Vacina contra HIV será testada pela primeira vez em humanos no Brasil

25 de julho de 2019

|

POR Bruno Botelho dos Santos

A vacina contra HIV será testada pela primeira vez em humanos no Brasil e em mais sete países da América e Europa ainda este ano. A equipe responsável pela novidade fez o anúncio durante a 10ª Conferência do IAS sobre Ciência do HIV (IAS 2019), na Cidade do México.

Vacina contra HIV em humanos

A vacina, elaborada pelo projeto Mosaico, entrará em fase avançada com análise em homens que fazem sexo com outros homens e pessoas transexuais. Será um esquema de quatro doses projetadas para fornecer proteção contra diferentes variedades de HIV presentes em todo o mundo.

O conceito da imunização usa como vetor um adenovírus – um parente inofensivo do vírus do resfriado comum – para fornecer antígenos que estimulem as respostas imunes do organismo.

Como funcionará?

A Mosaico avaliará 3.800 homens entre 18 e 60 anos que fazem sexo com homens e transexuais que vivem na América do Norte, América do Sul e Europa – onde o HIV do subtipo B predomina.

As pessoas elegíveis precisam ter comportamento considerado de risco para o HIV, atendendo a critérios como uso de drogas, sexo anal ou vaginal sem preservativo nos últimos seis meses e relacionamentos sorodiferentes.

Então, será comparada a taxa de novas infecções por HIV no grupo que recebeu a vacina + pacote de prevenção em relação ao que recebeu o placebo.

Segundo Susan Buchbinder, presidente do protocolo Mosaico e diretora do Bridge HIV no Departamento de Saúde Pública de São Francisco, as inscrições devem começar em setembro.