Morte súbita: mal que vitimou modelo gera 2 principais sintomas

29 de abril de 2019

|

POR Ligia Lotério

O modelo Tales Cotta morreu após desmaiar em desfile da 47ª São Paulo Fashion Week (SPFW), no sábado (27). Segundo boletim de ocorrência do caso, o rapaz de 25 anos sofreu morte súbita, mal que acomete jovens e pode ser fruto de diversas condições não descobertas ou negligenciadas. Entenda:

Modelo da SPFW tem morte súbita

Tales Newton Gomes Alvarenga Soares desmaiou durante desfile da grife
Ocksa na 47ª São Paulo Fashion Week (SPFW). Momentos após cair na passarela, o jovem foi socorrido por bombeiros, mas morreu antes de chegar ao hospital.

O caso provocou especulações na redes sociais sobre fatores que desencadearam a morte, como anorexia e uso de drogas, mas todos foram negados pela família do modelo.

A necrópsia não foi capaz de determinar a exata causa da morte súbita de Tales Cotta, portanto foram solicitados exames complementares cujos resultados devem ser divulgados em breve.

O que é morte súbita?

Morte súbita é um acontecimento inesperado que leva à perda de função cardíaca ou cerebral.

De acordo com o cardiologista Hélio Castello, diretor do grupo Angiocardio, ele afeta majoritariamente adultos de meia idade ou idosos, mas também pode atingir crianças e jovens, como no caso de Tales.

É ataque cardíaco?

Morte súbita não é a mesma coisa que infarto, visto que o segundo surge pelo bloqueio de uma ou mais artérias, o qual pode levar à necrose do coração e, consequentemente, morte súbita.

Portanto, infarto pode ser uma das causas do acometimento.

O que causa?

A maior parte das mortes cardíacas é decorrente de arritmias, infarto agudo do miocárdio, cardiopatias congênitas ou cardiopatia hipertrófica obstrutiva.

O falecimento repentino também pode ser fruto de Acidente Vascular Cerebral (AVC) por coágulo ou aneurisma.

Existem outros fatores que elevam o risco de morte súbita, como histórico pessoal ou familiar do problema, obesidade, diabetes e uso de drogas.

Gera sintomas?

Algumas pessoas podem sentir aceleramento dos batimentos cardíacos ou tontura. Porém, em grande parte dos casos, a morte súbita ocorre sem sintomas anteriores.

É possível prever o problema?

Como pode não gerar sintomas, é difícil prever a morte súbita, porém sabe-se que o acompanhamento médico de pessoas com fatores de risco faz toda a diferença.

Realizar consultas cardiológicas regulares, adotar hábitos saudáveis, somente tomar medicamentos prescritos e se submeter a procedimentos de cirúrgicos conforme recomendado são boas formas de reduzir a chance de ter o problema.

Como reagir perante situação de morte súbita?

Se você testemunhar alguém com quadro semelhante a parada cardíaca súbita, chame os serviço de emergência e, enquanto aguarda a chegada, inicie os primeiros socorros de reanimação cardiorrespiratória para manter o oxigênio circulando no organismo, como a massagem cardíaca.

Fontes

Cardiologista Hélio Castello, diretor do grupo Angiocardio. CRM SP-55768

Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC). Arri timias Cardíacas – Morte súbita. Disponível em: www.sobrac.org/campanha/arritmias-cardiacas-mortes-subita

Mayo Clinic. Sudden death in young people: Heart problems often blamed. Disponível em: www.mayoclinic.org/diseases-conditions/sudden-cardiac-arrest/in-depth/sudden-death/art-20047571

Cleveland Clinic. Sudden Cardiac Death (Sudden Cardiac Arrest). Disponível em: my.clevelandclinic.org/health/diseases/17522-sudden-cardiac-death-sudden-cardiac-arrest