BCAA: o que é, para que serve, benefícios e efeitos colaterais

09 de março de 2018

|

POR Amanda Grecco

O BCAA (sigla em inglês para “aminoácidos de cadeia ramificada”) é um dos suplementos mais procurados do mercado fitness, assim como o whey protein, a creatina, glutamina e maltodextrina, entre outros.

Ele é composto por três aminoácidos: valina, leucina e isoleucina. Juntos, eles formam cerca de 1/3 das proteínas musculares e são essenciais para quem deseja desenvolver a musculatura.

Mas nós sabemos que dúvidas são comuns quando o assunto é suplementação alimentar, principalmente quando o foco é hipertrofia muscular. Por isso, separamos abaixo todas as informações que você precisa para decidir se vai tomar BCAA ou não. Confira!

Para que serve BCAA?

Muita gente associa proteínas imediatamente à formação de músculos. Não está errado, claro, mas este nutriente é responsável por muito mais funções além do desenvolvimento muscular.

A proteína é parte fundamental na construção da pele, dos cabelos, unhas e outros tecidos do nosso organismo. Ela também é essencial para as reações celulares, no controle dos níveis de glicose no sangue e no combate a infecções e a uma série de doenças.

Para que possamos obter as proteínas necessárias, porém, o corpo deve dispor de um conjunto de aminoácidos, que participam do processo de formação deste nutriente.

Ao todo, dos 20 principais aminoácidos que participam deste processo, o organismo produz 11 e os outros 9 precisam ser ingeridos via alimentação ou suplementação.

É por isso que tantos atletas têm o hábito de consumir aminoácidos isolados. E é também por isso que o BCAA faz tanto sucesso entre os frequentadores de academia e de outros esportes que exigem força muscular.

Como ele age no organismo?

Os aminoácidos que compõem o BCAA participam da síntese de alanina e glutamina, dois elementos importantíssimos para a formação do glicogênio, bastante presente nos músculos e que funciona como uma espécie de estoque de energia para o organismo.

Durante o exercício físico, o músculo esquelético faz uso de alguns aminoácidos, que são transformados em energia. Este músculo é majoritariamente composto pelos BCAAs.

Por isso, depois de uma atividade física desgastante, os níveis de BCAA no organismo ficam muito baixos, o que prejudica a hipertrofia muscular no pós-treino. É justamente aí que entra a suplementação, que deve ser feita na dose certa para repor e regularizar a quantidade dos aminoácidos perdidos.

Eles são essenciais também para o processo de recuperação muscular e de eventuais lesões provocadas pelo exercício.

BCAA engorda?

Muitos ouvem falar do processo de metabolização dos aminoácidos que compõem o BCAA e passam a achar que ele engorda, mas na verdade não é o que ocorre.

Por ser composto somente de aminoácidos, o BCAA serve como fonte de energia para o corpo e não te faz ganhar quilos extras, desde que ele seja tomado na quantidade correta.

Benefícios do BCAA

  • Manutenção da proteína corporal;
  • Redução da perda de massa magra;
  • Ajuda no processo de cicatrização;
  • Melhora dos níveis de proteína na musculatura de idosos;
  • Benefícios no tratamento de doenças do fígado e dos rins;
  • Melhora no sistema imunológico de atletas;
  • Recuperação da fadiga muscular;
  • Estímulo da síntese proteica.

Quem deve tomar?

As pesquisas sobre a combinação dos aminoácidos que compõem o BCAA ainda são inconclusivas acerca dos reais benefícios da ingestão deste suplemento, mas sabe-se que os BCAAs estão disponíveis naturalmente em qualquer alimentação equilibrada.

Por isso, se você come bem e não pratica atividades físicas, não há necessidade de tomar o suplemento, pois não há redução dos níveis destes aminoácidos no seu organismo.

No entanto, mesmo que você pratique exercícios físicos desgastantes, é importante consultar um especialista antes e começar a tomar BCAA.

Ele pedirá alguns exames para entender se o suplemento será realmente benéfico para você, principalmente porque existem possíveis malefícios decorrentes do consumo de BCAA.

Da mesma forma que os benefícios, porém, ainda não há uma conclusão sobre a incidência destes efeitos colaterais, mas é sempre bom ficar atento.

Efeitos colaterais do BCAA

  • Alterações bruscas de humor;
  • Desordens compulsivo-obsessivas, como TOC;
  • Acúmulo de amônia no sangue, que pode provocar problemas renais e fadiga corporal;
  • Sobrecarga nos rins, principalmente quando são ingeridas altas doses de BCAA;
  • Náuseas e vômitos.

Quando tomar?

Para quem for BCAA, o mais indicado é fazer uso do suplemento durante um treino de alta performance ou no pós-treino.

Como encontro BCAA?

A forma mais mais comum de encontrar o suplemento é em pó, que é a versão mais concentrada de BCAA que se costuma encontrar no mercado e, portanto, a ideal para praticantes de atividade física.

Há também as opções líquida ou em cápsula.

Preço médio

A média de preço do BCAA costuma variar de R$ 80 a R$ 120 por pote de um quilo.