Entre nove influenciadores fitness, oito dão conselhos ruins, diz estudo

07 de agosto de 2019

|

POR Bruno Botelho dos Santos

Pesquisa feita pela University of Glasgow, da Escócia, avaliou orientações de blogueiros famosos no Reino Unido sobre nutrição e controle de peso e apontou que quase todos dão conselhos ruins para seus seguidores.

As descobertas, apresentadas no Congresso Europeu sobre Obesidade (ECO) de 2019, revelam a baixa credibilidade de influencers que dão conselhos sobre dieta, saúde e fitness.

Influenciadores não confiáveis

Os cientistas realizaram uma pesquisa online para identificar os 14 influenciadores de gerenciamento de peso mais populares do Reino Unido.

Foram selecionados aqueles com mais de 80 mil seguidores em pelo menos uma rede social, com conta verificada em ao menos duas redes sociais e um blog de emagrecimento ativo.

Cinco blogs foram excluídos porque menos da metade dos posts não eram relacionados à nutrição ou à atividade física.

A equipe examinou se as informações compartilhadas preenchiam critérios como transparência, referência baseada em evidências, confiabilidade e adesão à campanha de redução de calorias do Reino Unido. Seriam “aprovados no teste” aqueles que passassem em pelo menos 70% das categorias.

Também foi analisado o conteúdo nutricional das dez últimas receitas de cada blog.

“Descobrimos que oito dos nove blogs não podem ser considerados fontes confiáveis de informações de gerenciamento de peso, já que muitas vezes apresentam opinião como fato e não cumprem os critérios nutricionais do Reino Unido”, contou a pesquisadora Christina Sabbagh ao Eurek Alert.

Apenas o blogueiro registrado como nutricionista na Associação de Nutrição do Reino Unido passou, de modo a receber 83% de aprovação. Vale lembrar que outro influenciador, um médico, não passou na lista de verificação.