Farinha de berinjela: benefícios para a saúde e como usar

19 de setembro de 2018

|

Atualmente, as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) tornaram-se as principais preocupações para os órgãos de saúde. Por isso, a promoção de alimentos ricos em fibras e pobres em gorduras tem se intensificado, já que tais características podem ser utilizadas para prevenção e tratamento de DCNT, como obesidade, diabetes e aterosclerose.

Um alimento cujas características são essas é a farinha de berinjela. Saiba mais sobre ela:

Benefícios da farinha de berinjela

Apesar da importância do consumo de produtos in natura, o cotidiano atribulado e a falta de tempo faz com que as pessoas busquem alternativas para se manterem saudáveis de forma prática. Então, a farinha de berinjela se tornou uma boa opção, já que é menos perecível que o alimento in natura, mas também possui alto teor de fibras, baixo teor lipídico e uma boa quantidade de minerais, como zinco, manganês e cobre.

Versátil e acessível, pode diminuir os níveis plasmáticos de colesterol LDL e auxiliar no controle da glicemia, já que é rica em antocianinas e fibras – que também previnem constipação, prolongam a saciedade e retardam o esvaziamento gástrico.

Vale ressaltar que o uso da casca do alimento na preparação da farinha é importante para aproveitar todos os nutrientes disponíveis.

Como usar?

Estudos mostraram que a farinha de berinjela possui maiores teores de fibras e proteínas do que a farinha de trigo convencional e, devido a sua alta capacidade de absorção de água, pode ser usada em preparações culinárias. Dessa forma, é possível obter teremos uma preparação agradável ao paladar e saudável!

Preço

A farinha de berinjela é vendida a granel: 100 gramas dela custa de R$ 5 a R$ 10.

Os textos, informações e opiniões publicadas nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo Saúde

Paula Stempniewsky

Paula Stempniewsky

Nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo, em 2009, e pós-graduada em Nutrição Clínica pelo IMEN, sou especialista em emagrecimento e experiente em desportistas e em dietas vegetarianas e veganas. Sou também programadora neurolinguística pelo instituto Instituto Nacional de Desenvolvimento Pessoal (INDP) desde 2010, Coach formada pelo Nutritional Coaching em 2016 e atualmente faço formação em Ayerda e Culinária pela Clínica Dhanvantari. Realizo atendimentos que englobam um trabalho integrado com pilates, estética, yoga, danças, acupuntura e moda vegana.