Depressão de Paula Fernandes começou na adolescência: “Ficava presa no quarto”

Atualizado em 11 de agosto de 2019

|

Após revelar sofrer de depressão, a cantora Paula Fernandes contou detalhes sobre o início de suas crises. Em conversa com o médico Drauzio Varella no Fantástico (Rede Globo), a sertaneja disse que o transtorno começou na adolescência e teve como sintoma principal o isolamento.

Paula Fernandes teve depressão na adolescência

Quem vê Paula Fernandes hoje, esbanjando energia nos palcos, mal imagina que ela já sofreu com um dos acometimentos mais falados do século. “Eu tinha uns 15, 16 anos quando comecei com os sintomas de depressão. Lembro que ficava muito presa no quarto e sozinha”, contou durante o quadro “Não tá tudo bem, mas vai ficar”.

Poucos anos depois, com dificuldade em se firmar na carreira de sertaneja, o transtorno voltou a aparecer. “Ela desistiu de cantar e guardou o violão. Paula não tinha vontade de fazer nada, nem de comer, nem de sair, nem de nada”, lembrou a mãe da cantora, Dulce de Souza.

A depressão na adolescência não é incomum, na verdade um em cada cinco jovens a enfrenta. O problema é que muitas vezes os sinais e sintomas do transtorno não são valorizados pela confusão com o drama estigmatizado dessa fase da vida, o que adia o tratamento.

Portanto, vale ficar de olho em algumas características, como mudança de comportamento ou desempenho escolar, tristeza que dura mais de duas semanas e desinteresse em atividades que antes eram apreciadas.