Fluconazol: para que serve, como tomar e mais sobre remédio para candidíase

Atualizado em 10 de setembro de 2019

|

Existe uma série de remédios para candidíase disponíveis no mercado, um dos mais populares é o fluconazol. Trata-se de uma medicação antifúngica e antimicótica que tem como principal indicação o tratamento da candidíase genital na mulher, mas também pode ser usada para tratar micoses de pele e candidíase no homem.

Tomado por via oral e frequentemente em dose única, o medicamento impede o crescimento do fungo e tem elevada taxa de cura. Entenda mais sobre a medicação, como tomá-la e contraindicações a seguir.

Composição

Apesar de também poder ser administrado de forma injetável, a apresentação mais comum do fluconazol é em cápsulas com 150 mg do princípio ativo, além excipientes – material sem ação terapêutica usado para “construir” a cápsula.

Para que serve

 

Ilustração de útero de mulher com fungos de candidíase.
Kateryna Kon/Shutterstock

Candidíase vaginal aguda

A principal indicação do fluconazol é o tratamento de infecções vaginais por Candida albicans, um fungo que vive naturalmente na flora vaginal e pode crescer de forma exagerada frente a situações que desequilibrem a microbiota e o pH da região. Os sintomas mais marcantes são coceira, dor e ardor ao urinar.

Prevenção de candidíase recorrente

Outra indicação é como forma preventiva para diminuir a candidíase recorrente, ou seja, aquela que acontece três ou mais vezes por ano. Antes de utilizar o tratamento com esse objetivo, é preciso conversar com o médico ginecologista e definir o esquema ideal de tomada.

Balanites por Candida

A infecção pelo fungo Candida raramente causa sintomas no homem, quando isto acontece, ela se manifesta como balanite (infecção da glande) ou balanopostite (infecção do prepúcio). Os sintomas são inchaço, dor, vermelhidão e formação de placas brancas. Fluconazol também pode ser tratamento indicado nestes casos.

Dermatomicoses

Fluconazol também pode ser usado para tratar micoses na pele. Além das infecções cutâneas por Candida, pode tratar Tinea pedis (pé-de-atleta), Tinea corporis (dermatofitose do corpo), Tinea cruris (dermatofitose das dobras da virilha) e Tinea unguium (micose de unha).

Nomes comerciais

A medicação é encontrada em opções genéricas com o nome de Fluconazol e também nas formas comerciais como Triazol, Fluconal, Zoltec, entre outros.

Indicação

O fluconazol é indicado para tratar infecções por fungos, como a candidíase genital na mulher, a balanite no homem e as micoses de pele e unha.

Ação esperada

De acordo com a bula do fluconazol, a medicação bloqueia o crescimento de fungos por impedir que eles sintetizem compostos esteroides necessários à sua sobrevivência. Segundo estudos, a taxa de cura chega a 99% em casos de candidíase em mulheres.

Como tomar fluconazol

A forma de tomar fluconazol é oral e as dosagens variam de acordo com a gravidade da alteração de saúde. Sempre é indicado conversar com o médico para definir a dose mais adequada.

Em casos de candidíase vaginal e balanita, a bula indica o uso de uma única dose oral de 150 mg. Para casos de profilaxia de candidíase de repetição, pode ser indicada dose mensal (150 mg) por um período de 4 a 12 meses. Nas dermatomicoses, são indicadas doses de 150 mg semanais por 2 a 4 semanas. Nas micoses de unha, uma dose semanal (150 mg) até que a unha infectada seja substituída por meio do crescimento.

Efeitos colaterais

Entre as reações comuns estão dor de cabeça, dor abdominal, diarreia, náuseas, vômitos, reação alérgica cutânea e alterações de substâncias no fígado. Menos comuns são insônia, sonolência, convulsão, tontura, flatulência, boca seca, entre outros. Há ainda raros casos descritos de toxicidade hepática.

Corta efeito do anticoncepcional?

Apesar de ser uma confusão comum, não há relação comprovada pela ciência entre o fluconazol e a diminuição do efeito da pílula anticoncepcional.

Contraindicação

O medicamento é contraindicado para qualquer pessoa que tenha sensibilidade ao fluconazol ou a outros componentes da fórmula.

Também é indicado repensar o uso antes de usar o remédio conjuntamente com os seguintes medicamentos: cisaprida, terfenadina, astemizol, pimozida, quinidina e eritromicina. Nesses casos, pode haver alteração do ritmo cardíaco.

Grávida pode tomar?

O fluconazol não deve ser usado por mulheres que queiram engravidar ou estejam grávidas, salvo existam infecções fúngicas graves e os potenciais riscos sejam menores que os benefícios. Essa decisão deve ser tomada juntamente com o ginecologista.

Interações com medicamentos e alimentos

O fluconazol pode interagir com alguns medicamentos, como cisaprida, terfenadina, astemizol, pimozida, quinidina e eritromicina, portanto o médico deve ser informado no caso de uso de algum desses remédios.

Anticoagulantes, benzodiazepínicos, prednisona e outras medicações também podem sofrer alterações com o uso do remédio para candidíase.

A absorção do medicamento não é alterada caso seja tomado durante a alimentação.

Preço

Os valores variam de R$ 10 a R$ 120 a embalagem de 150 gramas com um ou dois comprimidos, a depender do laboratório fabricante.

 

Fontes

Anvisa. Teuto – Fluconazol. Disponível em: www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=23568422016&pIdAnexo=3932657

Anvisa. ONEFARMA INDÚSTRIA FARMACÊUTICA LTDA. – Fluconazol. Disponível em: ww.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=2433482017&pIdAnexo=4975500