Crossfit emagrece e aumenta massa muscular: veja mais benefícios

27 de março de 2018

|

POR Patrícia Beloni

Você certamente já deve ter ouvido falar que a atividade física “da moda” é o Crossfit. É verdade, o número de praticantes deste tipo de exercício disparou nos últimos anos. Em 2016, nós já éramos o segundo lugar no ranking de países com mais boxes de crossfit do mundo — atrás apenas dos Estados Unidos, onde o esporte foi criado.

Só que mais que uma “modinha” que pegou, o Crossfit é uma modalidade de exercícios que, quando praticada corretamente, mostra os resultados que as pessoas geralmente esperam. E quais resultados seriam esses?

É simples: por ser marcado pela alta intensidade dos exercícios físicos, numa mistura de ginástica olímpica com levantamento de peso olímpico e atividades de condicionamento metabólico (corrida, ciclismo etc.), o Crossfit emagrece e faz o praticante desenvolver muita massa muscular.

Por que Crossfit emagrece?

Vamos logo ao que interessa: Crossfit emagrece e faz ganhar músculos por causa justamente da natureza de seus exercícios. Eles trabalham força, flexibilidade, resistência muscular e capacidade respiratória, além de trabalhar diretamente com o objetivo de fazer o praticante perder peso.

Para se ter uma ideia, uma única aula de cerca de 30 minutos já consegue eliminar aproximadamente 800 calorias. De acordo com Nanny Azevedo, profissional de Educação Física e bailarina, a intensidade dos exercícios do Crossfit ajuda a acelerar o metabolismo, o que ajuda e muito na perda de peso.

Além disso, ele ainda proporciona um maior condicionamento físico, fortalecimento e aumento da massa magra. Ou seja: ideal para quem quer ficar mais forte e não vê resultados em ficar puxando ferro na academia.

Mas Nanny esclarece que somente o Crossfit não faz milagres. “É preciso associar a rotina intensa de exercícios do Crossfit a uma dieta saudável e balanceada”, afirma.

Diferenças entre Crossfit funcional e o tradicional

Até aqui nós estávamos falando somente do Crossfit tradicional. Existe outro tipo que também é muito eficaz quando o assunto é definição muscular e perda de peso: o Crossfit funcional.

Segundo Nanny, “ele tem o objetivo de trabalhar o core — centro de gravidade do corpo –, que é formado pelos músculos do abdômen, quadril e lombar”.

São esses grupos musculares os responsáveis pela estabilidade da coluna. Ainda de acordo com ela, o tipo funcional do Crossfit se diferencia do tradicional porque ele utiliza essas mesmas musculaturas em todas as atividades.

Ao mesmo tempo, porém, os dois tipos têm muito em comum: ambos podem incluir exercícios de salto, balanceio de cordas (excelentes para definir o corpo), exercícios de suspensão (que usam o peso do próprio corpo), levantamento de peso, agachamento com itens pesados e diversas modalidades de flexão.

Parece puxado — e é mesmo –, mas é justamente por causa disso que é preciso ficar sempre atento ao intervalo entre uma série e outra. O tempo de descanso é fundamental para recuperar o organismo, evitar lesões e garantir que ele esteja pronto para uma nova rodada de treinos.

Em casa ou na academia?

Até dá para fazer Crossfit em casa, mas não é o indicado. Nanny explica que a ajuda de um profissional é sempre muito importante, mas quando se trata de exercícios de alta intensidade, como os que são praticados no Crossfit, ela passa a ser não só importante, mas essencial.

Além disso, quem não está habituado pode sentir dores no começo pela exigência dos exercícios. Por isso é importante também ter um preparo físico antes de começar, e consultar um especialista no assunto para saber se você já está apto a praticar Crossfit pode ser uma boa ideia.

No início, como em qualquer tipo de atividade física, a carga é mais leve. Com o tempo, ela vai aumentando. Tudo de acordo também com o objetivo e com as necessidades de cada um.

Crossfit ou musculação?

Eis a pergunta de um milhão de dólares. Muita gente que busca a hipertrofia muscular já se perguntou: o que é melhor para ganhar músculos? Crossfit ou musculação? Para Nanny, um não é melhor que o outro, então vai de acordo com o gosto, os objetivos e a adaptação de cada um.

“Se o seu objetivo for apenas tornear músculos e aumento de massa magra, o mais indicado é a musculação”, aponta a preparadora física.

“Mas se você também quer ganhar mais massa magra, ter mais condicionamento físico e de quebra ter uma perda calórica considerável, talvez o Crossfit seja uma opção mais adequada, pois a intensidade dos exercícios nessa modalidade é bem maior”.

No entanto, Nanny diz que se a pessoa conseguir conciliar os dois tipos de exercícios, melhor ainda. Aliados a uma alimentação saudável e a uma suplementação adequada, então, os resultados tendem a ser ainda melhores.

Curiosidade: de onde vem o nome?

Poucos sabem disso, mas “Crossfit” é o nome de uma empresa norte-americana, a CrossFit Inc, criada pelo preparador físico Greg Glassman. A marca foi exportada para dezenas de países e hoje é uma das modalidades de esporte mais praticadas e famosas do mundo.