Exame de próstata é o jeito mais eficaz de diagnosticar o câncer

10 de outubro de 2017 ● POR Lucas Coelho

O grande perigo do câncer de próstata está no fato de que ele não apresenta sintomas em sua fase inicial. Por isso, há uma movimentação tão grande no sentido de encorajar os homens a realizarem o exame de próstata com regularidade, que também chamado de exame de toque e é comprovadamente o jeito mais eficaz de diagnosticar o tumor em sua fase assintomática.

É por meio deste exame que o urologista consegue sentir a consistência da próstata e identificar a presença de nódulos. Além disso, outras doenças também podem ser identificadas desta maneira, como o câncer de reto.

Exame de próstata pelo toque

De acordo com o diretor do Departamento de Urologia do A.C.Carmargo, Gustavo Guimarães, o processo do exame de toque é extremamente simples. “A próstata é tocável facilmente através do reto, e a grande maioria dos tumores se encontram na área que o dedo alcança”, diz o especialista.

O exame de próstata, porém, não é suficiente para fechar o diagnóstico de câncer. Ele é complementado com o exame de PSA (Antígeno Prostático Específico). “Além de muito barato e simples, este é o método mais eficaz antes de decidir levar a investigação adiante com exames mais caros e invasivos, como uma biópsia”, lembra Guimarães.

De maneira geral, o exame rotineiro de próstata deve começar a partir dos 50 anos. As exceções são pessoas com histórico do câncer na família, homens obesos ou negros. Nestes casos, a recomendação é começar a partir dos 45.

Sintomas do câncer de próstata

A prevenção é o caminho mais correto e seguro a se tomar, principalmente porque o câncer de próstata demora para apresentar sintomas. No entanto, é preciso ficar atento a qualquer sinal que possa indicar algum problema.

O urologista Silvio Pires, do Hospital Assunção-SBC, de São Bernardo do Campo (SP), lembra que a demora no diagnóstico do câncer de próstata é algo comum. “Muitas vezes, as pessoas descobrem o câncer por sintomas relacionados à invasão da doença em outras partes do corpo, como os ossos da coluna.”

Dor, ardência, dificuldade para urinar, sangramentos: todos estes sintomas podem indicar uma série de situações menos preocupantes, mas também podem indicar um câncer.

Muitas vezes, por exemplo, trata-se apenas de uma hiperplasia prostática, que é o surgimento de nódulos benignos na próstata e que não evolui para um câncer.

Logo, não é necessário se desesperar caso sofra com algum destes problemas, mas é sempre imprescindível procurar um urologista o quanto antes e identificar rapidamente o problema.