode ser administrado mensalmente ou trimestralmente. Saiba quais são seus efeitos, benefícios e riscos a seguir.

O que é?

injeções anticoncepcionais e pílulas anticoncepcionais
areeya_ann/Shutterstock

É um método anticoncepcional hormonal dividido em dois tipos:

Injeção anticoncepcional mensal

É composta pelos hormônios estrogênio e progesterona, que são depositados no músculo por meio de injeção. A partir disso, são liberadas pequenas doses diárias na circulação, as quais garantem o efeito contraceptivo de quatro semanas.

Na mensal, a mulher aplica a injeção uma vez por mês e sua menstruação vem com a mesma frequência.

Injeção anticoncepcional trimestral

É composta somente por progesterona e deve ser aplicada a cada 12 semanas. O efeito contraceptivo dura três meses.

No início, a mulher pode menstruar mensalmente, mas com o passar dos meses ocorre irregularidade e ausência dos sangramentos.

Como funciona?

A injeção anticoncepcional libera o hormônio progestagênio na corrente sanguínea para prevenir a gravidez.

“O efeito provoca bloqueio da ovulação e também altera o ambiente vaginal e intrauterino, tornando-os hostis à fecundação”, explica a ginecologista Bárbara Murayama, coordenadora da Clínica da Mulher do Hospital 9 de Julho.

A injeção contraceptiva é uma ótima opção para quem tem dificuldade em se adaptar ao uso da pílula, seja por esquecer de tomar no mesmo horário todos os dias ou por seus efeitos colaterais.

Quando o efeito começa?

A injeção anticoncepcional pode ser iniciada em qualquer momento durante o ciclo menstrual, desde que seja descartada a chance de gravidez.

Caso seja aplicada nos primeiros cinco dias do ciclo, oferece proteção contraceptiva imediata. Se for tomada em qualquer outro dia do ciclo, é necessário usar métodos adicionais, como preservativos, por sete dias.

Quais são as vantagens e desvantagens?

Vantagens

  • Longa duração (1 a 3 meses, dependendo do tipo)
  • Não interfere nas relações sexuais
  • Controle de sangramento
  • Redução de cólicas
  • Controle de oleosidade na pele
  • Amenização da tensão pré-menstrual (TPM)
  • Se aplicado corretamente, garante mais de 97% de efetividade
  • Incidência de efeitos colaterais menor do que anticoncepcionais orais

Desvantagens

Apesar dos prós, a injeção contraceptiva apresenta as mesmas desvantagens de outros métodos hormonais, como:

  • Queda da libido em algumas mulheres
  • Contraindicada para mulheres que fumam e têm risco aumentado de trombose
  • Por ser uma injeção, pode ser aversiva para pessoas com medo de agulhas

Injeção anticoncepcional engorda?

Comparado à pílula, o anticoncepcional injetável tem maior quantidade de hormônios e, portanto, pode gerar maior retenção de líquidos e aumento do apetite.

Isso ocorre especialmente no caso das doses apenas com progesterona, embora também seja possível em aplicações que contêm estrogênio.

A média de ganho de peso fica em torno de 2 a 4 kg, embora varie pela relação da mulher com atividade física e alimentação.

Contraindicações

As contraindicações dos injetáveis são praticamente as mesmas de quaisquer outros métodos hormonais e incluem:

  • Fumantes
  • Mulheres com histórico pessoal ou familiar de trombose
  • Indivíduos com hipertensão descompensada e problemas cardíacos
  • Pessoas que fazem uso de algumas medicações de uso contínuo, como anticonvulsivantes e remédios usados no tratamento de HIV
  • Mulheres que tiveram problemas do fígado ou câncer cujo desenvolvimento está relacionado a hormônios

Nomes de injeção anticoncepcional

O anticoncepcional injetável pode ser encontrado sob os nomes Noregyna, Cyclofemina, Mesigyna, Depo Provera, Perlutan e Unociclo.

Quanto custa?

A injeção anticoncepcional custa por volta de R$ 12 a R$ 30 – preço médio de R$ 23, a mensal, e R$ 28, a trimestral.

A aplicação é feita diretamente na farmácia por um especialista (farmacêutico).

Cuidados ao escolher método contraceptivo

A escolha do método anticoncepcional é muito importante e deve ser feita de forma individualizada.

Antes de optar por uma, vale considerar junto ao ginecologista todas as opções disponíveis de curto e longo prazo, como pílula, DIU, injeção anticoncepcional e laqueadura, e analisar como elas se encaixam em seu estilo de vida e condição financeira.

Fontes

Ginecologista Bárbara Murayama, coordenadora da Clínica da Mulher do Hospital 9 de Julho – CRM 112527