Preenchimento labial: tipos, como é feito, antes e depois, preço e mais

Atualizado em 08 de novembro de 2019

Revisado por: Simone Neri

DERMATOLOGISTA | CRM 80.919

Cada vez mais popular, o preenchimento labial corrige assimetrias, promove contornos mais definidos e elimina rugas ao redor da boca. Mas muita gente o busca mesmo para aumentar os lábios, deixando-os mais volumosos e com aspecto “carnudo”.

Diversas celebridades, como a empresária e digital influencer Kylie Jenner e a cantora Luísa Sonza, já disseram ser adeptas da técnica e influenciaram diversas outras mulheres a experimentarem.

Com o preenchimento na boca cada vez mais alta, contamos tudo que você precisa saber antes de fazê-lo.

O que é?

O preenchimento labial é um procedimento estético feito por dermatologista ou cirurgião plástico no consultório. O objetivo é mudar uma ou mais características específicas dos lábios e arredores.

Tipos

Embora existam outras substâncias, o preenchimento labial seguro e recomendado é feito com ácido hialurônico. Como a substância usada para preencher é encontrada no próprio organismo, a possibilidade de alergia ou reação quase não existe.

Temporário

É recomendado fortemente o uso de material para preenchimento que seja absorvível, como o ácido hialurônico, pois é muito mais seguro do que os definitivos.

O preenchimento labial temporário dura em torno de um ano.

Existe ainda a lipoenxertia, implante feito com a própria gordura do paciente que é parcialmente absorvida pelo corpo.

Permanente e semipermanente

O material definitivo (permanente) ou semidefinitivo (semipermanente) no lábio geralmente causa, com o tempo, aumento descontrolado do tamanho da região de difícil correção posterior.

Muitas vezes sem solução, isso provoca casos muito inestéticos que popularmente são chamados de “bico de pato”.

Além disso, o uso de permanentes como hidrogel e silicone é contraindicado para os lábios.

Indicações

O procedimento é indicado nas seguintes situações:

  • Assimetrias labiais
  • Perda do contorno ou da convexidade dos lábios
  • Rugas periorais
  • Alcançar maior harmonia dos lábios com o rosto
  • Desejo de lábios maiores (respeitando a harmonia facial)

Como é feito?

O preenchimento nos lábios é feito em clínicas ou consultórios e a substância é injetada com agulhas ou microcânulas. Quando são utilizadas microcânulas, é reduzida a chance de haver inchaço e hematomas.

Preparo

O preenchimento labial não requer preparo específico, mas, caso o paciente use medicamentos que “afinam o sangue” (anticoagulantes), é necessário suspender o uso uma semana antes para evitar hematomas.

Além disso, a pessoa não pode estar com nenhuma infecção no lábio, como acne ou herpes. Nessas situações, pode haver chances de infeccão.

Duração

O preenchimento labial é feito em clínica ou consultório e não demora muito tempo para ser realizado, em média 30 minutos. Os resultados com ácido hialurônico duram em média um ano, segundo o médico.

Recuperação

Lábios são uma região muito vascularizada e, por isso, existe a possibilidade de surgirem edemas no dia posterior ao procedimento, visto que se retém líquido durante o sono.

Nesse caso, é indicado realizar compressa de gelo. O incômodo deve sumir em 48 horas ou até uma semana depois.

Caso persista, procure o dermatologista que realizou o procedimento para receber o melhor tratamento.

Dói?

O preenchimento labial pode ser doloroso.

Os preenchedores de ácido hialurônico mais modernos possuem anestésico na fórmula, mas há profissionais que o complementam com outras substâncias que provocam dormência.

Antes e depois do preenchimento labial

Duas imagens, uma de lábios finos e outra com lábios grossos.
LADO/Shutterstock

Os resultados definitivos demoram cerca de 15 dias para aparecer e é esperado que haja reposição do volume perdido com o tempo, restabelecimento do contorno dos lábios e suavização das rugas conhecidas como “código de barras”.

Se o paciente tiver assimetrias, o preenchimento também irá harmonizar o lábio. Os efeitos do preenchimento labial com ácido hialurônico duram em média um ano.

Além de preencher os lábios, a injeção de ácido hialurônico atrai moléculas de água e induz a formação do próprio colágeno da paciente, o que melhora a hidratação e a sustentação da pele.

Contraindicações

O procedimento não é recomendado para gestantes e pessoas com doenças crônicas e autoimunes. Pacientes com infecções ativas nos lábios, como herpes, também não devem realizá-lo.

Riscos

O principal risco do preenchimento labial é o resultado não ficar de acordo com o esperado pelo paciente. Isso se dá principalmente quando é feito o uso de substâncias não reabsorvíveis pelo corpo ou quando o procedimento é realizado por profissionais sem capacitação técnica e/ou sem senso estético e artístico.

Há ainda o risco de alergia à substância aplicada e os riscos de rejeição a materiais que não são reabsorvidos pelo corpo, como o PMMA (polimetilmetacrilato), que é contraindicado para uso labial.

Qual profissional realiza o procedimento?

É recomendado realizar o procedimento com médicos dermatologistas e/ou cirurgiões plásticos.

Onde fazer?

O preenchimento labial deve ser realizado em clínica ou consultório médico.

Preço do preenchimento labial

Os preços variam de acordo com o profissional que acompanhará a paciente e fará a aplicação. Em média, os valores giram em torno de R$ 1 mil a R$ 5 mil.

Botox e preenchimento labial: qual é a diferença?

Botox e preenchimento labial são procedimentos diferentes que utilizam substâncias distintas. Enquanto o preenchimento, como o próprio nome já diz, dá volume a uma área específica, a toxina botulínica (botox) relaxa o músculo, o que suaviza rugas.

Reversão do preenchimento labial

Temporário

Se o preenchimento for feito com ácido hialurônico, os efeitos passarão após um ano da aplicação. Mas, caso o paciente deseje eliminar antes, pode ser usada uma enzima que destrói o ácido hialurônico. Contudo, isso deve ser avaliado com muita cautela e feito apenas em último caso, pois o produto pode dar reação alérgica.

Permanentes e semipermanentes

O preenchimento labial permanente, como silicone e hidrogel, é contraindicado e só pode ser removido cirurgicamente.

Fontes

Dermatologista André Braz, da clínica André Brás. CRM 52.63423-9

Dermatologista Mônica Fialho, diretora da clínica Barraskin. CRM 5273263-0