Sintomas de osteoporose: doença atinge 10 milhões de brasileiros

31 de outubro de 2018

|

A osteoporose é uma doença sistêmica caracterizada por diminuição da massa óssea e consequente aumento do risco de fraturas. Ela afeta cerca de 200 milhões de mulheres no mundo, segundo a Federação Internacional da Osteoporose (IOF), e 10 milhões de brasileiros, de acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

Saiba quais são os sintomas de osteoporose e como tratá-la:

Fatores de risco

Entre os fatores de risco para desenvolvimento da doença estão:

  • Sexo feminino
  • Idade avançada (acima de 65 anos)
  • Etnia branca ou oriental
  • Baixo consumo de cálcio
  • Fatores genéticos
  • História prévia pessoal ou familiar de fratura
  • Sedentarismo
  • Imobilização prolongada
  • Tabagismo
  • Alcoolismo
  • Histórico familiar da doença
  • Baixo peso
  • Menopausa precoce
  • Uso de medicações à base de cortisona
  • Uso de anticonvulsivantes
  • Doenças hormonais, como hipertireoidismo

Sintomas de osteoporose

Doença silenciosa, a osteoporose não apresenta muitos sintomas, exceto quando há quadro de fraturas ou dores ósseas.

Diagnóstico

O diagnóstico precoce é fundamental e deve ser baseado na história clínica do paciente, exame físico, exames laboratoriais (cálcio, fósforo e hemograma) e de imagem, como raio x de coluna e densitometria óssea.

A densitometria óssea é utilizada para quantificar a perda óssea e avaliar a resposta ao tratamento proposto, sendo o exame que melhor prediz o risco de fratura ao qual o paciente está exposto.

Como prevenir?

  • Mantenha os valores plasmáticos adequados de vitamina D. Esta pode ser obtida, também, por meio da exposição ao sol ou alguns suplementos;
  • Tenha uma dieta rica em cálcio. Em mulheres com idade superior a 50 anos, recomenda-se a ingesta de 1200 mg de cálcio por dia;
  • Pratique de exercícios físicos: eles fortalecem os músculos e reduzem a perda óssea;
  • Abandone o etilismo e o tabagismo;
  • Tenha acompanhamento médico durante a menopausa;
  • Em caso de dor óssea ou fraturas, procure um especialista.

Os textos, informações e opiniões publicadas nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo Saúde

Rosália Padovani

Rosália Padovani

Dra. Rosália é doutora em Endocrinologia e Metabologia pela UNIFESP. Realizou treinamento médico no exterior e obteve o título de especialista em Endocrinologia e Metabologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM). Atualmente, é médica assistente da disciplina de endocrinologia e metabologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCM- S.P) onde atua na área de câncer de tireoide. É também médica responsável pelo tratamento com radioiodoterapia no setor de medicina nuclear do mesmo serviço.