Fiocruz desenvolve teste de zika que leva 20 minutos e custa 1 real

16 de abril de 2019

|

POR Bruno Botelho dos Santos

Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Pernambuco, desenvolveram um método mais simples que o tradicional para detecção do zika vírus. A nova técnica é 40 vezes mais barata que a utilizada atualmente, denominada PCR , e seu resultado sai em apenas 20 minutos.

Novo exame para detecção do vírus zika

Um estudo publicado pela revista Nature avaliou a tecnologia, denominada Amplificação Isotérmica Mediada por Alça (RT- Lamp).

Na análise, foram utilizadas 60 amostras de mosquitos Aedes aegypti e Culex quinquefasciatus, infectados naturalmente ou em laboratório com os vírus zika, dengue, febre amarela e chikungunya.

Então, as amostras foram expostas ao reagente em um frasco. Em até 40 minutos, foi verificada a cor da mistura: se amarela, há a presença do vírus zika.

“A ideia é que se possa coletar e macerar o mosquito em campo – em plena Amazônia, por exemplo – e obter o resultado lá mesmo”, explica Lindomar Pena, pesquisador e orientador da pesquisa .

A partir disso, foram percebidos os seguintes benefícios do exame:

Mais rápido

O novo exame tem a vantagem de ser bem mais rápido do que o tradicional, já que diminui o tempo de obtenção do resultado de cinco horas para menos de uma hora.

Mais prático

Essa ferramenta é mais rápida e pode ser utilizada em qualquer lugar na forma de kit rápido, pois não depende de equipamentos caros e sofisticados – restritos a laboratórios especializados, como acontece com a PCR.

Mais barato

Outra vantagem é o custo para a realização de cada teste de apenas R$ 1,00. Ou seja, quarenta vezes mais barato que a PCR, que apresenta preço unitário de R$ 40,00.

Mais sensível

A técnica também se mostrou 10 mil vezes mais sensível que a atual e, em alguns casos, foi capaz de detectar carga viral onde a PCR deu negativa.

Teste em humanos

A próxima etapa será a conclusão dos testes com amostras humanas.

Nestes casos, será possível coletar saliva ou urina do paciente com suspeita de zika, realizar o teste e obter a resposta na mesma hora, o que permite o tratamento precoce e reduz o risco de complicações.