Melhores exercícios para culote: 6 potentes para derreter gordura

11 de março de 2019

|

POR Bruno Botelho dos Santos

Excesso de gordura no culote pode ser eliminado por meio do tratamento certo. Uma opção certeira é praticar atividades físicas e movimentos específicos para esta parte do corpo, os quais são capazes de dispersar a gordura acumulada e definir os contornos. Saiba quais são os melhores exercícios para culote:

O que é culote e como ele se forma?

É o acúmulo de gordura na região lateral do quadril. Ele é mais comum em mulheres devido à propensão de acumular gordura nas coxas.

Geralmente, é resultado de diversos fatores, como tendência genética, sedentarismo, alimentação rica em gordura e carboidratos, estresse, queda do metabolismo e diminuição da vascularização.

Como eliminar culote?

Embora seja uma tarefa árdua e que exige paciência, é possível amenizar a aparência do culote por meio da combinação de dieta hipocalórica e exercícios físicos específicos.

Melhores exercícios para culote

O profissional de Educação Física Felipe Goulart indica treinos que mobilizem grandes grupos musculares, já que eles promovem maior gasto calórico e, consequentemente, redução da gordura.

O controle de intensidade e carga em cada sessão de treinamento é fundamental para obter resultados, o que pode ser determinado por um profissional de Educação Física.

Veja quais são os melhores exercícios para culote:

Agachamento

mulher fazendo exercício de agachamento
g-stockstudio/Shutterstock

O agachamento é um exercício completo e que pode ser feito em qualquer lugar. Para trabalhar os músculos com consciência, é indicado executá-lo em velocidade lenta.

A posição inicial é ereta, com os pés separados na distância do quadril e os braços na cintura. Então, deve-se dobrar os joelhos, ao mesmo tempo em que direciona o bumbum para trás, até formar um ângulo de 90° com a parte posterior das pernas – como se estivesse sentado em uma cadeira.

Durante o movimento, é importante manter os calcanhares no chão e evitar mover os joelhos para dentro.

Dança

Dança é uma ótima pedida para emagrecer e perder culote. Além de ser divertido, permite a socialização com outras pessoas, fortalece, queima calorias e trabalha a coordenação motora.

Zumba, por exemplo, é uma ótima opção de exercício, já que – em média – uma aula pode queimar até mil calorias.

Step

grupo fazendo exercício de step
Lucky Business/Shutterstock

Os exercícios com step – que consistem em subir e descer o banco de diferentes maneiras – trabalham as musculaturas dos glúteos, das coxas e das panturrilhas, o que pode minimizar a aparência do culote e, em velocidade avançada, promover perda de gordura.

Para quem não via à academia, existe uma alternativa ao step, que são as escadas, as quais promovem benefícios semelhantes.

Caminhada e corrida

Homem em treino de corrida na academia.
Panumas Yanuthai/Shutterstock

Caminhada e corrida são ótimas alternativas para quem está em processo de adaptação aos treinamentos físicos.

É indicado começar caminhando na esteira por até 45 minutos. Durante o exercício, pode-se alternar a intensidade em rápida e lenta, o que causa oscilações na frequência cardíaca que aumentam a perda calórica.

Conforme a resistência aumenta, é possível partir para a corrida, em que a perda de gordura é mais eficiente.

Quatro apoios com elevação

Mulher fazendo exercício quatro apoios com elevação de perna.
iko/Shutterstock

Esse exercício trabalha os músculos posteriores da coxa e os glúteos, o que ajuda na perda da gordura acumulada no culote.

Basta apoiar os joelhos e os cotovelos no solo, alinhando ombros e quadris. Então, deve-se levantar uma das pernas na direção do teto, com o joelho flexionado, e retornar para o solo. A força para erguer a perna deve partir dos quadris e não da coluna para evitar lesões.

É necessário alinhar a quantidade de séries com um profissional de Educação Física.

Cadeira abdutora

Exercício com cadeira abdutora.
May_Chanikran/Shutterstock

Em conjunto com treinamentos aeróbicos, como é o caso da bicicleta, o aparelho abdutor trabalha a musculatura dos glúteos, o que ajuda na diminuição do culote.

O movimento deve ser feito na cadeira abdutora, comum em academias de musculação. Com a coluna reta e os pés nos apoios, as pernas devem ser abertas o máximo possível e, então, fechadas lentamente até a posição inicial, sem deixar as duas plataformas se tocarem para não perder a tensão.

Procedimentos estéticos para culote

Embora dieta e exercícios sejam grandes aliados na redução do culote, é possível potencializar os resultados por meio de procedimentos estéticos ou cirurgias plásticas, como lipoaspiração, intradermoterapia e drenagem linfática.

Fontes

Profissional de Educação Física Felipe Goulart, membro do Conselho Regional de Educação Física – CREF 141895-G/SP