Como clarear as axilas e tirar outras manchas de depilação

19 de março de 2018

|

POR Patrícia Beloni

Quem se depila com frequência sabe que, além do desconforto e da dor que alguns métodos podem provocar, as manchas escuras de depilação são um problema a mais para ser contornado. Pensando nisso, separamos algumas dicas que ensinam como clarear as axilas, a virilha e o buço. Confira!

Depilação mancha a pele?

As manchas escuras que surgem nas axilas, virilha e no buço após a depilação são normais, mas não precisam ser motivo de constrangimento para ninguém.

Estes são os locais mais propensos a ficar manchados, porque é onde a pele costuma sofrer mais atrito – o buço principalmente, porque fica mais exposto aos raios solares, que aumenta a sua vulnerabilidade.

“O processo de depilação por si próprio provoca uma espécie de traumas na pele”, explica a dermatologista Lilian Delorenze, especialista da Sociedade Brasileira de Dermatologia. “Sempre que a pele sofre um trauma, ela produz mais melanina, substância responsável pela coloração da nossa pele”.

Como evitar manchas de depilação?

Segundo a especialista, único jeito de não ter manchas causadas pela depilação é evitar o procedimento feito com cera quente ou mesmo com a lâmina. Para ela, a depilação a laser é o tipo mais indicado, pois o risco é menor.

Ele costuma ser realizado em consultório por um dermatologista. São feitas sessões com intervalos de um mês, dependendo de cada caso, e cada sessão dura cerca de três minutos. O número de sessões necessárias varia de paciente para paciente, mas, em geral, é preciso fazer ao menos três aplicações de laser.

Para quem prefere os métodos mais antigos, porém, é possível tomar alguns cuidados para minimizar as manchas. “Sugiro proteção solar e evitar a exposição ao sol nos períodos pré e pós-depilação”, aconselha a médica.

Como clarear as axilas e outras regiões

Existem vários tratamentos estéticos para clarear esse tipo de mancha nas axilas, na virilha e no buço. Eles podem envolver a aplicação de cremes clareadores à base de ácido retinoico ou glicólico, hidroquinona, ácido kójico, arbutin e reveratrol, entre outros.

Há ainda os peelings clareadores, a luz intensa pulsada, o laser de CO2 e micro-agulhamento. Estes últimos são os mais indicados pela dermatologista, que lembra que a hidratação da região também é fundamental.

Podem existir medicamentos específicos para cada caso. Mas é importante procurar um dermatologista que avalie a situação para poder indicar o melhor para você.

Em manchas da axila, por exemplo, o tratamento pode ser feito com cremes clareadores ou com procedimentos em consultório. As manchas da virilha também seguem o mesmo procedimento, assim como as manchas do buço.

De acordo com Lilian, as manchas escuras decorrentes de depilação geralmente demoram, em média, de 3 a 6 meses para responder a algum tratamento. Mas esse tempo costuma variar de acordo com cada caso, com o tratamento feito e até mesmo com a gravidade e a extensão da mancha.

Métodos caseiros para clarear manchas

A dermatologista não indica métodos caseiros para clarear as manchas provocadas por depilação. “Prefiro evitá-los. A internet tem muita informação, mas algumas podem oferecer muitos mais riscos do que benefícios”, aponta ela.

Nem sempre o que funcionou bem para uma pessoa é bom para todas. Pode, inclusive, causar um efeito adverso ou até mesmo piorar as manchas. O ideal mesmo é sempre procurar um especialista.

Então, nada de clareamento com bicarbonato ou com água oxigenada, porque pode ser arriscado ou causar irritação na pele.

“Tratamento com bepantol para clarear as manchas de depilação também não é indicado. Ele até pode melhorar o aspecto da área escurecida, mas não é um creme clareador”, explica a dermatologista.

E clareamento com limão menos ainda. Quando exposta ao sol, a pele em contato com o limão pode ficar com queimaduras e manchas ainda mais escuras e difíceis de sair. Essas lesões são as chamadas fitofotodermatites.

Trata-se de uma espécie de queimadura, que deixa a região com lesões avermelhadas e podem até formar bolhas. Os sintomas podem surgir de 24 a 48 horas, e é preciso ficar atento e evitar o contato da pele com esses agentes combinados com o sol. Caso ocorra, indica-se lavar bem a área com água corrente e sabão neutro.