Dieta de 21 Dias: como fazer, vantagens, desvantagens e cardápio

30 de agosto de 2018 ● POR Lucas Coelho

O que não faltam hoje em dia são opções de dieta. Existem planos para todos os gostos, dos mais agressivos aos mais brandos, e objetivos diferentes. Nos últimos anos, um regime que vem ganhando espaço é a Dieta de 21 Dias, que promete uma perda de peso considerável em apenas três semanas. Mas será que ela é confiável e segura? Entenda:

Como funciona a dieta de 21 dias?

A dieta dos 21 dias foi criada pela personal trainer de celebridades dos Estados Unidos chamada Autumn Calabrese. Baseado em um controle ferrenho das porções de comida aliado a exercícios físicos, o plano promete eliminar até 10 kg de peso durante a sua duração.

Além do emagrecimento, a dieta de 21 dias também promete acelerar o metabolismo, reduzir o colesterol alto, diminuir as celulites, melhorar o tônus muscular, aumentar a beleza e a saúde dos cabelos, unhas e da pele, além de aumentar o foco e a energia da pessoa que segue corretamente o programa.

Como fazer?

 

como fazer dieta de 21 dias

Africa Studio/Shutterstock

É necessário adquirir os kits da dieta de 21 dias, que dividem exatamente a quantidade de comida permitida para cada grupo de alimentos, ensinam a fazer os cálculos necessários para saber o consumo calórico e ainda explicam os exercícios que devem ser praticados por 30 minutos diariamente.

O método conta com quatro manuais — introdução, reprogramação de crenças, dieta e exercícios —, além de um livro de receitas. Os adoçantes artificiais, o açúcar e os alimentos processados são eliminados completamente do cardápio. Passam a ser utilizados com mais regularidade o vinagre balsâmico, o molho de soja com pouco sódio e água gaseificada em pequenas quantidades.

Preço

Diversos médicos especialistas vendem os kits baseados na dieta de 21 dias, fora do País e em território nacional. No Brasil, há sites que oferecem o material por R$ 487,00, embora seja fácil encontrar reclamações relacionadas ao não recebimento do produto. Em sites internacionais, como a Amazon, é possível adquirir os kits por pouco mais de US$ 70, o equivalente a cerca de R$ 300*.

Dieta de 21 dias emagrece mesmo?

“Não há comprovação científica sobre a dieta de 21 dias”, afirma a nutricionista Adriana Ávila, da Câmara Técnica do CRN-3. “Não vejo como ela poderia realmente reeducar uma pessoa para ter uma alimentação saudável e, como consequência, um emagrecimento e a manutenção de um peso adequado”, ressalta.

A origem desta dieta, voltada para celebridades, fez com que ela fosse muito explorada comercialmente, além de ser cercada por promessas que muitas vezes não consegue cumprir ou as cumpre apenas pelos delineados 21 dias. Depois deste período, é necessário encontrar uma outra forma de balancear a alimentação e manter o corpo ativo.

Vantagens da dieta

Para além da perda de peso, a verdadeira vantagem da dieta de 21 dias é incorporar alguns alimentos mais nutritivos, algo que pode estar em falta no cardápio de pessoas com hábitos menos saudáveis.

Com os alimentos recomendados no programa, haverá mais verduras e legumes em geral. Com isso, ganha-se mais fibras, vitaminas, minerais e proteínas vegetais.

Desvantagens

Segundo a nutricionista, o primeiro problema da dieta dieta de 21 dias é a limitação do consumo de leites e derivados apenas duas vezes por semana, o que deixa a pessoa sem uma fonte diária importante de proteína animal, cálcio e vitamina D, por exemplo.

“As carnes e os ovos também são limitados a apenas duas vezes a cada sete dias. Isso incorre numa falta de proteína animal, ferro, ácido fólico, vitamina B12 e zinco. Além disso, é também uma dieta muito restrita em carboidratos, que só virão da torrada, soja, maçã, frutas vermelhas e feijões”, alerta a nutricionista.

Adriana também diz que é preciso observar a ocorrência de gases, pois o consumo de soja, feijão e tofu no almoço e no jantar pode acarretar neste problema.

“Não recomendo esta dieta, pois acho que faltariam nutrientes e creio que não existe mágica de que uma pessoa emagreça de forma saudável em apenas 21 dias. Também se trata de uma dieta que não trabalha com a reeducação alimentar, não gerando mudança de hábitos para a vida toda”, destaca.

O que comer?

 

oolong chá

Sakchai Jinawong/Shutterstock

A promessa de aumentar o metabolismo provém especificamente da recomendação para se consumir um chá chamado de oolong, uma tradicional bebida chinesa semelhante a um chá verde. A quantidade é de duas xícaras por dia.

Outros pontos básicos da dieta de 21 dias são o consumo diário de duas colheres de sopa de azeite de oliva e também de aproximadamente 30 gramas de oleaginosas (nozes, pistaches, amêndoas, etc).

Cardápio completo

Para se ter uma ideia de como seria a alimentação de alguém que decida aderir à dieta de 21 dias, a nutricionista enviou ao Ativo Saúde um exemplo de cardápio para um dia. Confira:

Café da manhã

  • 1 xícara de chá oolong
  • ½ abacate
  • Torradas integrais ou chia

Lanche da manhã

  • 1 xícara de chá de frutas vermelhas

Almoço e Jantar

  • 1 xícara de chá de 1 tipo de feijão ou lentilha ou Edamame (grão de soja verde)
  • ¼ de bloco de tofu (“queijo” de soja)
  • 1 xícara de chá de tempeh (produto feito de soja)
  • 2 colheres de sopa de chia, linhaça, semente de abóbora ou de cânhamo
  • Vegetais à vontade (alcachofra, aspargo, broto de bambu, beterraba, couve-de-bruxelas, brócolis, repolho, aipo, pepino, berinjela, rúcula, chicória, couve, endívia, alface, escarola, espinafre, nabo, agrião, alho-poró, cogumelo, quiabo, cebola, tomate, rabanete, abóbora, abobrinha e acelga). Use o azeite de oliva para refogar.

Lanche da tarde

  • 1 porção de 30 gramas de nozes, pistache e amêndoas 

Lanche da noite

  • 1 xícara de chá de oolong e 1 maçã

 

 

Fonte

Nutricionista Adriana Ávila, da Câmara Técnica do CRN-3 / CRN 2816