Elíptico: aparelho que simula corrida ajuda a emagrecer e tornear pernas

24 de janeiro de 2019

|

POR Mariana Amorim

Já imaginou um exercício que consiga queimar calorias e, ao mesmo tempo, trabalhar os músculos das pernas e do bumbum? Ele já existe: é o elíptico. Muito comum em academias, pode ser um verdadeiro aliado na hora da atividade física.

Trata-se de uma ótima aposta para quem quer perder peso sem prejudicar as articulações, melhorar o fôlego e também obter estímulos para pernas e bumbum.

É, ainda, uma boa opção para pessoas que, mesmo sem a sobrecarga do peso extra no corpo, têm restrições por problemas em articulações, como joelhos, coluna, quadril etc, já que o impacto é quase zero.

E, exatamente por isso, pode ser uma boa atividade aeróbica de alta intensidade com poucas chances de machucar o praticante.

O que é elíptico?

Elíptico, também chamado de transport ou simulador de caminhada, é uma máquina que simula movimentos de exercícios como caminhada, corrida e subida. O seu grande diferencial é a possibilidade de não causar pressão excessiva nas articulações, por isso é muito conhecido por evitar lesões de impacto.

Como funciona?

O aparelho elíptico tem dois pedais presos a um aro. A ideia é simular a movimentação de uma caminhada e ir aumentando a velocidade aos poucos. É possível, ainda, adicionar carga aos movimentos, o que adiciona mais dificuldade e aderência na hora das passadas.

Para realizar o exercício, apoie os pés sobre os respectivos pedais e segure as mãos nas manoplas superiores. Ao começar a simulação de caminhada, o aparelho deverá ligar.  Depois, basta ajustar a carga conforme seu condicionamento físico.

Benefícios

Melhora da capacidade aeróbia

A velocidade e a carga do elíptico podem ser ajustadas, o que permite controlar a frequência cardíaca. Por isso, é um ótimo aparelho para melhorar o condicionamento físico e respiratório.

Tem baixo impacto

O impacto nas articulações ao praticar o elíptico é quase nulo, por isso é um exercício muito escolhido por pessoas que precisam preservar áreas como joelhos, quadril, tornozelos e costas.

Fortalece o quadríceps

O quadríceps é um importante grupo muscular localizado na parte anterior das coxas, que envolve o fêmur. Dividido em quatro partes: músculo reto-femoral, vasto lateral, vasto medial e vasto intermédio, ele tem o poder de absorver o impacto dos joelhos.

“Quando ajustado de maneira correta, é possível obter um bom recrutamento do quadríceps, basta aumentar a carga do aparelho e parar de fazer força nos membros superiores”, conta Leandro Beltrão, professor da rede de academias Smart Fit.

Movimenta o corpo todo

O elíptico trabalha o corpo como um todo. Isso porque, quando se inicia a simulação de movimentos como caminhada, corrida e subida, o praticante pode fazer força com a ajuda dos braços e, deste modo, trabalhar o abdômen também.

Combate a osteoporose

O elíptico ainda pode ajudar o corpo na manutenção da massa óssea, combatendo a osteoporose.

Emagrece?

 

Mulher andando no transport.

George Rudy/Shutterstock

Por se tratar de um equipamento que estimula o sistema cardiorrespiratório, o elíptico promove alto gasto calórico – o qual é proporcional ao esforço, ou seja, velocidade, carga e duração.

É possível gastar entre 200 a 400 calorias a cada 30 minuto de transport.

Elíptico x esteira: qual é melhor?

Os dois exercícios podem ser ótimos aliados da saúde e do bem-estar, mas a escolha entre eles dependerá das demandas e do estilo de vida de cada um.

Isto é, se o seu objetivo é proteger as articulações e ganhar condicionamento físico antes de mais nada, o melhor é o elíptico. Se você pretende começar a praticar corrida e não tem lesões articulares, o melhor é se acostumar com a esteira e seus impactos.

Quando o gasto calórico é colocado em jogo, os dois também são muito parecidos.

Quem não deve praticar?

São poucas as contraindicações para a prática de elíptico. Apenas pessoas que têm problemas graves de joelho, quadril ou coluna devem evitá-lo se assim forem orientadas por seus médicos.

Preço

O aparelho custa de R$ 700, no caso de modelos mais simples, a R$ 6.000, as marcas mais sofisticadas.

 

Fontes

Educador físico Leandro Beltrão, professor da rede de academias Smart Fit.