Quase 20% dos brasileiros são obesos, descobre pesquisa

25 de julho de 2019

|

POR Bruno Botelho dos Santos

A quantidade de pessoas obesas no Brasil aumentou 67,8% de 2006 a 2018, segundo dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), divulgada pelo Ministério da Saúde. A taxa saiu de 11,8% em 2006 para 19,8% em 2018. Saiba mais:

Crescimento da taxa de obesidade

Os dados apontaram que somente em 2018 o crescimento da obesidade foi maior em duas faixas etárias: 25 a 34 anos e 35 a 44 anos, com aumento de 84,2% e 81,1% respectivamente. Ainda assim, a faixa etária com maior índice de obesidade é a de 18 a 24 anos.

Apesar de o excesso de peso ser mais comum em homens, em 2018 mulheres apresentaram crescimento de 40%, enquanto o sexo oposto marcou 21,7%.

A pesquisa ouviu por telefone 52.395 pessoas entre fevereiro e dezembro de 2018. Ela também abrangeu as 26 capitais do País, além do Distrito Federal. Já o critério para classificação de obesidade e excesso de peso levou em consideração o Índice de Massa Corporal (IMC).

Mudanças importantes na saúde

Apesar das taxas preocupantes em relação à obesidade, foram reveladas mudanças benéficas no perfil dos brasileiros, como:

Hábitos saudáveis

O número de pessoas que praticam pelo menos 150 minutos por semana de atividade física aumentou 25,7% de 2009 a 2018, saindo de 30,3% para 38,1%.

Já a inatividade física teve queda de 13,8%, em relação a 2009.

Mudanças na alimentação

Uma mudança significativa nos hábitos alimentares dos brasileiros é o aumento de 15,5% no consumo recomendado de frutas e hortaliças pela Organização Mundial da Saúde (cinco porções diárias pelo menos cinco vezes na semana) em comparação com 2008.

Apesar do crescimento, apenas 23,1% dos brasileiros – 1 em cada 4 adultos – consomem o recomendado.

Outra redução importante é a de 53,4% no consumo regular de refrigerante e suco artificial entre adultos. A diminuição foi identificada entre 2007 e 2018 em todas as faixas etárias e sexos.

Diagnóstico para diabetes

Segundo os últimos dados do Ministério, 7,7% da população adulta brasileira foi diagnosticada com diabetes em 2018, o que representou aumento de 40% em relação a 2006, que foi 5,5%. Provavelmente, isso é reflexo do aumento da conscientização quanto à doença e busca por diagnóstico.