Atriz de Game of Thrones revela que sofreu dois aneurismas: entenda a doença

21 de março de 2019

|

POR Bruno Botelho dos Santos

A atriz britânica Emilia Clarke, que interpreta Daenerys Targaryen na série “Game of Thrones”, relatou à revista “The New Yorker” que sofreu dois aneurismas durante seus oito anos na série.

No artigo, Emilia falou pela primeira vez sobre a batalha contra o problema – descoberto durante a exibição da primeira temporada da série da HBO –
que quase a levou à morte e revelou a convivência nos bastidores das gravações.

Aneurismas de Emilia Clarke

O primeiro dos aneurismas aconteceu em fevereiro de 2011, pouco tempo após o fim das filmagens da primeira temporada e dois meses antes do episódio de estreia na HBO. Clarke, com então 24 anos, estava malhando com o seu personal trainer quando sentiu uma aguda dor de cabeça.

Ela passou mal e foi socorrida, recebendo o diagnóstico de hemorragia subaracnoide, um tipo de acidente vascular cerebral (AVC) que oferece risco de vida.

“Como aprendi mais tarde, cerca de um terço dos pacientes que sofrem com esse tipo de hemorragia morrem imediatamente ou logo depois”, escreveu Clarke. “Para os que sobrevivem, o tratamento urgente é necessário para selar o aneurisma, pois há um risco muito alto de um segundo sangramento, muitas vezes fatal”, concluiu a atriz.

Cirurgia

Ela passou por cirurgia pouco tempo depois, no Hospital Nacional de Neurologia e Neurocirurgia, em Londres, no Reino Unido. “Por três horas, cirurgiões tentaram reparar meu cérebro. Porém, esta não seria minha última cirurgia e nem a pior”, contou.

Após a cirurgia, Clarke se lembrou de acordar com “uma dor insuportável”, e ouvir dos médicos que seria mantida em observação por pelo menos duas semanas.

No dia seguinte, uma enfermeira a acordou e, como parte de uma série de exercícios cognitivos, perguntou qual era o seu nome e ela não conseguia lembrar.

“Eu nunca tinha experimentado medo assim […] Eu podia ver minha vida à frente,e não valia a pena viver. Eu sou uma atriz, preciso lembrar minhas falas e agora não conseguia lembrar nem meu nome”, lamentou.

Ela estava sofrendo de afasia, condição traumática no cérebro. No entanto, o problema durou apenas uma semana e ela saiu após um mês da internação.

Sequelas

Emilia seguiu sua vida e trabalho, mas seu estado de saúde ainda era precário. “Depois do primeiro dia de filmagem, mal consegui voltar para o hotel antes de desabar de exaustão”, explicou. “A cada minuto de cada dia eu pensava que ia morrer”.

Segundo aneurisma

Em 2013, após o término da terceira temporada da série, Clarke passou por um exame de rotina que constatou o crescimento de mais um aneurisma no outro lado do cérebro. Então, a atriz foi informada que seria necessária uma nova cirurgia.

“Quando me acordaram, eu estava gritando de dor”, contou. O procedimento teve como complicação um sangramento enorme e ela teria de ser operada novamente.

A nova cirurgia aconteceu e Clarke passou mais um mês em recuperação no hospital. “Em certos momentos, perdi toda a esperança. Eu não conseguia olhar ninguém nos olhos”, relatou.

Recuperação

“Desde a segunda cirurgia, me curei para além das minhas esperanças mais irracionais. Agora estou em cem por cento”, conta Emilia Clarke.

Além do trabalho como atriz, ela conta que decidiu lançar em uma instituição de caridade com parceiros no Reino Unido e nos EUA. Chamada de “SameYou”, visa e tem o objetivo de fornecer tratamento para pessoas que estão se recuperando de lesões cerebrais.

O que é aneurisma?

Ilustração de aneurisma rompido no cérebro.
Artemida-psy/Shutterstock

Aneurisma é o aumento de uma artéria. O aneurisma cerebral, como no caso de Emilia Clarke, é caracterizado por uma protuberância ou um balão em um vaso sanguíneo no cérebro.

Um aneurisma cerebral pode vazar ou se romper, causando sangramento (AVC hemorrágico) e, consequentemente, ameaçando a vida e funcionamento motor e cognitivo do paciente.

Sintomas

  • Dor de cabeça repentina e muito forte
  • Náusea
  • Vômito
  • Torcicolo
  • Visão turva ou duplicada
  • Sensibilidade à luz
  • Sensação de apreensão
  • Pálpebra caída
  • Perda de consciência
  • Confusão

Tratamento

Se o risco de vazamento do aneurisma cerebral for baixo, é recomendado acompanhá-lo com check-ups regulares e administrar medicação para reduzir a pressão arterial. Adotar hábitos saudáveis também é indicado, como parar de fumar, fazer exercícios e manter uma boa dieta.

Caso o aneurisma tenha risco alto de rompimento, o tratamento pode ser recomendado. Neste caso, inclui o preenchimento da lesão com pequenas bobinas de metal ou uma operação aberta para selá-lo com um clipe de metal.

No caso do aneurisma rompido, é indicado o uso de medicamentos anticoagulante e cirurgia para reparação da hemorragia e normalização do fluxo cerebral.