Transtornos mentais nos personagens de Ursinho Pooh? É isso mesmo que você leu

12 de janeiro de 2018 ● POR Bruno Botelho dos Santos

Muitos desenhos e filmes animados apresentam significados e representações que às vezes podem passar despercebidos pelos olhos de quem os assiste, principalmente crianças.

Mas calma, não estamos falando de satanismo ou pornografia, e sim do simbolismo que algumas animações fazem questão de incluir nas entrelinhas. Por exemplo, você sabia que cada personagem do clássico Ursinho Pooh representa um transtorno mental diferente?

O desenho e os personagens que assistimos nos episódios foram criados em 1921 pelo britânico Alan Alexander Mine, e recentemente foram motivo de uma análise minuciosa — mais tarde publicada na revista científica Canadian Medical Association. Nela, descobriu-se que os personagens de Winnie the Pooh, na realidade, são representações de doenças como TDAH, transtorno de ansiedade, TOC, entre outros.

Não é possível saber se a intenção do criador era fazer isso, mas os pesquisadores da Universidade de Ave (Canadá), que conduziram o estudo, encontraram indícios suficientes nos episódios analisados para sustentar essa tese.

Abaixo, você vai descobrir qual personagem representa qual transtorno mental e por quê.

Transtornos mentais e os personagens de Ursinho Pooh

Ansiedade nervosa 

Ursinho Pooh - Leitão

Leitão – Foto: Reprodução

Na ansiedade nervosa, preocupações aparentemente normais impedem a pessoa de relaxar ou até mesmo dormir. Sem tratamento, o problema pode se tornar até mesmo incapacitante. Notou alguma semelhança com o personagem Leitão?

Os “sintomas” que ele manifesta incluem ansiedade exacerbada (e sem uma razão específica) simplesmente para conseguir mel, preocupação excessiva com o bem-estar do Pooh ou de outros personagens, além de uma sensação direta de que algo ruim está para acontecer.

Tudo isso também caracteriza a ansiedade nervosa.

Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) 

Ursinho Pooh - Tigrão

Tigrão – Foto: Reprodução

O Tigrão foi relacionado ao TDAH pelo fato de ser muito distraído e alheio a tudo, além de apresentar outros sintomas, como não conseguir ficar quieto e tomar decisões de forma impulsiva. E com toda essa impulsividade, ele acaba correndo diversos riscos que poderiam ser evitados. Faz sentido para você?

Narcisismo e Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) 

Ursinho Pooh - Abel

Abel – Foto: Reprodução

O coelho Abel está sempre tão preocupado com organização, que quando isso não acontece ele fica extremamente nervoso. Isso é uma característica do Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC).

Além disso, quem assiste ou assistiu ao desenho sabe que ele tem um forte senso de auto-importância. A impressão é de que sabe o que é melhor para tudo e todos. Não estranhe se isso lhe remeter a uma personalidade narcisista, porque foi a essa conclusão que os pesquisadores chegaram em seu estudo.

Depressão (Distimia)

Ursinho Pooh - Bisonho

Bisonho – Foto: Reprodução

O Bisonho, na visão dos estudiosos, é o personagem com estado de transtorno mental mais grave. Segundo eles, o bichinho tem distimia, já que seu baixo astral e tristeza são características inerentes a ele.

Distimia, na realidade, é um subtipo crônico de depressão. Quem sofre com este problema pode passar ao menos dois anos com os sintomas, que incluem falta de prazer em realizar qualquer atividade, muita negatividade, baixa autoestima, desmotivação e insônia. Tudo isso, no fim, acaba levando ao isolamento social.

Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) e Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) 

Ursinho Pooh - Ursinho Pooh

Ursinho Pooh (Puff) – Foto: Reprodução

Até o Pooh? Sim. De acordo com os pesquisadores canadenses, alguns comportamentos frequentes do personagem que dá nome ao desenho, como pensamentos dispersos, seu estilo desorganizado e os frequentes esquecimentos, são sintomas comuns de quem apresenta TDAH.

A sua compulsão por mel, por sua vez, levaria à obesidade e sua contagem repetitiva dos potes caracterizaria o TOC.

Autismo

Ursinho Pooh - Guru

Guru – Foto: Reprodução

O ratinho Guru as vezes é distraído, o que o coloca em algumas situações de risco. Outras vezes, ele acaba se isolando do mundo, ficando sentado na bolsa de sua mãe.

Para os especialistas, esses são traços de autismo — um transtorno que pode ter diferentes graus e manifestações.

Transtorno de Ansiedade Social 

Ursinho Pooh - Can

Can – Foto: Reprodução

O comportamento da personagem Can apresenta características do Transtorno de Ansiedade Social, já que ela está sempre preocupada com seu filho (Guru) e sua criação, já que é “mãe solteira”.

Aliás, tendo o filho características de uma criança com autismo, não é à toa que a ansiedade da mãe seja tão acentuada.

Esquizofrenia 

Ursinho Pooh - Cristovão

Cristóvão – Foto: Reprodução

Cristóvão, que aparece à direita na foto, é o único personagem humano de Ursinho Pooh. É bem possível que esse mundo seja todo criação da mente dele, que é extremamente fértil e imagina tudo com o máximo de detalhes possível.

Segundo os pesquisadores, isso pode indicar um quadro de esquizofrenia. Dentro de um contexto específico, provavelmente toda essa imaginação que vemos retratada no desenho é, provavelmente, oriunda de uma profunda negação e/ou escape da vida real.

Então, a floresta não seria um lugar de encantamento, mas sim um local onde os problemas e possíveis transtornos mentais não são identificados e, assim, tampouco são tratados.

E aí?

Depois de ler as explicações, o que você achou das conclusões obtidas pelos pesquisadores canadenses? Acha que os personagens de Ursinho Pooh realmente são representações de transtornos mentais? Concorda com as analogias?