Sintomas da menopausa e formas naturais de tratá-los

23 de fevereiro de 2018 ● POR Amanda Grecco

Quando falamos em sintomas da menopausa, algumas pessoas podem encará-la como um problema de saúde. Mas a verdade é que menopausa não é doença e também não precisa ser encarada com sofrimento.

A palavra menopausa define a última menstruação da mulher. O que vem antes dela é o famoso climatério — aquele período marcado por calores repentinos, alterações de humor, desregulação hormonal etc. — e que costuma durar cerca de um ano até que a menstruação cesse de vez.

Só isso? Sim. Tanto a menarca quanto a menopausa fazem parte da vida de toda mulher, são acontecimentos totalmente normais e esperados e tampouco indicam que você “está ficando velha”.

O tabu da menopausa

Talvez a menopausa seja encarada com tantos receios porque marca o fim da fase reprodutiva da mulher, e este período pode ser caracterizado por uma série de reações desagradáveis do organismo.

No entanto, a ginecologista e obstetra Isabel Saíde explica que quando a mulher respeita e aceita o seu momento de vida, os sintomas costumam ser mais leves ou nem aparecer.

“Percebo que esse sofrimento físico é, na maioria das vezes, diretamente proporcional à aceitação ou não desse novo universo”, comenta a especialista. Isabel fala mais sobre isso em seu livro Ginecologia sem Hormônios.

Os sintomas da menopausa — ou, na verdade, do climatério — podem variar bastante de mulher para mulher ou nunca aparecerem, como disse a ginecologista. Mas, em todo caso, preparamos uma listinha com as principais alterações que podem aparecer e possíveis maneiras de lidar com elas. Confira!

7 sintomas da menopausa

1. Secura vaginal

É natural que durante o climatério a mulher note uma redução na lubrificação natural da vagina. Para contornar este pequeno problema, é possível usar lubrificantes à base de água ou passar óleo de coco após o banho.

Manter a vagina lubrificada reduz a possibilidade de aparecerem coceiras e pequenas feridas.

2. Menstruação irregular

O climatério também pode ficar marcado por alterações no ciclo menstrual da mulher, mesmo entre aquelas que sempre tiveram o ciclo bem reguladinho.

O chá de agoniada (Plumeria lancifolia) e o óleo de prímula (Primula obconica) possuem fito-hormônios que ajudam a regular a menstruação. Se desejar, procure um fitoterapeuta para se informar melhor sobre o assunto.

3. Calores repentinos

O famoso “calor de menopausa” nada mais é do que um reflexo da desregulação hormonal pela qual o corpo da mulher está passando durante este período. Por isso, eles precisam de um incentivo para se regularem novamente.

E uma alternativa à reposição hormonal (que tem muitas contraindicações) pode ser a busca por um acupunturista, homeopata, fitoterapeuta ou aromaterapeuta.

A aromaterapeuta Beatriz Yoshimura, sócia e professora da escola Aromalife, recomenda hidrolato de hortelã gelado no rosto e óleo essencial de sálvia sclarea e gerânio diluídos em óleo vegetal para massagear o ventre a fim de aliviar os fogachos.

4. Redução da libido

Notar uma redação da libido também é natural e, de acordo com Isabel, o ideal é se respeitar e entender que você esta é uma fase de transição.

Mas, caso seja do interesse da mulher, aumentar a libido, existem alguns estimulantes que podem ajudar: óleo essencial de rosas, ylang ylang e patchouly. Além disso, manter a vagina lubrificada, como dissemos mais acima, também ajuda a evitar dores durante a relação sexual.

5. Insônia

Assim como a menstruação, o sono também costuma ficar bastante desregulado durante o climatério. Mas a insônia e outros distúrbios do sono podem ser contornados por meio de algumas medidas naturais.

Tintura de valeriana e os famosos chazinhos de erva cidreira e camomila são bem legais para confortar o corpo e entrar em estado de relaxamento.

De acordo com a Medicina Milenar Indiana (ayurveda), massagear os pés com óleo vegetal de gergelim antes de dormir ajuda no relaxamento corporal.

6. Dores de cabeça

As dores de cabeça também são um problema bastante em mulheres que estão prestes à atingir a menopausa.

Ainda de acordo com a aromaterapeuta Beatriz Yoshimura, óleo essencial de hortelã é um grande aliado contra esse tipo de incômodo. Pingar uma gotinha nas mãos e massagear o couro cabeludo auxilia bastante a aliviar a dor.

7. Alterações de humor

Assim como no período de Tensão Pré-Menstrual (TPM), o humor pode ser afetado pela alteração hormonal do climatério. Mas, diferentemente do que muitos acreditam, o corpo da mulher não cria um sentimento inexistente, apenas aflora o que ela já está vivendo.

“É um período de mudanças que está repleto de cargas pessoais e sociais, portanto é ideal que a mulher entenda seu momento e respeite seu espaço”, completa Isabel.


hehe