Pipoca é saudável, não engorda e previne doenças

26 de setembro de 2017 ● POR Redação

Um dos alimentos mais populares entre os brasileiros, a pipoca é feita a partir de um milho específico — chamado de milho-pipoca, que estoura quando é aquecido –, e é consumida das mais diversas maneiras. Alguns colocam só sal, outros acrescentam manteiga, mas há também quem misture tudo quanto é tipo de coisa: leite ninho, chocolate, bacon e até temperos prontos para carne. Basta uma rápida consulta ao Google para perceber que a criatividade não tem limites quando o assunto é pipoca.

Mesmo assim, muita gente não conhece os reais efeitos da pipoca em nossa saúde. Muitas pessoas, aliás, acham que pipoca engorda, faz mal e é extremamente calórica.

A questão é que se você colocar leite ninho ou banha de porco, realmente, bem não vai fazer. Mas o problema não está na pipoca, e sim no ingrediente que a acompanha.

Então vamos aos fatos: pipoca em si é saudável, não engorda, retarda o envelhecimento e previne contra doenças, como diabetes, câncer e catarata.

Surpreso? Muita gente fica mesmo. Mas há diversos estudos que comprovam os inúmeros benefícios da pipoca. Pesquisadores da Universidade de Scranton (EUA), por exemplo, descobriram que o milho estourado possui mais antioxidantes do que muitas frutas e legumes. Isso torna a pipoca uma poderosa aliada contra os radicais livres — atuando para desacelerar o processo de envelhecimento natural do corpo e para combater diversos tipos de câncer.

Pipoca boa e pipoca ruim

“Isso significa que eu posso comer pipoca de cinema a torto e a direito?”. Então, não. Claro que de vez em quando aquela pipoquinha com manteiga derretida — e que ninguém sabe fazer tão bem quanto o pessoal do cinema — não tem problema, mas você só aproveita os reais benefícios da pipoca quando você a consome de forma saudável.

Por ser muito rica em fibras, em vitaminas do complexo B, magnésio e manganês, a pipoca pode trazer vários benefícios para a saúde:

  • Evita constipação intestinal, pois o alto teor de fibras ajuda a regularizar a digestão;
  • Retira o excesso de colesterol das paredes dos vasos sanguíneos e artérias, reduzindo as chances de uma doença cardiovascular, como infarto, AVC e aterosclerose;
  • Regula a quantidade de açúcar no sangue — o que é bom principalmente para quem tem diabetes;
  • Previne contra câncer, graças à sua ação antioxidante contra os radicais livres;
  • Evita o envelhecimento precoce, também por ter grandes quantidades de antioxidantes em sua composição, e protege o corpo dos efeitos causados por ele, como perda de cabelo, surgimento de manchas na pele, doença de Alzheimer, demência, osteoporose e catarata;
  • Inibe a sensação de fome, provocando saciedade — e de quebra é pouquíssimo calórica (um copo tem 30 calorias, por exemplo)
  • Ajuda mulheres férteis e gestantes a evitarem malformações no bebê e reduz as chances de pré-eclâmpsia e parto prematuro

Então devo comer pipoca sem sal?

Não precisa ser tão radical, mas existem várias receitas saudáveis de pipoca para você extrair dela o melhor de seu valor nutricional sem perder sabor.

Você pode começar , por exemplo, deixando de lado a pipoca de micro-ondas — nem tanto por causa do equipamento, e sim por causa dos componentes que existem dentro do saquinho — e passando a consumir somente a tradicional pipoca de panela.

Depois, pode ir abandonando velhos hábitos que fazem os benefícios da pipoca não valerem o custo-benefício, como salpicar tempero de carne pronto — que é uma verdadeira bomba de sódio. Então, retire a manteiga e vá diminuindo a quantidade de óleo. Uma boa dica para substitui-lo, aliás, é usar azeite de oliva — e fica muito saboroso!

Diminua a quantidade de sal, utilizando somente o necessário para dar aquele gostinho, e pronto!

Para dar uma variada e não comer sempre a mesma pipoca com o mesmo sabor, separamos um exemplo de receita bem diferente de pipoca para você tentar em casa. Veja:

Receita de pipoca ao pesto de manjericão

  • 3 xícaras de chá de pipoca (estourada na panela)
  • 1 xícara de chá de manjericão
  • 1 xícara de chá de parmesão ralado
  • ¼ de xícara de chá de azeite
  • 2 alhos picados
  • Sal a gosto (em pequenas quantidades, de preferência)

Coloque todos os ingredientes no liquidificador até obter uma pasta homogênea. Em seguida, misture à pipoca e pode servir. Depois não esqueça de nos dizer o que achou!

 

Fonte: Juliana Pizzocolo Martins, nutricionista e fisiologista do exercício / CRN 3 23055