Mulheres na academia: 5 mitos desvendados

19 de outubro de 2017 ● POR Redação

Você se matriculou em uma academia, mas tem dúvidas sobre os resultados do treinamento em seu organismo? Muitas mulheres temem que seus corpos fiquem muito musculosos ou não sabem quais exercícios são os mais indicados. Por isso, separamos os principais mitos sobre mulheres na academia para você espantar seus receios e tirar o máximo proveito de seus treinamentos.

5 mitos de mulheres na academia

1. TPM impede de ir malhar

Que mulher nunca passou a TPM à beira de um ataque de nervos ou querendo devorar um pote inteiro de sorvete? Mas engana-se quem pensa que a tensão pré-menstrual impede de treinar. A academia, na realidade, pode inclusive ajudar a evitar tudo isso, já que ela ameniza aqueles velhos sintomas do período que antecede a menstruação..

“A academia não é só um lugar para tonificar o bumbum, participar das aulas de dança e ficar ainda mais bonita. Ela também pode ajudar na TPM. Basta fazer uma mudança simples durante esse período: troque a barra de chocolate por uma hora de musculação”, argumenta o personal trainer Bruno Beroso.

2. Menstruação atrapalha

Segundo Beroso, a menstruação realmente atrapalha o treinamento feminino, mas é possível contornar esse obstáculo. “Todo mundo sabe que a mulher acaba rendendo um pouco menos nos treinamentos na época da menstruação. Isso é normal”, explica ele. O segredo é não se forçar além da conta.

3. Mulher não pode fazer os mesmos exercícios que os homens

Muitas mulheres ficam com receio de fazer os mesmos exercícios que os homens, pois acham que podem ficar com o corpo menos feminino. O personal trainer, porém, explica que “homens e mulheres podem, sim, fazer os mesmos exercícios. O que pode impedir essa consequência indesejada — ficar com o corpo menos feminino — são justamente os diferentes objetivos de homens e mulheres quando vão à academia”.

Ou seja, tudo depende do que você quer quando se matricula. Os treinos são criados pensando nas suas necessidades e nos seus objetivos, e exercícios iguais aos homens não atrapalham neste processo.

4. Mulher que malha demais fica “monstra”

Beroso diz que o treinamento bem feito fortalece os músculos sem deixar o corpo da mulher mais masculino. Só uma rotina longa e específica, às vezes com a perigosa ingestão de anabolizantes, pode causar o efeito indesejado.

“As mulheres que já estão com o corpo mais marcado por músculos certamente já comem, treinam e tomam suplementos específicos há anos – quando não tomam anabolizantes. Caso a mulher não queira ficar com o corpo muito grande é só seguir uma dieta, fazer os exercícios para fortalecer os músculos e continuar com a disciplina dentro e fora da academia”, explica.

5. Treino de peito não serve para mulher

O personal avisa que não existe um treino específico para trabalhar os seios, já que eles são constituídos de gordura e glândulas mamárias, e não de músculos. Mas é possível que mulheres treinem peito também, sim, embora seja diferente do que os homens. “O trabalho com o peito tem que ser feito de maneira diferente em relação ao bumbum. Os especialistas em fisiologia do exercício explicam para as mulheres que é possível fortalecer e enrijecer a musculatura em volta [dos seios]. Isso, futuramente, vai ajudar a manter o aspecto mais firme”, finaliza.

 

(Fonte: Bruno Beroso, professor da Academia Gaviões 24h, formado em educação física pela UNIMESP e pós-graduado em fisiologia do exercício e em reabilitação cardíaca pela USP).