O que é psicoterapia e quando procurá-la?

No decorrer de minha vivência como psicoterapeuta, tenho percebido que clientes chegam até mim diante de uma situação limite, que já é vivenciada há muito tempo e que acreditam, até então, possuírem o poder de dar conta sozinhos, o que lhes custa muita energia e muita dor.

Pois bem, gostaria de fazer uma provocação a você, leitor, que acredita dar conta de tudo e de todos de forma a se anular e deixar de lado todas as suas necessidades… e mais: sentindo o vazio lhe correndo a alma exatamente por fazer tudo isso sozinho.

Gostaria de provocar-lhe dizendo que sem ajuda é muito difícil chegar a algum lugar. Temos a possibilidade de dividir o fardo que carregamos de modo a tornar nossa jornada mais funcional e leve.

Sim, estou falando de psicoterapia!

O que é psicoterapia?

A psicoterapia é uma forma de se encontrar no tempo e no espaço, descobrindo, no aqui e agora, suas potencialidades e necessidades.

Diferente do conceito pré-instituído que nos diz que “terapia é coisa de louco”, ouso em dizer que terapia é coisa de gente humana: que está a fim de mergulhar numa viagem para dentro de si, reconhecer suas potencialidades e os monstros que as assombram, para, assim, começar a construir recursos emocionais e racionais para lidar com tudo isso de maneira saudável.

“Psicólogo é como um barqueiro que nos acompanha”

Gosto de pensar que não precisamos embarcar nessa viagem sozinhos e que o psicólogo é como um barqueiro que nos acompanha, proporcionando sua presença, nos livrando dos julgamentos do mundo externo, estando ali presente no aqui e agora. Terapia é o encontro com o outro, é a construção de vínculo, é ter algo ou alguém em que se apoiar.

Para iniciar um processo terapêutico, é preciso se dar conta de que não somos seres onipotentes e que precisamos da relação funcional com o outro para evoluir. No entanto, muitas vezes, ao nos apropriarmos da ausência dessa onipotência, esbarramos com a impotência, que traz consigo sentimentos destrutivos e que denigrem a percepção de nossa autoimagem.

A psicoterapia nos ensina a ficar com a nossa potência, ou seja, com aquilo que é possível de acordo com os recursos que temos. Assim, podemos caminhar de maneira mais saudável e apostar nossas energias naquilo que é de fato necessário, sem o peso do mundo em nossas costas.

“A psicoterapia faz com que o indivíduo deixe de repetir a forma morta e chegue a um novo conflito criativo, que convida ao crescimento, à mudança, ao excitamento, à aventura de viver” (Perls, 1975)

Eu aposto e acredito nisso! E você?

Referências:
PERLS, F. S. Isto é Gestalt. São Paulo: Summus, 1975

Os textos, informações e opiniões publicadas nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo Saúde

Natália Menezes Aguilar Parente

Natália Menezes Aguilar Parente

Psicóloga (CRP 06/92570) graduada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, especialista em Gestalt-terapia pelo Instituto Sedes Sapientiae. Com o olhar voltado exclusivamente para as pessoas, seu trabalho gira em torno de fazer com que estas entrem em contato com aquilo que mais as afligem para que possam transcender suas dificuldades e chegarem a um estágio de harmonia da alma.