Radicais livres X antioxidantes: como eles atuam no nosso corpo?

10 de outubro de 2017

Por Fabi Sabatini

Na nutrição funcional, falamos bastante sobre radicais livres e antioxidantes, mas você sabe o que são eles? Eu ajudo a entender:

Radicais livres são moléculas que, por terem um elétron a menos em sua estrutura química, acabam atacando outras moléculas para “roubar” elétrons e se tornarem estáveis. São substâncias formadas a partir do oxigênio — e por isso também são chamadas de espécies reativas de O2 — que quando em excesso estão relacionadas a algumas doenças.

Isso porque, se o oxigênio é essencial para a vida, assim como os radicais livres também são, o excesso dessas moléculas em nosso organismo causa o que chamamos de estresse oxidativo. Na prática, isso significa que tem muito radical livre para pouco antioxidante — os protetores contra a oxidação.

Fatores causadores de radicais livres

  • Comer demais — quando nossas mitocôndrias trabalham mais para gerar a energia necessária para digerir e metabolizar os alimentos, elas acabam gerando muito radical livre também;
  • Aditivos industrializados, embalagens e panelas de alumínio, alimentos rançosos;
  • Consumo excessivo de bebidas alcoólicas, tabagismo e uso de outros tipos de drogas;
  • Sono inadequado — dormir menos de 6 horas por noite, por exemplo;
  • Exposição excessiva ao sol;
  • Exposição à poluição, radiações e à água poluída com metais tóxicos e agrotóxicos;

Fatores inibidores de radicais livres

  • Antioxidantes. Eles agem contra o estresse oxidativo e os radicais livres em nosso organismo.

Atividade física x radicais livres

Na nutrição funcional, a relação entre a prática de atividades físicas e os radicais livres é um ponto muito importante e merece atenção especial. Quando você faz exercícios, você potencia a formação dos radicais livres no organismo — o que é bom por um lado, pois eles ativam uma série de funções metabólicas que auxiliam na hipertrofia muscular, na quantidade de mitocôndrias e, também, na oxidação da gordura corporal como fonte de energia.

O problema é quando a produção de radicais livres se dá de forma tão excessiva que desbalanceia a capacidade de defesa dos antioxidantes. É neste momento que acontece o tal estresse oxidativo, que pode levar a lesões, alterar o sistema imunológico e até diminuir o desempenho.

O que são os antioxidantes?

Antioxidantes são substâncias que destroem os radicais livres, impedindo o estresse oxidativo e consequentemente a destruição celular também. Eles doam o elétron faltante para a molécula, neutralizando esse elétron e deixando a molécula estabilizada, o que evita o efeito em cascata multiplicador e minimiza os danos dos radicais livres às células do nosso corpo.

Então, se por um lado uma dieta rica em antioxidantes é muito importante para combater os radicais livres em nosso organismo, por outro é muito importante manter-se ativo ao mesmo tempo em que consome alimentos com grandes quantidades de antioxidantes, como frutas, hortaliças, oleaginosas (castanhas, amêndoas) e sementes (de girassol e abóbora).

Isso porque a quantidade excessiva de antioxidantes também pode inibir a ação benéfica dos radicais livres em nosso corpo, prejudicando os efeitos positivos que a prática da atividade física proporciona ao organismo.

O segredo é encontrar um equilíbrio entre ambos, alimentando-se corretamente e fazendo exercícios diariamente, para que assim todos possamos ter uma vida longa e com saúde.

Os textos, informações e opiniões publicadas nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo Saúde

Fabi Sabatini

Fabi Sabatini

Sou Nutricionista Funcional e Coach de Nutrição Integrativa. Ajudo pessoas a terem uma vida saudável, através da metodologia que eu criei, o Ciclo de Vida Saudável, com 5 pilares; a Nutrição, a Organização, o Sono, a Atividade Física e o Auto Conhecimento. E hoje a minha maior paixão é compartilhar com as pessoas informações e praticas para um estilo de vida saudável.