Treino funcional: o que é, como funciona e benefícios

08 de maio de 2019

|

POR Bruno Botelho dos Santos

O treino funcional está cada vez mais requisitado dentro do mundo fitness, já que trabalha conjuntamente força, flexibilidade, equilíbrio e coordenação motora. Entenda o que é e como funciona esse tipo de treinamento.

O que é o treinamento funcional?

Funcional é um termo popular na indústria fitness que descreve todo treino que não é fisiculturismo, ou seja, que não se restringe a movimentos para aumento do volume muscular.

Esse treino visa aptidão e força funcional, de modo a melhorar a capacidade de realizar atividades cotidianas. A prática do agachamento, por exemplo, é capaz de tornar mais fácil a ação de se levantar do sofá.

Além disso, a modalidade tem como intenção desenvolver a relação de trabalho entre sistema nervoso e muscular, bem como o condicionamento físico.

Como funciona?

homem e mulher fazendo treino funcional de salto
oneinchpunch/Shutterstock

O treino funcional atende aos quatro pilares do movimento humano:

  • Locomover
  • Mudar de nível
  • Empurrar e puxar
  • Rotacionar

Para isso, o treino funcional engloba uma ampla gama de tarefas, tais como caminhar, correr, saltar, sustentar, empurrar, puxar, girar, subir, descer, escalar, sentar, deitar, segurar e agachar.

O trabalho é realizado geralmente na forma de exercícios isolados, mas com variações de velocidade, contração, coordenação e amplitude.

Pode usar máquinas?

Embora os exercícios com máquinas tradicionalmente não atendam ao objetivo funcional, eles podem fazer parte do método.

Inclusive, o ex-boxeador Juan Carlos Santana criou o treinamento híbrido, que propõe a integração entre equipamentos de musculação e movimentos funcionais.

Quais são os benefícios?

Previne doenças

Além de ajudar a emagrecer, a prática de exercícios melhora a saúde, o bem-estar e previne doenças.

No caso do treinamento funcional, auxilia na prevenção de doenças metabólicas – como diabetes –, do coração e até mesmo câncer.

Aumenta flexibilidade

A amplitude dos exercícios funcionais é muito grande, o que significa que os movimentos devem começar e terminar com os músculos esticados.

Como benefício, há ganho de flexibilidade e alongamento, o que reduz a chance de lesões futuras.

Aumenta a resistência

Um dos principais objetivos do treino funcional é melhorar a resistência, que é a capacidade que o músculo tem de suportar carga por mais tempo e realizar mais repetições.

Como consequência, há crescente e notável facilidade em executar tarefas da vida cotidiana.

Melhora equilíbrio e postura

Além dos grandes grupos musculares, os exercícios funcionais trabalham grupos que são essenciais para o mantimento de uma boa postura.

Evita redução de massa muscular

Esse tipo de treino proporciona maior capacidade funcional do corpo humano, evitando redução da massa muscular.

Diminui dores no corpo

O treinamento funcional pode ser benéfico para pessoas que sofrem com dores regulares em músculos ou articulações, já que restaura o corpo à maneira inicial pela qual foi projetado para se mover.

Reduz risco de lesões

Ao imitar os padrões de movimento da vida cotidiana, o corpo passa a lidar melhor com as tensões diárias e, juntamente com o fortalecimento de músculos e ligamentos, reduz-se o risco de lesões.

Proporciona maior memória muscular

Outro benefício é o ganho de memória muscular: quanto mais o corpo realiza determinado movimento, mais rápido e responsivo ele será no futuro.

Com isso, é construída força muscular e central e ainda exercitado o cérebro.

Treino funcional emagrece?

Dieta saudável e equilibrada é o melhor caminho para a perda de peso, porém se torna mais efetiva quando alinhada ao treino funcional.

A explicação é que esse treinamento é capaz de torrar as gorduras, aumentar o metabolismo e definir os músculos.

Treino funcional X Crossfit: qual é a diferença?

homem fazendo treino de corda na academia
javi_indy/Shutterstock

Apesar de serem parecidos em alguns aspectos, crossfit e treino funcional não são a mesma coisa. O primeiro é uma modalidade esportiva, ou seja, tem fim competitivo, enquanto o segundo visa somente o desenvolvimento físico.

O funcional busca melhorar condições físicas corporais e proporcionar estética atlética, mas sem excesso de músculos, já o crossfit não tem como preocupação a estética, mas a execução correta de movimentos e técnicas.

Além disso, o treinamento funcional usa menos equipamentos e halteres, se concentrando mais no uso do peso do próprio corpo como carga, diferente do crossfit.

Substitui a musculação?

Depende do objetivo.

O treino funcional pode combinar habilidades com diferentes fins, como trabalho aeróbico e muscular, porém a musculação é a modalidade mais indicada se o intuito for hipertrofia ou resultados rápidos, já que trabalha os grupos musculares com especificidade.

Fontes

Personal Trainer Giulliano Esperança, diretor técnico da Sociedade Brasileira de Personal Trainers – Cref 6646-G/SP