Doença que fez Kevinho ser operado gera inchaço e mais 7 sintomas

02 de maio de 2019

|

POR Bruno Botelho dos Santos

O cantor Kevinho passou por cirurgia de urgência nessa quarta-feira (1º) para a remoção do apêndice. A doença que afetou o artista de 20 anos exige tratamento imediato, pois sua continuidade acarreta risco de vida. Entenda:

Kevinho passa por cirurgia de apendicite

Na quarta-feira, o cantor anunciou nas redes sociais que estaria entrando em cirurgia de última hora devido a um quadro de apendicite, ou seja, inflamação do apêndice. Ele ainda pediu orações para os fãs e divulgou sua nova música.

O procedimento cirúrgico foi realizado com sucesso e Kevinho passa bem. Ainda está hospitalizado, ele publicou vídeos em que disse que está melhor. “Ainda estou um pouco dolorido, mas evolui bastante”, afirmou.

https://www.instagram.com/p/Bw64inFnhsP/

O que é apendicite e como se manifesta?

inflamação no apêndice
Lightspring/Shutterstock

Apendicite é uma inflamação bastante comum no apêndice. Apesar de não ser um problema de saúde grave, seus sintomas exigem atenção, já que podem ser confundidos com outras condições, como viroses gastrointestinais. Veja quais são:

  • Dor abdominal, que começa em torno do seu umbigo e muitas vezes muda para o abdômen inferior direito, além de piorar se tosse, anda ou faz movimentos bruscos
  • Náusea
  • Vômito
  • Perda de apetite
  • Prisão de ventre
  • Febre moderada (entre 37,5° e 38° C)
  • Diarreia
  • Inchaço abdominal

Os sintomas não variam entre crianças e adultos, mas é importante ficar de olho nos mais jovens, pois a evolução do quadro infeccioso pode ser rápida, com piora significativa de um dia para o outro.

Quando é necessário operar?

Como não existe tratamento que reduza a inflamação no órgão, a saída é remover completamente o apêndice do corpo do paciente, em cirurgia chamada Apendicectomia.

O procedimento de emergência pode ser feito por via laparoscópica ou convencional.

Cirurgia por laparoscopia

Na cirurgia, são feitos pequenos cortes no abdômen, por onde entram câmera e pinça, além de outros instrumentos cirúrgicos para remover o apêndice.

Esse método é menos invasivo e deixa cicatrizes menores que o convencional. Além disso, permite que o paciente se recupere mais rapidamente e sinta menos dor.

Cirurgia convencional

Em casos graves, como quando o apêndice se rompe e a infecção se espalha, é necessária a realização da cirurgia de apendicite convencional.

Nela, é feito um corte por incisão no lado direito do abdômen e a remoção é feita manualmente. Isso faz com que o tempo de recuperação pós-cirúrgico seja maior que o via laparoscopia, além da cicatriz ficar mais aparente.

Recuperação da cirurgia

A recuperação da cirurgia é simples, mas exige alguns cuidados especiais, como:

  • Repouso por 7 dias
  • Dieta com alimentos que não forcem o sistema digestivo e o permita se recuperar
  • Muita ingestão de água (chás também são indicados)
  • Evite exercícios, carregar peso ou forçar o corpo, por pelo menos 15 dias
  • Durma de barriga para cima nos primeiros dias após a cirurgia
  • Retorne ao hospital 10 dias após a cirurgia para retirar os pontos

Varia de acordo com o organismo da pessoa e o tipo de procedimento realizado. Mas, o paciente deve ficar afastado do trabalho, de atividades físicas e de outras rotinas, de acordo com o determinado pelo médico.

Fontes

Mayo Clinic. Appendicitis. Disponível em: /www.mayoclinic.org/diseases-conditions/appendicitis/symptoms-causes/syc-20369543

NHS. Appendicitis. Disponível em: www.nhs.uk/conditions/appendicitis/symptoms