Dor no quadril: saiba porque ocorre e como evitar

Atualizado em 08 de agosto de 2019

|

POR Redação

A dor no quadril é um tipo de dor bastante característico e pode ter diversas origens. Geralmente fácil de identificar, é bem comum em praticantes de atividades físicas.

Quem pratica exercícios muito provavelmente se identifica com essa situação: você está no meio de um treino e, de repente, sente uma fisgada incômoda e dolorosa no quadril.

É normal ficar preocupado, mas antes de se desesperar é preciso entender o que pode ter provocado a dor. Ela surgiu devido a um desconforto causado por um treino anterior muito puxado ou será que pode ser um indicativo de lesão?

Nós separamos abaixo algumas informações que podem ajudar você a identificar a origem de uma dor no quadril e aprender a evitá-la durante os treinos. Confira!

Quando a dor no quadril ocorre?

Quando os músculos e os tendões ao redor da articulação do quadril aumentam a força, isso age como uma grande tração e pode levar a uma lesão muscular, provocando dor.

Como o glúteo (médio) é responsável pelo movimento de abrir a perna, ele acaba impedindo que a bacia incline para baixo quando você tira o pé do chão. Por ser o principal estabilizador da bacia, ele acaba sendo sobrecarregado durante a corrida ou a prática de um exercício intenso por causa dos movimentos e estresse repetitivos, acarretando fraqueza ou encurtamento muscular.

As causas da lesão no quadril podem se dar por muitos motivos, mas o principal deles é o aumento na carga de exercício de forma abrupta, ou seja, quando você se exercita muito além da conta ou quando você aposta em treinos muito vigorosos ou corridas muito longas sem o devido preparo físico.

O excesso de impacto na região também pode causar o problema.

E como evitar a dor?

O mais importante é que você restrinja grandes amplitudes nos treinos para fugir das lesões nessa região do corpo, que pode estar associada a um desequilíbrio dos músculos do quadril. Por isso, siga o planejamento dos treinamentos sem grandes exageros.

Além disso, respeite os períodos de descanso para seu corpo conseguir a recuperação plena. Outra dica fundamental é intercalar os exercícios com alongamento, movimentos de fortalecimento, equilíbrio muscular e de postura. Tudo isso pode ajudar a melhorar o seu preparo físico.

Fonte

Médico do esporte Arnaldo Guarnieré Batista, especialista em dores musculares no Rio de Janeiro.