Brotoeja: o que é, sintomas e como tratar em bebês e adultos

17 de dezembro de 2018

|

POR Bruno Botelho dos Santos

A chegada do verão aumenta a prevalência de algumas doenças e complicações de saúde, como a brotoeja. Apesar de poder ser desencadeado pelo calor, o problema também pode ocorrer em outras temperaturas.

Também chamada de milária, a brotoeja é uma dermatite inflamatória desconfortável, embora geralmente seja inofensiva e desapareça espontaneamente em poucos dias.

O que é brotoeja?

 

como a brotoeja aparece

BlueRingMedia/Shutterstock

Brotoeja é uma doença de pele que causa obstrução do ducto de saída das glândulas sudoríparas, o que impede a liberação do suor pelo corpo, resultando em bolhas ou pápulas inflamadas.

Quais são os tipos?

Existem quatro tipos clínicos que são classificados de acordo com a profundidade dos canais de suor bloqueados:

Miliária cristalina

Também chamada de sudâmina, é mais superficial pois causa obstrução no ducto de saída da glândula próximo à superfície da pele. É marcada por bolhas transparentes que se partem facilmente.

Leva o nome de miliária cristalina porque os pontos que surgem na pele lembram cristais.

Miliária rubra

Neste caso, a obstrução do ducto excretor acontece na camada intermediária da pele. Podem ser observadas pápulas (lesões elevadas e inchadas) inflamadas e avermelhadas.

É a forma mais comum de brotoeja e costumam acarretar em coceira ou formigamento na região afetada.

Miliária profunda

Consiste em casos em que a obstrução ocorre em uma região mais profunda da pele. Como sintomas, há pequenas bolhas de água e pápulas vermelhas com ou sem pus.

Miliária pustulosa

Esse é o tipo mais raro de brotoeja e acontece quando as bolhas de líquido (vesículas) da miliária rubra ficam inflamadas e cheia de pus.

Brotoeja em bebê

Podem ocorrer em pessoas de quaisquer idades, mas são mais comuns em bebês e crianças pequenas porque suas glândulas sudoríparas e ductos ainda são imaturos e estão em formação, além de seus poros serem menores.

Nestes casos, costuma surgir a partir da primeira semana de vida, principalmente na forma de brotoeja no rosto.

Quais são as causas?

A brotoeja surge quando os ductos que liberam o suor entopem, fazendo com que a transpiração fique presa na pele e cause inflamação e lesões. Alguns fatores podem causar o problema:

  • Imaturidade: as vias que liberam o suor em bebês não estão totalmente desenvolvidas, então podem romper com mais facilidade e causar o problema;
  • Climas tropicais: a brotoeja costuma se desenvolver mais no clima quente e úmido, principalmente no verão;
  • Atividades físicas: qualquer atividade que faça com que o indivíduo sue muito pode levar à miliária;
  • Sobreaquecimento em geral: usar roupas muito quentes ou dormir com cobertores muito pesados pode causar a lesão;
  • Imobilidade: a brotoeja pode ocorrer em pessoas confinadas à cama por longos períodos, principalmente se apresentarem febre.

Fatores de risco

Alguns fatores podem aumentar a probabilidade de brotoeja na pele. Eles são:

  • Ser bebê ou criança pequena
  • Permanecer em ambientes quentes e úmidos
  • Estar com roupas e agasalhos em excesso
  • Fazer atividades físicas ou qualquer coisa que faça suar muito
  • Estar com febre alta

Quais são os sintomas mais comuns?

 

sintomas de brotoeja

Poravute Siriphiroon/Shutterstock

O problema se manifesta por pequenas bolhas e protuberâncias que podem causar coceira.

Os sintomas de brotoeja geralmente surgem no tronco, pescoço, axilas e dobras de pele – áreas que mais suam, mas, como existem glândulas sudoríparas em praticamente todo o corpo, podem surgir em qualquer local.

Diagnóstico

Não são necessários exames ou testes para detectar a dermatite inflamatória, visto que uma boa análise visual e um exame físico dermatológico costumam ser suficientes para fechar o diagnóstico.

Qual profissional procurar?

Os especialistas que podem investigar o quadro são clínico geral, pediatra, dermatologista e infectologista.

Tem cura?

Brotoeja tem cura, afinal, é uma erupção cutânea temporária e que tende a desaparecer espontaneamente. Mesmo assim, é importante buscar tratamento e tomar cuidados necessários  para evitar seu reaparecimento.

Como tratar

 

pomada para brotoeja

Drendan/Shutterstock

O tratamento de brotoeja depende das características das lesões, das partes do corpo que foram afetadas e da idade do paciente.

Cuidados básicos

É importante adotar medidas que refresquem a pele e, deste modo, evitem a transpiração, como manter o ambiente fresco e ventilado e usar roupas leves e claras.

Além disso, é indicado evitar o uso excessivo de sabonetes que ressequem a pele, já que isso pode  causar obstrução dos poros.

O uso de hidratantes especiais também pode ser recomendado pelo médico responsável.

Pomada para brotoeja

O tratamento mais indicado para brotoeja acaba sendo o tópico, ou seja, aplicado diretamente na área afetada. Eles podem incluir:

  • Loção de calamina para aliviar a coceira
  • Lanolina anidra, que ajuda a prevenir o bloqueio do ducto e impedir novas lesões
  • Esteroides tópicos, em casos mais graves

Remédio para brotoeja

O médico pode receitar corticoides e antibióticos tópicos em caso de infecções relacionadas à brotoeja.

É muito importante nunca se automedicar, já que o uso de medicamentos sem prescrição médica pode trazer diversos malefícios para a saúde.

Complicações

Uma complicação muito comum se chama periporite (ou abscesso sudoríparo), que é a contaminação secundária da glândula por bactérias, capaz de gerar uma massa dolorosa e avermelhada que, conforme progride, pode se romper espontaneamente. Em casos ainda mais graves, a infecção pode se espalhar para outros tecidos e até chegar à corrente sanguínea.

Como prevenir o problema?

Algumas medidas de higiene e comportamento são suficientes para amenizar a maioria dos casos de brotoeja:

  • Evitar exposição a ambientes quentes e úmidos
  • Evitar roupas apertadas, quentes e tecidos sintéticos
  • Manter a pele arejada

Fontes

Dermatologista Domimberg Ferreira, da Clínica Sementes e membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia – CRM 130971

Mayo Clinic. Heat rash. Disponível em: www.mayoclinic.org/diseases-conditions/heat-rash/symptoms-causes/syc-20373276

NHS. Heat rash (prickly heat). Disponível em: www.nhs.uk/conditions/heat-rash-prickly-heat

Sociedade Brasileira de Dermatologia. Brotoeja. Disponível em: www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/brotoeja/52