Hidratação para cabelos ressecados: por que produtos caseiros funcionam

06 de fevereiro de 2018 ● POR Amanda Grecco

Não precisa de muito para os cabelos ficarem ressecados e precisarem urgentemente de uma boa hidratação. Por exemplo, você sabia que a própria rotina de lavagem com xampus e condicionadores já é suficiente para que seus fios fiquem ressecados e sem vida?

É verdade. Isso acontece porque grande parte dos xampus convencionais, destes que você encontra facilmente em qualquer supermercado ou farmácia, é feita com detergentes tão fortes que dão conta de lavar até mesmo uma louça bem engordurada.

Isso não só danifica o cabelo como dá uma falsa sensação de hidratação, quando na realidade as madeixas ficam repletas de silicone.

Mas então qual é o melhor tipo de hidratação para cabelos ressecados? A resposta não está nesses cosméticos comerciais, mas sim em alguns simples tratamentos caseiros.

E como cada cabelo necessita de cuidados diferentes, a grande vantagem, além de uma hidratação de verdade, é que você poderá decidir quais as matérias-primas que você incluirá nos seus cosméticos naturais. Continue lendo para saber mais.

A primeira coisa que você precisa saber

A água é capaz de remover quase todos os tipos de sujeira presentes em nosso corpo, exceto os resíduos de óleo, como os que ficam no cabelo e dão aquele aspecto “ensebado” e “sujo”.

Entretanto, não é saudável remover toda a oleosidade presente nos fios, pois ela exerce o papel de proteção. Por isso, a limpeza do coro deve ser bastante suave.

Por que os cabelos ressecam?

As glândulas sebáceas, presentes nos folículos capilares (raízes), podem não possuir capacidade suficiente para lubrificar todo o comprimento dos fios, o que às vezes deixa o cabelo mais seco do que deveria.

A secura se agrava quando os cabelos são cacheados, crespos ou muito longos, pois a lubrificação tem ainda mais dificuldade para deslizar até as pontas.

Assim, quando você usa xampus convencionais, você acaba tratando os efeitos do ressecamento, mas não resolve o problema. As substâncias químicas presentes nestes produtos remove a umidade natural dos fios e danifica até mesmo as fibras capilares, que são importantíssimas para um cabelo saudável.

Para assegurar uma hidratação verdadeira, o importante é estimular a circulação sanguínea no couro cabeludo para levar mais nutrientes ao bulbo capilar e manter a lubrificação natural do próprio cabelo, levando ela às pontas por meio de massagens.

Natural x sintético

No caso do xampu, os detergentes usados pela indústria cosmética são extremamente abrasivos e, além de retirar a umidade da pele e dos fios, eles destroem a própria estrutura capilar. Este é o caso de detergentes como lauril e laureth sulfato de sódio.

Já os condicionadores têm os silicones como protagonistas de suas formulações. São eles que impregnam nos fios, deixam os cabelos oleosos e, além de não serem nada nutritivos, criam uma barreira tão pesada que os outros nutrientes não conseguem penetrar na estrutura interna.

Porém, com o uso de substâncias chamadas de biosurfatantes ou tensoativos, que estão presentes em cosméticos naturais, a umidade é respeitada e reposta, pois elas ajudam a limpar sem agredir os fios.

Qual o xampu ideal?

O ingrediente básico do xampu ideal é o detergente, mas o ideal é que ele seja natural e não agressivo. Assim como o sabão, ele interage com a água e faz com que o óleo seja removido da superfície sem danificar os fios.

Além do detergente, outras substâncias como água, extratos de plantas, aromas e vitaminas podem ser acrescidas na composição e deixar os cabelos mais nutritivos.

O pH ideal de um xampu normal gira entre 5 e 7, já s xampus antirresíduos costumam ter pH entre 7 e 8. Isso porque quanto mais alto o pH, mais abertas as cutículas vão estar e mais profunda será a limpeza.

E o condicionador ideal?

Após a limpeza, é necessário selar as cutículas, por isso a composição do condicionador deve ser sempre ácida (pH entre 3,5 e 4,5).

O significado da sigla “pH” é potencial hidrogeniônico e, quando ele está baixo, permite maior troca de hidrogênio entre as escamas de queratina (proteína naturalmente presente nos fios).

Dessa forma, a estrutura capilar se mantém unida e firme. Com as escamas seladas, a retenção de nutrientes e a perda d’água – que causaria ressecamento – é impedida.

Como fazer hidratação para cabelos ressecados da forma certa?

Se você tem os cabelos ressecados, uma hidratação de verdade pode conter alguns desses ingredientes naturais.

Manteiga de Murumuru

Repleta de vitaminas, a manteira de murumuru é a matéria-prima mais eficaz para impedir a perda de água. É ideal para ser usada como finalizadora, espalhada pelas pontinhas dos fios. Para comprar, procure por fornecedores de óleos vegetais e essenciais.

Óleo de mamona

Quem conhece um pouco sobre óleos e manteigas vegetais, sabe que o óleo de mamona (também conhecido como óleo de rícino) é um verdadeiro milagre para os cabelos quebradiços e sem vida.

Assim como a manteiga de murumuru, é ideal comprar de fornecedores confiáveis que não alterem o produto. Normalmente, os produtos vendidos em farmácias são misturados com óleo mineral (derivado do petróleo) e essenciais sintéticas. Use o produto puro para turbinar o seu condicionador ou fazer uma umectação.

Vinagre

Pode ser usado como condicionador para equilibrar o pH dos fios e selar as cutículas. Ele é fedidinho, mas se você fizer uma mistura com chá de gengibre e óleo essencial de lavanda deixa o aroma super agradável e nem um pouco semelhante ao cheiro tradicional do vinagre.

Abacate

É ótimo para fazer máscaras hidratantes dos pés à cabeça, pois está cheio de colágeno e aminoácidos. Amasse um abacate maduro e adicione duas colheres de iogurte natural antes da aplicação. Não jogue a semente fora, pois ela é a parte mais nutritiva da fruta! Você pode ralar e acrescentar à máscara ou até mesmo na comida.


hehe