Menstruação atrasada: 8 causas nada a ver com gravidez

16 de fevereiro de 2018 ● POR Amanda Grecco

Se você estava esperando a sua menstruação e ela não veio, não se desespere. Menstruação atrasada não é sinônimo de gravidez.

Na verdade, existem várias razões para que a menstruação atrase, todas diferentes entre si. Mas pelo menos uma coisa elas têm em comum: são fatores que, em sua maioria, desencadeiam um desequilíbrio hormonal.

Um ciclo menstrual regular varia de 21 a 35 dias e, para as ainda mais reguladinhas, dura 28 dias. Mas o ciclo irregular é uma realidade de muitas mulheres, de modo que a menstruação nem sempre chega na data esperada.

Veja abaixo algumas das possíveis causas de uma menstruação atrasada e lembre-se de consultar um médico sempre que notar algo anormal em seu corpo.

8 causas para a menstruação atrasada

1. Nervosismo ou ansiedade

Fatores emocionais podem influenciar diretamente na produção de hormônios, levando ao atraso ou até antecipação da menstruação.

É muito comum que mulheres tenham ansiedade esperando pela menstruação e que esse quadro gere ainda mais atraso. Isso acontece porque o humor está diretamente relacionado com a regulação de hormônios de nosso corpo e, assim, o ciclo todo pode ficar desordenado.

2. Métodos contraceptivos hormonais

O início ou interrupção de um tratamento hormonal afeta diretamente a produção de hormônios, e por isso alguns métodos de emergência, como a pílula do dia seguinte, também são capazes de bagunçar o sistema metabólico.

Se for o seu caso, é bom ficar sabendo que pode levar até seis meses para o corpo voltar ao normal e a menstruação regularizar.

3. Ingestão de outros medicamentos

Os medicamentos também podem ser responsáveis pela menstruação atrasada. Remédios para a tireoide e antibióticos, por exemplo, são tiro e queda para dar uma boa desorganizada no ciclo menstrual.

4. Síndromes metabólicas

Algumas doenças metabólicas muito comuns, como a diabetes, hipotireoidismo ou hipertireoidismo e síndrome do ovário policístico, entre outras, têm como um dos principais sintomas a menstruação desregulada.

Isso acontece justamente porque elas alteram a produção saudável de hormônios pelo organismo.

5. Excesso ou falta de gordura corporal

Quanto mais gordura no corpo, maior a propensão ao aumento do nível de estrogênio e, consequentemente, maior dificuldade para que a ovulação aconteça. Quadros de sobrepeso podem apresentar engrossamento do endométrio, fluxo intenso e desregulado.

Da mesma forma, o baixo peso também pode afetar o ciclo menstrual, podendo provocar até mesmo um cenário de amenorreia (ausência de menstruação).

6. Menarca e menopausa

O período compreendido entre a menarca e a menopausa – primeira e última menstruação, respectivamente – é chamado de período fértil ou reprodutivo da mulher. Não confunda com o período fértil do ciclo menstrual, que corresponde aos dias mais próximos da ovulação.

É normal que quando o período reprodutivo tem início ou está se encerrando os hormônios fiquem alterados e a menstruação atrase ou adiante alguns dias.

Assim, também é muito comum que a menstruação dure muitos ou poucos dias no início dos ciclos menstruais e durante o climatério. Isso depende muito do corpo e momento de cada mulher.

7. Mudanças de fuso horário

Cientificamente, o ciclo menstrual é resultado de uma comunicação entre o sistema nervoso central (hipotálamo e hipófise) e o ovário.

O hipotálamo – responsável por regular alguns de nossos processos metabólicos – recebe estímulos a partir de nossas emoções e, quando alteradas, elas podem mexer com a menstruação também.

Toda essa mudança de emoções pode ter a ver com a dificuldade para adaptar o sono e o corpo a situações às quais não está acostumado, como frio ou calor forte. Até mesmo a ansiedade por uma viagem pode desregular o ciclo e atrasar a menstruação.

Podemos dizer, assim, que a menstruação atrasada também pode ser resultado do jet lag, típico de viagens de longa distância para países com fuso horários muito diferentes dos que a mulher está acostumada.

8. Prática de exercícios em excesso

Ter uma rotina saudável com alimentação regular e prática diária de exercícios só faz bem e todo mundo disso. Entretanto, quando há o excesso de desgaste físico, pode acontecer uma desordem neuroendócrina que interfere no bom funcionamento do hipotálamo.

Da mesma forma que ocorre a desordem provocada por mudança de fuso horário, não há liberação dos hormônios estimuladores dos ovários e o organismo deixa de produzir o estrógeno e a progesterona, o que acaba provocando mudanças no clico menstrual também.


hehe